Escolhi te esperar - Vocal Livre feat Marcela Taís #Fridaysong

Eita que esse #fridaysong está só a nostalgia misturada com remake haha'.
Estamos com ela mesma, Marcela Taís e sua mais conhecida canção que foi super repaginada e lindamente vocalizada por nada mais nada menos do que Vocal Livre meu grupo vocal favorito que amo e foi lançada no dia dos namorados pra eu amar mais ainda o trabalho deles!
Vem apreciar com a gente que essa versão ficou linda que só <3 


Pra maior festa da vida
Quem convida é o amor
O céu acende luzes
E nos faz um favor
Sinceridade no olhar
Linda canção vai embalar
Quero encontrar meu par
Pra minha dança começar

Segura a minha mão
Você terá que me cuidar
É teu meu coração
Se você for meu par
Ninguém gosta de solidão
Mas escolhi te esperar
Fiz uma oração
Pra este dia chegar

O amor, ele não é cego
Ele sabe os passos que precisa dar
Só Deus sabe conjugar amor
Afinal, é o próprio verbo amar
O amor está tão perto
Mas só no tempo certo vai chegar

Segura a minha mão
Você terá que me cuidar
É teu meu coração
Se você for meu par
Ninguém gosta de solidão
Mas escolhi te esperar
Fiz uma oração
Pra este dia chegar
Fiz uma oração
Pra este dia chegar

Segura a minha mão
Você terá que me cuidar
É teu meu coração
Se você for meu par
Ninguém gosta de solidão
Mas escolhi te esperar
Fiz uma oração
Pra este dia chegar

Segura a minha mão
Você terá que me cuidar
É teu meu coração
Se você for meu par
Ninguém gosta de solidão
Mas escolhi te esperar
Fiz uma oração
Pra este dia chegar
Fiz uma oração
Para encontrar meu par


sexta-feira, 22 de junho de 2018

Retalhos

Ver um caderninho forrado com tecido fez ressuscitar uma coisa que eu tentei sem muito sucesso desenvolver na infância: habilidades artesanais. Desde então, em cada "resto", passei a ver novas possibilidades. Pedaços de tecidos poderiam dar personalidade a cadernos; caixas poderiam ser reformadas e guardar presentes; miçangas e pedrinhas poderiam decorar qualquer coisa louca que viesse à minha mente; meia-velha poderia virar fantoche e nem vou falar de fitas e pedaços de papéis coloridos. 

Este fim de semana pude ter um tempo de qualidade com uma pessoa muito importante e ela me/se permitiu remexer em suas memórias e nos retalhos de sua herança (gratidão e crescente admiração). Naquele monte de sobras, meus olhos viram um grande tesouro (sério mesmo). A imaginação já começou a fazer novas combinações, associar pedaços e dar nova vida

A vida... A vida nos retalha. O barulho da tesoura recorta e nos machuca. Para dar forma a algumas coisas, outras vão se tornando em retalhos, sobras, pedaços. Muitos de nós olha para elas como um monte de lixo. Mas Deus não vê como vê o homem. Ah, como isso é maravilhoso! Deus é um grande e perfeito artesão. E do desprezível, do que não tem valor aparente, dos fragmentos de tantos recortes do passado, Ele faz uma coisa realmente nova. E Ele o faz com incomparável maestria e destreza.

Se o teu coração, tua alma, teus sonhos, tua identidade, teu ser são apenas pedaços, ah, com beleza Ele olha para você. 

Não vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas. Eis que faço uma coisa nova; agora está saindo à luz; porventura não a percebeis? Eis que porei um caminho no deserto, e rios no ermo. (Isaías 43:18,19)

E quando você encontra uma música que diz? A gente posta. Ouve aí. <3



Ósculos de um coração em retalhos,

Iky Fonseca
quinta-feira, 21 de junho de 2018

Ei, se enxerga!

Mais que saudade! Quantos mil anos que não apareço por aqui que pessoa relapsa que sou
Estive pensando em inúmeras coisas pra contar, projetos pra escrever, novidades talvez não exista tantas assim, mas se tem algo que Deus andou me incomodando novamente, foi sobre a minha auto-imagem. A forma como eu me enxergo traduz a forma como eu consigo enxergar o outro e a forma como Deus me enxerga e enxerga o outro. Na verdade, esse "start" se deu ontem, mais precisamente com essa imagem aqui:



Quando eu vi essa imagem, só conseguia pensar em na minha situação atual. Comendo compulsivamente, e descontando na comida novamente todas as minhas lamúrias e frustrações, resumindo quem eu sou, às provações que enfrentei e enfrento. Me fez lembrar que eu não essa situação, eu apenas estou nela. Quem sou, é meu papai que me diz!
"Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. Antes vocês nem sequer eram povo, mas agora são povo de Deus; não haviam recebido misericórdia, mas agora a receberam." (1 Pe 2. 9 e 10)
Como é revigorante saber que Deus quer trabalhar na nossa identidade! Quando a gente entender quem verdadeiramente somos poderemos manisfestar o reino por onde Deus nos chamar e grandes coisas acontecerão através de nós. Busquemos juntos em Deus, o nosso chamado e os propósitos que Ele tem pra nós em toda plenitude, que essa esperança não nos faça esquecer que somos dEle e tudo está cooperando para que sejamos cada dia mais parecidos com nosso irmão mais velho Jesus.

Agora que eu dei um primeiro passo, quero te encorajar a dar o segundo:
Se enxerga!



Natasha Zucolotto.
terça-feira, 19 de junho de 2018

Rabiscos de Sábado: R$0,50 de coragem


Eis que a criatividade voltou a pousar em meu “cocuruto” (😅). Domingão, após greve e um feriadão, resolvi tomar um Chá de Camomila, enquanto dava uma olhada nos meus textos publicados aqui em nosso site. Mesmo sabendo que minha produtividade era considerável, foi muito peculiar ver os títulos criados e entender que algumas questões sempre voltam.  Quando dei por mim, estava lendo o texto publicado na semana anterior ao falecimento da minha mãe: linhas que falavam sobre a tristeza, soaram no agora como um tipo de prenuncio do que viria sobre mim, após aquele momento...

Ouvindo uma canção que falava sobre sacrifício vi uma astuta barata voadora, entrar (sabe Jesus de onde 😐😶😱) e pousar no alto da parede da minha cozinha. Lembrei entre risos, suspiros e algumas lágrimas que em um outrora, não muito distante, era minha mãe a grande heroína que saia caçando essa espécie indesejada quando do nada uma aparecia aqui em casa.  Ela era uma mulher muito corajosa!  Mesmo cuidando da casa e me esforçando para deixar tudo arrumadinho, sei que nunca serei como minha mãe: das canas-de-açúcar descascadas com destreza para adoçar meu paladar; imagem presente nas minhas memórias mais remotas da infância; até os ataques épicos para defender nossa cafofo de qualquer parasita indesejável, ela era uma mulher que transpirava coragem em tudo!


Memórias puxam outras memórias e, como amanhã é aniversário do meu cunhado, lembrei que quando eu tinha uns 8 / 9 anos ele sempre me dava R$ 0,50 para o lanche da escola o que, naquela época era uma fortuna. Salgado, refrigerante e umas balas de maçã diziam o quão “rica” eu era em meus recreios de 1998. Hoje as moedinhas que somadas ou integralmente são esse valor, pouco custam no montante das necessidades cotidianas, mas a ausência delas pode causar uma série de problemas. Experimenta pegar o busão aqui em Itabuna só com R$2,50 e um sorriso no rosto pra ver se rola (😜). Às vezes queremos grandes coisas, mas esquecemos da sabedoria popular que nos diz o que a vida comprova, afinal é de “grão em grão que a galinha enche o papo”. Eu sei bem como é querer tudo ao mesmo tempo e agora (#SouDessasSim!), mas sempre é tempo de relembrar e/ou aprender o que Davi bem registrou em Salmos 31: 24:
Esforçai-vos, e ele fortalecerá o vosso coração, vós todos os que esperais no Senhor.
Queria eu ter R$1.000.000,00 em coragem para enfrentar as circunstâncias da vida, mas mesmo nos dias em que tenho menos de R$0,50 preciso me esforçar para não esquecer que meus medos não tiram de mim a possibilidade de ser destemida, diante das situações onde meu capital emocional revela-se mais forte e multifacetado. Na “Bolsa de Valores da Fé” quanto é a tua reserva de coragem pra hoje?!




Beijos e Queijos,



Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste trabalho em https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.
sábado, 9 de junho de 2018

A casa do luto

Um sábio por quem tenho apreço certa vez disse: "Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, porque naquela está o fim de todos os homens, e os vivos o aplicam ao seu coração." (Ec 7:2). E é sempre assim comigo. Não que este seja um de meus passeios favoritos, seria hipocrisia dizê-lo, é sempre dolorida a saudade, quando não diretamente nossa, dói-nos semelhantemente a dor de quem amamos. Mas é sempre verdade também que não consigo ir a um velório e não tentar entender que um dia, perto ou longe, eu estarei ali, gélida como qualquer outro, missão cumprida (ou não), nada mais a fazer. 

Somos tão vivos, não é mesmo? Cheios de planos, para um futuro distante ou só para a próxima refeição... Somos tão vivos enquanto deveríamos mesmos estar entregues à morte todo dia, levando à cruz (para onde se vai com uma cruz mesmo?)... Enfim, este texto não é bem sobre isso, desculpa, esse assunto sempre me faz viajar. Bem, na minha recente visita à casa do luto pude ouvir um sermão que me fez refletir muito:

Lição 1: Seus amigos, seus verdadeiros amigos, estarão junto de você até à cova. Mas não poderão passar daquele lugar onde se encerram todas as suas tentações e oportunidades. A partir dali, segue-se o juízo.

Lição 2: Não existe qualquer garantia de que todos os amigos e familiares nos reencontraremos naquele grande dia. A salvação é individual. Então busquemos o Senhor enquanto se pode achar. Existe salvação, mas também condenação (Jo3.18). 

Lição 3: Quando sentir saudade de um cristão que se foi, leia a Bíblia dele. Lá estão marcados os versículos que marcaram aquela pessoa, fizeram sentido para sua fé, suas anotações, a marca de suas lágrimas. A Bíblia de alguém conta sua história. Isso foi o que mais me marcou. O que sua Bíblia diz sobre você?

Finalizo este texto pedindo que oremos pelos irmãos que, pela perseguição, não têm a Bíblia inteira, e ainda por aqueles que não têm a Bíblia traduzida para seu idioma/dialeto.

Ósculos santos,

Iky Fonseca
quinta-feira, 7 de junho de 2018

Rabiscos de Sábado: Nem tanto e nem tão pouco

Se hoje, uma pessoa olhar nos seus olhos e perguntar, com toda sinceridade possível a um ser humano, quanto é ou qual o tamanho do seu amor por Deus, qual será sua resposta?

- Eu? Amo a Deus acima de todas as coisas! (😍)
- Amo da mesma forma e intensidade que a minha família. (💑)
- Estou descobrindo... Um dia te respondo... (😉) Ou
- Nem tanto e nem tão pouco. (😲😶😐)

Às vezes, meio que “sem querer querendo”, damos uma carregada nas cores da nossa relação com Deus. Usamos as Redes Sociais para textos enormes, versículos associados a imagens (espero que de bom gosto, sempre... Amém?!) e outras formas de propagar o quão amorosos somos com o nosso Pai que está no céu. Agora, cá entre nós, é sério que você ama Deus sem ressalvas o tempo todo?! Caso a resposta seja SIM, por favor, me procura e ensina, pois em minha nada mole vida, a história é outra!


Aplicar o padrão do “Filho Perfeito” é uma maravilha, mas na verdade muitos de nós (começando por mim mesma =/) estamos mais perto do “Filho Pródigo” e vivemos a história de pegar a herança, gastar tudo, se ferrar todinho da Silva, voltar esperando as migalhas da mesa e sermos recebido com festa pelo Pai, inúmeras e seguidas vezes pela vida.  Sinto que na correia pelo desempenho perfeito, esquecemos de algumas verdades simples e que dizem tudo sobre o que somos verdadeiramente.

Assim, nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que Ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados. 1 João 4:10
E, sinceramente, quando acabo prestando atenção em quem sou, vejo claramente que não existe comparação possível entre o amor de Deus por mim e o que eu sinto por ele. Minha carne grita de dor quando a coisa complica e, mesmo racionalmente buscando um caminho de linearidade, tenho plena consciência que meu emocional é uma grande muralha que atrapalha o meu caminhar para perseverança, mostrando que o fruto que a carne dá pra mim, dia sim e dia também, é a inconstância. 

Mas me esforçando não consigo Te amar mais!
Na minha força eu me canso e nada satisfaz!
Então largo tudo. No silêncio. No escuro. E Te contemplo!
E entendo o porquê estou aqui!
Entendo porque eu nasci!
Pra ser amada por Você
Pra ser uma com Você!
Bonecos de Plástico – Palankin

Cá pra nós, Deus sabe que o nosso amor por Ele dá uma “bugada” de vez em quando. E isso, infelizmente faz parte da natureza carnal que possuímos. Seria maravilhoso abrir mão de tal tendência e fluir, sempre pelo lado da fome que o espírito possui, mas na verdade somos estimulados a resistir ao mal e vencer o mundo. Acima do que somos naturalmente, existe o sobrenatural de Deus que vivifica o que somos: imperfeitos mais sedentos pelo dia em que voltaremos para o nosso lar de origem.  Por favor, fujamos da falácia do "faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço", pois não é a nossa simulada perfeição que atrai pessoas para o Pai e sim Ele, através de verdadeiros adoradores que se revela. Não sei você, mas eu mesmo sendo previsivelmente inconstante e sabendo que o amor que sinto por Deus nunca será maior do que o seu por mim, sigo, entre quedas e tropeços esperando o dia em que Ele me levará de volta para minha casa verdadeira.

#MARANATA

Beijos e Queijos,



Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste trabalho emhttps://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.
sábado, 12 de maio de 2018

Será que eu sou uma média?


Tenho refletido sobre amizades! Minha vida inteira foi marcada pelas riquezas que Deus me deu. Cada uma entrou em minha vida de um jeito estranho e... 


Polly, foi um grude à primeira vista e à segunda vista ela quase me deixou sem vista, porque foi dar uma estrelinha e meteu o pé em minha cara! =P Depois disso, dividimos bonecas, viagens, e muitos lanches na escola. Ah, nos conhecemos na igreja quando eu tinha 5 anos e continuamos na vida uma da outra. (Ela briga que eu sumo...) Depois veio Laís pra ser a ponta mais desajuizada do trio! Passamos fases boas e ruins perto umas das outras e isso me fortaleceu muito!

Depois vieram as amigas do colégio, que me ajudaram, foram parceiras de tantos trabalhos incríveis, resenhas eternas e até momentos de busca ao Senhor e pescaria de almas! Vou falar de Jeisle, que até me abrigou na casa dela quando meus pais precisaram viajar. E Mikaela e a mãe dela, o que dizer? Até já corri atrás de Mi com a faca no meio da rua kkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Amigos são excelentes abrigos!

O trote me uniu a uma ruiva original de fábrica que achou que eu era piriguete só porque falava muito e estava de vermelho... Juntas atravessamos altos B.O. Dentro e fora da universidade, motivando uma a outra inclusive na fé. E as caronas? Tchug Lugs todas em meu <3! Inclusive uma delas, Gê, se tornou muito mais minha amiga depois da facul (e eu quero muito te dar um abraço)!

Antes teve Ali, que me conheceu num sábado de estágio. Ela trabalhava pela noite e eu pela manhã, e como não tinha wpp, a gente deixava bilhetes uma para outra. Era massa! Ela voltou com força total em minha vida no mestrado, quando fomos colegas e parceira de várias tretas!

E vieram as amizades do Pai de Multidões, do Work, Victu da LEU, Ru, que nossa amizade nasceu mesmo quando ela foi dormir “desplanejadamente” na minha casa e Deus nos ligou de uma maneira fortemente incrível! (Ah, os amigos do Reino! Não vou detalhar cada um embora vocês mereçam, o Chiquinho, a Danúbio e a Praça Camacan que o digam!)

 Nesse "meio tempo", veio a Vaca, a gente mal aguentava olhar na cara da outra e hj a gente não sabe como não enjoa da outra... Adriano, que me suporta tão carinhosamente, dentre outras coisas, melhor parceria de “Master Chef”.  Minhas amigas das missões: Grazy, que foi a única pessoa que lembro de ter pedido a Deus pra ser amiga (e os evangélicos que ganhei sem pedir) e Nina, ruiva do Sertão, que me ensinou tanto, mais tanto de Deus em 15 dias!

Tá Iky, tá tão veia assim que já fica só contando de sua vida? Tem nada a ver com isso! Eu só quero agradecer a Deus por ter colocado uma amizade especial pra cada fase de minha vida! E dizer a você que peça a Ele amigos que te edifiquem e a quem você edifiquem também! Sua vida vai ter vários tempos e lugares. É preciso construir bons relacionamentos em cada um deles.

Mas tem uma amiga que atravessou todas estas fases. Esta amiga é pra quem dedico o texto de hoje. Ela é a minha melhor amiga, minha confidente, conselheira, parceira, intercessora e tantas coisas que eu escreveria muitos textos pra contar, sem precisar de falácias em nenhum deles. Mãe, obrigada por me suportar, amar e inspirar com a sua vida cotidiana. Eu te amo tanto! #edit Feliz dia das mães <3

P.S.: Tomara mesmo que sejamos uma média de nossos amigos!

Ósculos de aniversário sábado (kkkkkk),


quinta-feira, 10 de maio de 2018

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

Jesus Cristo te ama e em breve vai voltar!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons