quinta-feira, 7 de março de 2013




Depois de muitos coraçõezinhos na folha do caderno,
a escola nos traz a grande desilusão:
é no cérebro e não no coração,
onde se desenrolam os amores.
E também as mágoas júbilos e temores,
mesmo as insanas intermitências da paixão!

De forma bem simplória, podemos dizer que nossa lógica e o raciocínio processam-se do lado esquerdo (que sempre achamos que era nosso lado sentimental) do cérebro, enquanto cabe ao direito processar as nossas emoções. Mesmo estando ali bem juntinhos, poderia dizer que esse é um limite de guerra. Como escolher entre a razão e a emoção?

 
Talvez você solteir@ tod@-abençoad@, esteja vivendo essa batalha. Quem é a pessoa certa? 

- Ah, quando eu vejo el@ meu coração dispara na hora, é involuntário. Parece que eu ganhei o dia. Basta ouvir sua voz no telefone. - Olha a voz del@! Como el@ toca bem! Quando a gente se olha, parece mágica, é suspiro, arrepio, é canção! Mas, el@ não estuda, não trabalha. Tem nome de crente, mas não tem compromisso... Hum... =/

- Aquel@ pretendente é tod@-abençoad@. Responsável, comprometid@ com a obra. Esforçad@, empreendedor. - El@ já está estabilizad@, é inteligente, gentil. Sabe a Bíblia de trás pra frente. O genro/ A nora que minha mãe pediu a Deus, mas... Admiro-@ muito, pela pessoa que é, mas nada além disso. Não há atração, nem transpiração, nem desejo.

Qual escolher? A razão ou a emoção?

Na teoria muitos diriam: a razão claro! Sentimentos passam. Mas na prática, a teoria é outra. E vemos um monte de relacionamentos começando e desfazendo-se mais rápido que postagem de foto no Instagram. E você acha que o oposto daria certo? Um relacionamento fundamentado puramente na razão? Que prazer haveria?

Quando Deus nos dotou com essas duas características, atribuindo a cada lado de nosso cérebro funções específicas (veja não um sobre o outro, mas ao lado), Ele lhes atribuiu a mesma importância. É bem verdade que cada um de nós se inclina mais pra um lado ou outro, mas veja que interessante, até no Amor a Ele mesmo, Deus quer que integremos essas duas funções: 

Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento. #Mc12.30

Para que um relacionamento dê certo, essas duas dimensões humanas têm que ser “ativadas” a fim que sejamos satisfeitos e plenos. Isso nos traz paz quanto à nossa decisão e a Paz de Deus é o árbitro em nossos corações #Cl3.15, ou seja é o juiz que nos autoriza ou não a chutar a bola e marcar o gol! Esse é um importante segredo, elas se complementam, não podem ser indissociadas. É como a refeição e o sal: separados são intragáveis, mas combinados eles nos saciam deliciosamente. 

Em casos de dúvida, deixo a dica: Quando chegar o amor verdadeiro, ele vai convencer os dois lados do seu cérebro.

Ósculos santos,

Iky Fonseca

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

Jesus Cristo te ama e em breve vai voltar!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons