segunda-feira, 25 de março de 2013

Se quiser, solta esse som enquanto lê, lindo e tudo a ver: http://youtu.be/hGeOv6KAw00

Já faz alguns dias que penso na post nº 100. E faz alguns dias também que Deus fala comigo sobre o sonho. De repente eu estava em frente ao espelho no banheiro de casa e veio aquela pergunta: Qual o seu sonho?

Há muuuuuuito tempo atrás, um jovem teve um sonho. Não sei ao certo sua idade, mas seu sonho pertubou os seus irmãos. Um dos menores da casa seria o maior. Se ele fosse brasileiro, seu apelido seria Zé. Talvez um Zé Ninguém. Mas seu caráter sonhador não veio do nada. José era fruto de gerações de sonhadores. Seu pai, Jacó, desejou tanto alcançar seu sonho, herdar a promessa, que utilizou o engano para conquistá-lo (#Gn 25.31; #Gn27.18-29). Sonhou por sete anos até ter sua amada Raquel e trabalhou catorze anos por isso (#Gn29.20, 27, 28). Seu avô Isaque sonhou por ainda mais tempo: quarenta anos até ter sua Rebeca (#Gn25.20) e depois passou mais vinte anos sonhando com um filho (#Gn25.26). Seu bisavô Abraão era tão sonhador que foi considerado o Pai da fé. Deus semeou em seu coração o sonho de ser pai de uma grande nação. Para isso o tirou do meio de sua família rumo a uma terra desconhecida e lhe prometeu uma descendência incontável como as estrelas do céu (#Gn15.5). Porém ele não tinha sequer um filho.

Sentiu-se incapaz, já era velho (#Gn17.17), mas Deus lhe deu o filho prometido. E numa prefiguração do sacrifício que faria por nós, pediu de Abraão esse unigênito. Abraão porém tinha seu sonho no Pai, e sem hesitar, não sem sofrer, atendeu o pedido celestial, sem deixar de crer e sonhar (#Gn22.8), e Deus não tomou seu Filho. Tenho para mim, que ao ver Jesus na cruz, Deus lembrou do amor de Abraão e aquilo confortou seu coração. Tudo isso porque Deus também tem um sonho. Uma família de muitos filhos, semelhantes a Jesus vivendo para sempre em seu lar (#Rm8.28, 29). José também sofreu, como seus três patriarcas. Foi vendido como escravo pelos irmãos, acusado e condenado injustamente, afastado de sua família por anos. Mas viu, na dor, Deus realizar seus sonhos.

Nós também temos um sonho, que nos faz escrever textos e investir tempo administrando uma página, orando por vocês, pensando e preparando frases e mensagens visuais, projetando sempre o próximo Workshop. Nosso sonho talvez se cruze com o seu: é o sonho de uma juventude em santidade, que não se embaraça com os negócios dessa vida, mas sonha com um relacionamento e uma família segundo o coração de Deus. Uma geração que não se subjulga à pressão desse século, que ama a Deus sobre tudo, tem um relacionamento sério com o Espírito Santo e se prepara pra casar com o Cordeiro, pelo que abre mão de qualquer sonho instantâneo desse mundo. É por esse sonho - e só por isso - que não paramos. Porque Jesus sonhou primeiro e deu sua vida por essa causa.

Há quem diga que quem não sonha mais também não vive. E ao seu modo é verdade. A vida e tudo mais vai perdendo o sentido. Às vezes a falta de ânimo é na verdade falta de sonho. Só que Deus restaura sonhos. Seus sonhos são os melhores (#1Co2.9; #Is55.9). Eu já pensei que não iria conseguir sonhar mais. Ele veio e mudou tudo. Fez em mim o que nem eu acreditava ser possível. E Ele pode, quer e eu creio, que Ele fará isso com você também. Os melhores sonhos não vêm rápido, seu cultivo exige força e são regados com lágrimas. E quando eles se realizarem, lembre-se: de nada vale ganhar o mundo todo e perder sua alma. Deixe Deus sonhar em você!


Te deixo ao som de Thaleco e com ósculos santos, te desejo uma noite de sonhos estrelados!




Iky Fonseca

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

Jesus Cristo te ama e em breve vai voltar!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons