Archive for Setembro 2014

A seca e os poços cheios de água

Fazia um sol escaldante, aquele era mais um ano onde a seca rondava o nosso vilarejo. Tudo parecia ressequido e sem vida, os pastos verdejantes já tinham dado lugar a longos campos secos. Peguei um balde e fui procurar por águas, por mais que soubesse que não havia mais poços, enchi o meu coração de fé e fui à procura.

Chegando ao poço seco encontrei um velhinho, desses simpáticos que gostam de contar histórias da sua juventude.

Ele dizia:
- Minha filha, tempos de seca são importantes também. Assim como chuvas abundantes são necessárias, longas estiagens se fazem importantes. Tempos de dificuldade nos permitem valorizar a pequena garoa que vem refrescar o rosto no fim de tarde.

Eu sorri, um pouco sem graça. Mas aquele senhor parecia tão confiante que as coisas iam se acertar, eu, ao contrário, só pensava que a seca devastava os gados e as plantas já haviam secado há muito tempo. Aquela situação não tinha sido vivida ainda por mim, e parecia tão difícil sobreviver a tudo aquilo, quando os rios voltaram a se encher?

Aquele senhor podia não ter muita instrução científica, mas a verdade é que talvez ele fosse o mais sábio homem que eu pude conhecer. Ao ver meio sorriso torto, sem esperança e totalmente sem graça, ele falou:
- Minha filha, tempo de deserto é tempo de cavar poços! Por que veio buscar água tão longe? Essa caminhada desgastante tira o seu fôlego para cavar seus próprios poços!

Ao ouvir aquelas palavras meu coração se misturava em felicidade e confusões diversas. Como poderia eu ter os meus próprios poços? Seria esse um motivo para alegrar o meu coração? Olhava para o céu e não via uma nuvem sequer, as únicas águas que escorriam eram as dos meus olhos.

A fé é o firme fundamento das coisas que não se veem, mas que se esperam. Como esperar por uma coisa que é impossível?

A todo o momento pensava diversas coisas e acho que era difícil ler-me por minhas expressões. 

Então eu perguntei:
- Como o senhor pode se alegrar diante de tanta miséria e escassez? Onde estão as suas esperanças?

Prontamente ele falou:
- Às vezes na vida precisamos ter a paciência de Jó e a fé de Abraão! O meu Deus criou a chuva e criou o sol Ele sabe o bom tempo para todas as coisas, e esse é um bom tempo para cavar poços!

Eu dei um sorriso largo, larguei meu balde e disse:
- Esse Deus fala, e fala através da boca de seus fieis. Acredito nEle e vou tentar começar ainda hoje cavar os meus poços!

- Vá com Deus e não se esqueça de que as chuvas encheram os seus poços!
Por Isabelly Santos
domingo, 21 de setembro de 2014

Love is waiting - Brook Fraser #fridaysong ♫♥♪



No outono sobre o chão
Entre o tráfego e os sons comuns
Eu estou pensando em marcas e fases
Enquanto o vento do norte sopra adiante

Eu vejo como se amantes passasem por mim
Histórias andantes, de quems, comos, e porquês
Meditando vagarosamente sobre o amor, pensando em você

Darei tempo, darei espaço
E esperarei por um encantamento
Quando for hora de andar por esse caminho
Queremos andar direito

Eu estarei esperando por você, baby
Eu estarei me guardando na noite escura
O amor está esperando até estarmos prontos
Até estar certo
O amor está esperando

É a minha prudência, não frieza
Não há outra mão que eu preferiria segurar
O clima muda e eu estou cantando sobre você para estranhos

Não retenha o tempo querido, diminua o passo
Querido, agüente se puder
As apostas estão ficando mais seguras agora
Que você é meu homem

Eu podia escrever mil canções sobre o jeito que você diz meu nome
Eu podia viver uma vida toda com você e depois fazer tudo de novo
E como eu não posso forçar o sol a nascer
Ou apressar o começo do verão
Também não devo apressar meu caminho para seu coração


sexta-feira, 19 de setembro de 2014

De cara na porta!

rrrrrrrrrrr... Pá! Parece que esse tem sido um dos sons mais familiares pra você, o som de portas se batendo e fechando? Tem épocas em nossa vida que tudo parece correr bem e dar certo, mas em outros momentos não temos nada além de portas fechadas, bloqueadas. Um relacionamento rompido sem chances de volta. Um vestibular em que você não foi chamado. O emprego que não deu certo. Aquela que parecia ser a "pessoa de sua vida" e não deu em nada. A viagem que teve que ser adiada. O sonho que teve que ser arquivado.

Não, não é fácil lidar com portas fechadas. A gente está acostumado a ir e vir quando quiser. É um direito constitucional, não é? Mas há entradas restritas, portas fechadas e saídas bloqueadas. Quem nunca encontrou com elas?

Na maioria das vezes a gente acha que quem fechou a porta foi o inimigo, mas você já parou pra pensar que o próprio Deus pode ter fechado a porta? Em Apocalipse diz:

ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre: (Apocalipse 3:7)

Deus não apenas fecha porta, Ele fecha de um jeito que só Ele pode abrir. Sério isso, não? Mas por que Ele faria isso? Ora você já deve saber de cor que:

E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. (Romanos 8:28)

Se Ele fecha portas é para o bem e para Seu propósito - que é eterno e vai muito além do que os nosso olhos podem ver ou nosso pensamento alcançar.

Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos. (Isaías 55:8-9)

Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais. (Jeremias 29:11)

Se Deus fechou uma porta pra você, isso faz parte do pacote de cuidado dEle com sua vida. Paulo também experimentou portas fechadas e não pôde ir a Ásia, nem à Bitínia. Deus intentava levá-lo à Macedônia e salvar Lídia, um carcereiro e toda sua família, além de libertar uma mulher de um espírito maligno (sem contar o terremoto mais marcante da história!), dando início à igreja em Filipos. Mas pra isso até a porta de um cárcere se fechou diante dele.

Para terminar, deixo vcs com as palavras de Max Lucado (do livro A história de Deus e a sua História: quando a dele se torna a sua):

Deus possui a chave de todas as portas. [...] À medida que a história de Deus se torna a nossa, portas fechadas assumem um novo significado. Você não as vê mais como interrupção do seu plano, mas como sinais do plano de Deus. [...] E é isso que Deus está tentando nos ensinar. A porta bloqueada à sua frente não quer dizer que Deus não o ame. É exatamente o oposto. É uma prova de que Ele o ama intensamente.

Bora de musiquinha pra aliviar?



Ósculos santos,

Iky Fonseca

Post inspirada no livro citado. 


quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Ele está interessado! E você?

Andei pensando sobre os cambistas. Cambistas são pessoas (ou firmas) que negociam em câmbio, comprando e vendendo moeda estrangeira, ou ingressos de eventos. Sim, esses mesmos, como aqueles que ficam na porta dos estádios e aqueles que estavam no templo no momento em que Jesus entrou e virou as mesas. Tenho me deparado com muitos deles nos últimos tempos.

Há poucos dias precisei desfazer dessas amizades depois que entendi o real interesse delas. A verdade é que não havia percebido que havíamos nos tornado amigos, mas o vínculo foi formado. Entre um papo e outro, trocas de favores (sabe como é né, coisas do jeitinho brasileiro!), passaram a frequentar minha casa, sem nenhuma cerimônia. Não é que, quando percebi haviam mesas em minha porta?! Para minha felicidade, meu pai não gosta de nenhum estranho alojado em sua casa, muito menos para relações de câmbio. O ponto é bom para comércio! Mas daí a deixar que eles permaneçam em troca de algum lucro, e ver a essência do convívio familiar se desfazer pela intromissão diária dos mesmos, não faz sentido! Sim, claro, eles tentaram argumentar. Argumentos firmes! No entanto o dono da casa manteve- se irredutível. O resultado foram mesas viradas e identidade mantida. Foi necessário que soubessem de que casa estava falando. Lugar de cambista é lugar de cambista. Nossa casa tem uma identidade muito diferente do local de trabalho deles.

Apesar de haverem cambistas que ainda se instalam nos templos edificados por homens, a intenção desse texto é falar sobre os que instalam- se em nós, templos do Espírito Santo. #1Co3:16/At17:24

Nossas relações são permeadas por interesses. Nos tornamos interessantes pelo que podemos   proporcionar ao outro. Desde um bom emprego ao aconchego de uma amizade sincera, ou um simples sentimento de cuidado. Ou seja, estar interessado não quer dizer que sejamos interesseiros, mas não é difícil encontrá- los por aí. Não olhe para o lado. Estou falando com você!Talvez você esteja ouvindo as vozes dos cambistas negociando ai em seu interior. Eu não os conheço, não sei em que direção estão indo suas propostas. Mas há todo momento estamos pedindo a provisão de Deus sobre as nossas vidas, pois somos dependentes dele, carentes do seu amor, e nEle precisa estar nossa confiança. Como saber então se estamos sendo interesseiros ou se estamos interessados em Deus? O que mais lhe atrai: quem ele É ou o que ele pode lhe proporcionar?


E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas; #Mt21:12

Jesus não chegou até a porta e voltou quando se deparou com o estado do templo. Não virou as costas. Ele sabe qual é a identidade do templo de Deus. Por amor, virou as mesas e expulsou os cambistas.
E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões.#Mt21:13

Oro para que nesse templo permaneça o louvor, a oração, pensamentos filtrados pela palavra de Deus, como mencionou Iky no texto abaixo, mesmo em meio às nossas lutas e conflitos pessoais.

As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; #Lm3:22

Seleção de memórias


Abraços, no aconchego do amor do Pai!

Bárbara Uinan 
quarta-feira, 17 de setembro de 2014

O forasteiro II

O forasteiro percebeu o espaço, observou as falhas e assenhorou-se sorrateiramente do campo.

Sempre mui cordial, gozava do melhor vinho e das melhores canções – Estão rendidos aos meus encantos! (pensava ele). E de certa forma, estavam.

A vila, dotada de uma economia quase auto-suficiente, aos poucos foi perdendo sua identidade e o que antes era um espaço onde a nobreza apreciava frequentar, tornara a mais perigosa de toda a região. No lugar do perfume suave e do ambiente harmonioso, fez-se presente o desequilíbrio. Estavam todos doentes.

- Como permitimos este excesso? - Será que passamos do ponto, ou foi o vinho que tomamos em demasia? - O Rei nunca mais nos visitou, será que nos encontramos em desacordo com a realeza? (retrucavam as famílias mais distintas)
Sem a Ella para organizar os espaços, a vila foi ficando cada vez mais desorganizada e à mercê daquele que um dia foi um forasteiro. Entre uma das suas nostalgias, estava a do seu antigo posto, ser ela mesma.
 Ora estavam sadios, ora estavam enfermos. Não existia mais constância na vida daqueles moradores. Aos fascínios e falácias, aquele não estava mais de passagem, relembrou dos seus tempos de outrora em que apenas possuía espaços, enlaçava olhares e desejava ao que os seus olhos quisessem. – Que prazeres encontro mais aqui? Aspiro por outros ares. Ele agiu sorrateiramente durante a noite e se foi.
Ella, que sempre estava pelos arredores da vila, sentiu-se inquieta com a vista. Arregaçou as mangas e foi ao trabalho. Aos seus patrões nem adiantava dizer-lhes: - Eu lhes disse! (embora naquele momento servisse) Limpou a casa, e foi como se limpasse a vida de cada morador. Juntou as calhas e os pedaços quebrados, as folhas no chão e os problemas encontrados foram sanando aos poucos... – E se o forasteiro voltar? (Questionou uma senhora distinta) – De certo ele não voltará minha distinta senhora, a devassidão feita jamais será esquecida, a lembrança nos guardará, e a nobreza certamente o colocará em seu devido lugar.

Muitas vezes permitimos brechas em nossa caminhada com Deus e por acharmos que somos auto-suficientes cremos que podemos dar a volta por cima com nossas próprias mãos, o que nos faz ir para mais longe do Pai. O nosso corpo é templo do Espírito Santo, precisamos da presença dele para que a nossa vida faça sentido e nossos anseios sejam satisfeitos.

 Quando insistimos em algo que desagrada a Deus, nos tornamos fraco em nosso ser, e a única coisa que permitimos que ele faça é nos visitar de tempos em tempos, deixando o seu perfume suave e sua doce voz, pra quem sabe assim, nos leve a saudade do primeiro amor e queiramos voltar. Rogo a Deus para que saibamos guardar a palavra dEle em nossos corações, porque maior é o que está em nós do que o que está no mundo.

“A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho.” (Salmos 119:105)

Só buscando e seguindo a palavra, podemos enxergar na escuridão qualquer forasteiro que desejar invadir a nossa vila.

Com amor em Cristo,

Natasha Zucolotto.

Leia também: O forasteiro
segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Arianne - Oração do Amor #fridaysong ♪♥♫


Deus, dobrei os meus joelhos
Pra falar de amor
Pra te agradecer
Pelo que fez por mim
Há tanto tempo te pedi uma pessoa
Alguém que me amasse
Cuidasse de mim
E olha a benção que o senhor me preparou
Algo muito além do que eu te pedi
Eu sei que o senhor tem sempre o melhor
Quando oramos e pedimos esperando em ti
De olhos fechados me lembro do dia
Que meu coração se encheu de alegria
Quando me deparei com o escolhido
Meu grande amor
Não foi por acaso, foi o teu cuidado
Obrigado, senhor

Hoje é real aquele sonho meu
Hoje sou feliz e te agradeço, Deus
Por ter encontrado alguém que me faz bem
E pelo teu cuidado que nos mantêm
Valeu a pena cada oração que fiz
No teu amor divino, sou eterno aprendiz
Agora finalizo a minha oração
Mais uma vez obrigado
Por cuidar do meu coração
sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Quem sabe a gente se vê?!


A oportunidade está passando, mas ele não consegue enxergar. Os que estão próximos o conduzem, intercedem por ele. Consciente de seu estado, aceita que as pessoas sirvam de ponte entre ele e a mão do Mestre com o intuito de ter sua visão restaurada. Assim foi com o cego do trecho bíblico abaixo:

E chegou a Betsaida; e trouxeram-lhe um cego, e rogaram-lhe que o tocasse.E, tomando o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia; e, cuspindo-lhe nos olhos, e impondo-lhe as mãos, perguntou-lhe se via alguma coisa.E, levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam.Depois disto, tornou a pôr-lhe as mãos sobre os olhos, e o fez olhar para cima: e ele ficou restaurado, e viu a todos claramente.E mandou-o para sua casa, dizendo: Nem entres na aldeia, nem o digas a ninguém na aldeia.#Mc8:22-26

Como está sua visão? Você tem olhado com atenção as pessoas ao seu redor? Ou, vê-las é o mesmo que está vendo árvores que andam? Estranha essa expressão não é? Porém muitas vezes as pessoas passam despercebidas aos nossos olhos.  Pessoas maravilhosas, com cheiro de Cristo, podem estar ao nosso lado e  nem nos damos conta!

Jesus é o único que nos vê inteiramente. E, nos nossos momentos de cegueira, se permitirmos, pode nos pegar pela mão e levar- nos para fora do nosso lugar habitual, renovar nosso entendimento, a fim de nos restabelecer a visão, de modo que possamos ver a todos claramente. 

Por que limitar- se à percepção das pessoas que te cercam, se Ele está abrindo os seus olhos para que veja mais longe? Se hoje você pode enxergar, por que viver como se ainda estivesse cego? Se você está enxergando perfeitamente, compreendendo que é tempo estabelecido por Deus em sua vida de percorrer outros espaços, por que permanecer onde está?
Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.#Is55:9

É tempo de  olhar em volta. De ter a visão restaurada. De ver mais perto e mais longe.

Abraços, com o olhar no Pai!

Bárbara Uinan

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Love is not a fight - Warren Barfield #fridaysong ♪♥♫ #post300

Uma das melhores músicas que já passaram pela #fridaysong, Live is not a fight (O amor não é uma luta). Play!


O amor não é um lugar
Para ir e vir quando como desejamos
É uma casa que entramos
E nos comprometemos nunca partir

Então tranque a porta depois de entrar
E jogue a chave fora
Vamos resolver isso juntos
Mesmo que tenhamos que nos humilhar

O amor é abrigo
Em uma feroz tempestade
O amor é paz
No meio de uma guerra
E se a gente tentar sair
Que Deus mande anjos para guardar a porta
Não, o amor não é uma luta
Mas vale a pena lutar por ele

Para alguns o amor é uma palavra
Que eles podem repousar
Mas quando eles caem fora
Manter a palavra é difícil

O amor é abrigo
Em uma feroz tempestade
O amor é paz
No meio de uma guerra
E se a gente tentar sair
Que Deus mande anjos para guardar a porta
Não, o amor não é uma luta
Mas vale a pena lutar por ele

O amor nos salvará
Se nós apenas chamarmos
Ele não nos pedirá nada
Mas exige tudo de nós

O amor é abrigo
Em uma feroz tempestade
O amor é paz
No meio de uma guerra
E se a gente tentar sair
Que Deus mande anjos para guardar a porta
Não, o amor não é uma luta
Mas vale a pena lutar por ele
Eu vou lutar por você
Você lutaria por mim?
Vale a pena lutar

Eu vou lutar por você
Você lutaria por mim?
sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Seleção de memórias

Algumas pessoas têm memória de elefante, outras não se recordam o que almoçaram ontem, mas uma coisa é fato: todos carregamos um monte de memórias e elas fazem parte dos fios que tecem os seres humanos que somos hoje. No entanto a Bíblia nos ensina (para nosso próprio bem) pelo exemplo de Jeremias que é necessário fazermos uma seleção de memórias. Mas o que seria isso? Olha o que diz o profeta:

Torno a trazer isso à mente, portanto tenho esperança. A benignidade do Senhor jamais acaba, as suas misericórdias não têm fim; (Lm3.21,22)

É importante trazer o contexto da situação. Jeremias estava vivendo um caos: desolação, sonhos destruídos, familiares separados, templo queimado, cativeiro. Em meio a todas essas recordações, Jeremias faz uma escolha, lembrar do que lhe trazia esperança: o amor leal de Deus.¹

Existem muitas situações de caos em nossa vida: términos de relacionamento, expectativas frustradas, morte, violência e outras sem fim. Diante disso, é comum a nossa memória querer vaguear entre pedaços do que se foi. Lembranças recorrentes daqueles momentos traumáticos; recordações daquele sorriso, daquele carinho ou palavra que já não lhe pertencem mais, porém dos quais você (não) deseja se desapegar. Geralmente essas recordações vêm acompanhadas de uma terrível sensação de que você nunca mais vai ser feliz.

Bem, eu venho lhe trazer uma mensagem de esperança: sim, você vai ser feliz, ao contrário do que dizem as milhares de vozes dentro e fora de você. Eu sou a prova viva disso. Eu já carreguei comigo todas essas memórias e medos e vi o Senhor curar minha mente e minha alma. Porém uma coisa é necessária: fazer seleção de memórias.

Fazer uma seleção de memórias é decidir não alimentar lembranças que não vão te trazer esperança verdadeira, que não vão promover bem, por mais que você sinta-se tentad@ a não ignorá-las, como se tivesse a obrigação de não esquecer. Repreenda em nome de Jesus as memórias que não convêm, que não vão gerar bons frutos, e se esforce para pensar em outras coisas. Use o seguinte filtro:

Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. (Fp4.8)

Tente lembrar quantas vezes você viu o cuidado e o milagre de Deus em sua vida. Lembre do amor que fez Cristo morrer em seu lugar e de quantas coisas você herdou com isso. Ocupe a mente de coisas que te trazem esperança.

Ore ao Senhor agora ao som dessa canção. Ele te ajudará e curará suas memórias, como fez comigo. Então elas já não te castigarão, nem te trarão dores. Elas vão se tornar instrumentos de cura para outras pessoas.


Ósculos de esperança,

¹ Chesed, do hebraico, literalmente significa amor leal. Traduzido em Lm3.21 e Sl5.7 por misericórdia/bondade.

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons