Archive for Novembro 2014

Mais um conto sobre meninas e barcos

Esse é mais um conto sobre meninas e barcos, mas dessa vez a narradora que me acha frágil e indefesa conseguiu enxergar a mulher que há dentro do meu ser.
Era uma tarde de segunda (nos dois sentidos que essa palavra pode ter), tinha acabado de sair de férias, sem perspectivas. No meio da tarde veio uma ideia, como aquelas lâmpadas que aparecem para os bonequinhos nos filmes, vou fazer mais uma viagem!

Dessa vez peguei uma mochila e coloquei nela Coragem, acho que isso era o que mais e faltava nos últimos anos. Liguei para um velho Amigo e pedi que ele me indicasse uma boa rota de viagens. Mas só indicasse, porque já decidi carreira solo a muito tempo! Pois bem, ele começou a falar bons lugares para navegar, lugares tranquilos, discretos onde eu pudesse vier à paz que existe na solidão. Como me conhecia muito bem, o meu Amigo, resolveu me mandar um email e me indicou um porto perto da minha casa.

Na manhã da terça acordei antes do sol nascer, tomei um banho de pés à cabeça, com a música na maior altura na playlist favorita, não trocava ela fazia anos. Logo, após esse momento desci até a cozinha e bebi um café forte passado na hora. Sem fazer bagunça, terminei o café e lavei a minha xícara. Saí de casa entrei no carro (ainda cm fones de ouvido), e segui até meu mercado predileto lá tinha todas as coisas que gosto de comer, mas também tudo que fosse o mais prático de ser preparado era uma ótima pedida.

Chegando lá peguei o meu celular e dei uma olhada na lista de compras, me lembrei de que tinha esquecido de imprimir a rota da viagem. Tá legal vou fazer o que tenho que fazer primeiro, pensei. Fiz as compras o mais rápido que pude e fui para casa. Peguei a rota e partir.

Quando estacionei o no porto indicado liguei para meu amigo e perguntei o nome do barco que ele tinha encomendado para mim. E o nome era Confiança.

Com algumas caixas, minha mochila cheia de Coragem e entrei no meu mais novo lar, a pequena embarcação com o nome de Confiança. Antes de desamarrar o barco dei uma olhada no mapa e liguei o rádio de comando. Parecia que pela primeira vez em anos estava tudo indo muito bem. O caminho era tranquilo, a rota ia dá em águas limpas e cristalinas onde nunca se viu um tubarão.

Eu estava decidida e tranquila sabia que o meu Amigo nunca ia me passar uma rota errada.

Comecei. Nos primeiros nove dias tudo estava bem. Mar tranquilo e boas leituras guiavam minha aventura. Ás vezes uma pausa para fotografar o lugar, em outras apenas para dar um mergulho. Tudo estava indo as mil maravilhas, quando de repente, a rota que eu estava seguindo começou ir a um lugar estranho. Apenas confiei.


Passado dois dias a situação piorou a minha confiança se abalou, peguei o celular para ligar para meu Amigo, só que ao discar o número lembrei que em alto mar não existe sinal. Olhei o mapa umas centenas de vezes e nele dizia que estava tudo sobre o controle, mas você acha mesmo que eu acreditei. A rota só poderia está errada, liguei o rádio de comando e o comandante disse que estava tudo certo.

Não sabia mais o que fazer a Coragem carregada já tinha evaporado como éter exposto ao ar. O que restava fazer era pegar o timão e permanecer na rota por mais que ela parece estranha. Mar revolto, tempestade cheia de raios. Uma coisa eu tinha convicção, não posso me desviar da rota dada pelo meu Grande Amigo, Ele sempre sabe que está fazendo. Na maioria das vezes Ele vai comigo, às vezes na minha frente, mas lembro de que uma vez Ele mencionou que chegaria vezes que eu tinha que tomar as decisões sozinha.

Quando me lembrei dessas palavras fiquei mais decidida do que nunca e  fiz algumas perguntas retóricas a mim mesma. Quem é a capitã do Barco da minha vida? Por mais que meu grande amigo tivesse me dado uma rota a seguir, só eu poderia tomar a decisão de governar aquele mar imenso.

Não sair da rota, permaneci firme confiando que um dia o mar revolto ia passar e mais acreditando que esse dia estava mais perto do que longe.

Passados oito dias, as nuvens foram embora o sol radiou meu dia, nunca tinha visto algo tão surpreendente em toda a minha vida, era a imagem mais bonita que o meu coração poderia guardar. Quando olhei para a praia, vi um homem sentado tomando uma água de coco. Ao me aproximar vi que era meu Amigo.

- Não acredito que você está aqui! Falei ao descer do barco.
- Eu sabia que você ia tomar a decisão certa, por mais que estivesse longe estava a todo o momento do seu lado! Nunca tenha medo de tempestades, elas são importantes para molhar as sementes e regar a alma.
Isabelly Santos


domingo, 30 de novembro de 2014

#WsCompletos Fp3

Boa noite, hermanitos e hermanitas! Hoje vamos mergulhar em Filipenses 3. (Falta pouquinho para o Workshop de Solteiros 4!)

Nesse capítulo o apóstolo começa com recomendações a respeito daqueles que queriam pregar a salvação por meio das obras, pela lei. Paulo era um desses caras antes de conhecer Jesus (vs 4 ao 6). Mas no 7 e 8, tudo muda e ele diz que considerou tudo aquilo como perda por amor a Cristo. Duas importantes lições:

1- Cuidado com o excesso do "eu posso", "eu tenho q me esforçar", "depende de mim", "não fiz perfeito", "eu sempre fiz assim". Cuidado com os legalismos e a falsa justificação, pq a verdadeira justiça, única possível, vem pela fé em Jesus Cristo. (9; Ef 2.8-9)

2- Paulo considerou tudo aquilo como perda, como indesejável mesmo. Sabe o que é isso? Para que a obra de maturidade de Cristo se complete em nós, existem certas coisas a que dávamos muito valor, que temos que considerar como um nada, como prejuízo e precisamos nos permitir perdê-las.

"Não há crescimento sem mudanças, não existem mudanças sem medo ou perdas e não há perda sem dor." (Rick Warren, Uma vida com propósitos)

Para ser aperfeiçoado é preciso mudar e isso não acontece da noite pro dia, nem é fácil. Vc não vai sair do Workshop de Solteiros completo e pronto. Vai ser apenas uma parte do processo... Olha o q o apóstolo mogueco Paulo diz:

"Não digo que eu já o tenha obtido, ou que seja já perfeito, mas vou prosseguindo para ver se também poderei alcançar aquilo para o que igualmente fui tomado por Cristo Jesus. Irmãos, eu não julgo ter ainda alcançado; mas uma coisa faço, esquecendo-me das coisas que ficam para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo em direção ao alvo, para obter o prêmio da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus." (Fp 3:12-14)

Mudar hábitos - que implicam em nossa personalidade (eu nasci assim, eu cresci assim, vai ficar assim???) - dói, envolve renúncia e chega a ser assustador, pq o que é velho é confortável. É como o sapato quando já pegou o formato de seu pé. A expressão de Paulo relata uma caminhada como a de um atleta. É preciso deixar o peso, o embaraço, as tentações (Mt19.29) senão fica pesado demais para chegar ao alvo, Cristo, autor e consumador de nossa fé. Ainda há muitas coisas adiante de você. Viveu coisas e sentimentos ruins? Já experimentou coisas boas? Ainda há coisas além do que você pediu ou pensou nEle (Ef 3.20). Prossiga!

Sem isso, não há como a obra se completar.

Ósculos santos :*

Se vc ainda não leu os primeiros textos da série, clique aqui e aqui. ;)
quinta-feira, 27 de novembro de 2014

#WSCompletos Fp2

Paz, juvens!!!!! =D Como estão vcs? Eu tô feliz demais da vida. Toda vez que começam os trabalhos do work eu fico como quem sonha. A leitura de hoje é Filipenses 2, fez a sua? Vamos refletir um pouco sobre?

O capítulo 2 de Fp começa com instruções sobre unidade e amor, continuando a temática do primeiro capítulo. Logo em seguida o apóstolo entra num assunto fundamental para ser completo: humildade (vs. 3). Eita, pensou que ia ser fácil? 

Não tem como Cristo completar a obra dEle em nós se não formos humildes para entender a sua vontade e correção. Não tem como nos relacionarmos com ninguém se não tivermos humildade para ouvir suas opiniões, para tratarmos o outro com respeito, para saber que nem sempre estamos certos ou somos melhores. 

Outra importante faceta da humildade é o serviço. Num mundo em que todos são treinados para serem os mais importantes, terem seguidores, dar ordens, serem “principais” e coisas assim, Jesus nos convida a servir, porque no paradoxo do Reino dos céus, o menor - o que mais serve - é o maior, e nosso Jesus é a prova disso.

"De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz." (Filipenses 2:5-8)

(Ele é apaixonante, não? ^_^) Fazer isso implica não prestar atenção apenas às suas necessidades, mas também às dos outros (vs. 4). Anote: nenhum relacionamento terá êxito se não houver serviço. Ser servo não é humilhação, é humildade, é dar, que é bem melhor que receber (outro amável paradoxo do Reino). 

Comece hoje servindo a seus pais num serviço que vai facilitar a vida deles. Expanda isso servindo a algum irmão e na igreja. Os atos de serviço são uma forte linguagem de amor (Gary Chapman). Prova disso é que as mamães, pessoas que mais no servem na vida, são também as que mais consideramos e que mais são recordadas quando se fala de amor humano.

Eu também estou aqui disposta a servi-los. Com uma oração, conselho ou apenas ouvidos (ou olhos) atentos... Só não me peçam pra cozinhar pra vcs, que aí já não é serviço, é tentativa de homicídio, rsrsrrsrs. Um dia isso muda.

Ósculos santos,


 P.S.: Outro ponto superimportante do capítulo é a obediência (vs. 12). Mais uma vez entra em cena a ação de Deus nos ajudando a fim de completar essa obra em nós (vs. 13). A obediência vai nos fazer sermos luz neste mundo!! (vs. 15)

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Sobre sonhar um pouco mais

Um misto de preguiça, falta de ânimo e esperança estavam servindo- lhe de cobertor. Em volta de seu casulo, pouco importava se fazia sol ou chuva, se a terra estava seca, ou envolvida por um bom tapete de pastos verdejantes. A vontade de permanecer emaranhada em um lugar fora da realidade não a deixava despertar. Dormir, sonhar e dormir. Os sonhos não são muito úteis enquanto estamos dormindo. Um tanto de imagens desconexas animadas na maior parte das vezes.

José, o sonhador da bíblia, poderia nos dizer o quanto os sonhos podem mudar a vida das pessoas quando desvendados mesmo em circunstâncias desfavoráveis. Abrir os olhos, acordar, levantar. Os sonhos são desenrolados no plano da realidade.

Acorde! Hoje é mais uma oportunidade de desenrolar sonhos! Deixe os lençóis da preguiça e do desânimo de lado, estire o tapete dos sonhos a sua frente, pés no chão, passo após passo, acredite que é possível vivê- los um pouco mais todos os dias.


Pés no chão, sonhos no coração, 
Deus nos abençoe!

Bárbara Uinan


quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Sobre o amor - Tanlan #fridaysong ♫♥




Essa é canção oficial do Work 4, dá um play e entra no clima! ;)



O som que vem deste lugar me lembra a Tua voz
Posso sentir quase tocar a paz que vem de lá
Soube que Você me preparou um lugar
Para que eu possa descansar e ver
A beleza que vem de Você
 
[Refrão]
Vem me ensinar sobre o amor
Vem completar quem eu sou
Me transformar e preencher
Tudo o que foi e o que vai ser
 
O tempo nem parece passar quando eu estou aqui
Não sou mais eu que mando em mim sou teu até o fim
Mesmo quando eu não quiser ouvir sei que está
Esperando pra que eu possa ver
A beleza que vem de Você

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

#Completos Fp1

A partir de hoje, iniciaremos um ciclo de textos aqui no site a cada quinta até o Workshop de Solteiros 4. Bem, todo o processo de realização do work envolve muita oração, conversa, meditação na Palavra e busca pra conhecer o propósito de Deus para cada edição. Esse ano Ele nos direcionou ao tema #Completos e ao livro de Filipenses. A cada semana eu lhe convido a ler e meditar em um capítulo, começando pelo primeiro (oferecimento: Tio Óbvio). A divisa do Work 4 é o versículo 1.6:
Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará (completará) até ao dia de Jesus Cristo; (Filipenses 1.6)

Enquanto muitos buscam a "metade da laranja", a Bíblia nos diz que a obra em de Cristo em nós será completa. Opa, vc não depende de uma "cara-metade"! O versículo também não diz que já somos completos, mas que há uma obra que já foi iniciada em nós que se completará até o dia da volta de Jesus.

A palavra COMPLETO, na Bíblia tem o sentido de PERFEITO, MADURO, e olha só que "coincidência": a maturidade/maturação também é um processo. Em João 15, nosso Amorzão nos diz que Ele é a videira e nós seus ramos. Fui ler sobre o processo de maturação da uva. Pra não virar uma aula de agronomia (té parece que eu manjo rsrs) vou resumir: a uva amadurece em quatro estágios. Esperar o momento certo da maturidade para colhê-la faz com que tenha a cor ideal (atraência ;) ), mais doçura e menos acidez, ganhe elasticidade (fica mais molinha, macia, maleável entende?)  e mais um monte de outras coisithas.

Assim como com a uva, existe um processo para que estejamos maduros, completos. Não dá pra ser maduro da noite pro dia, mas Cristo já se comprometeu com esta obra de nos fazer parecidos com Ele (Hb 13. 20-21; 2 Co 3.18; 1 Pe 5.10; Jo15.5b). Você também?

Precisamos de vários anos para chegar à idade adulta, e é necessária toda uma estação para que uma fruta cresça e amadureça. O mesmo se dá com o fruto do Espírito.
(Rick Warren, Uma vida com propósitos)

Lendo todo o capítulo de Fp1, entendemos que esse processo de maturação tem a ver com o amor (vs. 9) a Cristo (vs. 21), ao evangelho (vs. 16, 17), ao próximo (vs. 7; Cl3.12-14), ou seja, nem sempre é fácil, mas vale a pena.
E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição. (Cl 3.14) Até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo. (Ef. 4.23)
Ósculos amorosos,

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Sente- se! Fique um pouco mais!

Eles olharam em volta a procura do que comer, e não vendo o suficiente para alimentar a multidão acharam por bem a mandar de volta, ao invés de permanecerem ali, num lugar deserto, sem nada que os pudesse saciar. Marcos 6:34-42

Sabe, todos os que estavam ali em meio a multidão, precisavam alimentar- se, assim como eu e você precisamos.

Diante de  sete pães e alguns peixinhos, os discípulos não viram possibilidades de saciar a fome de toda aquela gente. Sugeriram a Jesus que todos procurassem um lugar em que teriam alimento, para que não passassem muito tempo por aquela privação.

Então Jesus perguntou: 
Quantos pães vocês têm? Mc6:38

Confie. Assente- se. Respire. Haverá uma multiplicação diante dos seus olhos. Você não é o (a) único (a), muitos a sua volta tem as mesmas necessidades. Olhe para o que você tem hoje e agradeça (assim como fez Jesus). Tem momentos em que não temos que fazer muita coisa, apenas continuar perto dEle, confiar e repartir o que está ao nosso alcance, mesmo que pareça pouco aos nossos olhos.


Ele não quer que venhamos a desfalecer. Ele nos olha com compaixão. Ele sabe de cada uma de nossas necessidades e nos encoraja a repartir o que temos com os demais. Apenas continue perto de Jesus.

Em paciência,


Bárbara Uinan
quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Qual a hora certa para se apaixonar (de novo)?

Uma vez li em um livro uma analogia muito bonita feita com a palavra “EX”, não me lembro direito, mas falava sobre as linhas que se cruzam do X.

O fim de um relacionamento pode derivar de muitas situações, mas se você acabou um relacionamento e não está entendendo nada, eu te dou um conselho: “Entrega nas mãos de Deus, e relaxe, um dia você vai entender.”

Não gosto muito desse prefixo “EX”, acho que às vezes soa até provocativo e de mal gosto. Mas a verdade é que esse “EX” tem a ver com experimentação, algo que você já provou.

Para um relacionamento acabar é mais fácil do que para ele se manter de pé. Isso porque é um grande desafio suportar o outro. E não se engane, esse outro não é só o seu companheiro (a), é também a família dele (a) e os problemas dele (a).

As vezes quando nos relacionamos com alguém também é um lugar de refugio. Um lugar onde esquecemos dos problemas, um ponto de paz. Não, essa pessoa não é Deus! Mas quando Ele envia alguém em nossas vidas, essa pessoa se torna a extensão do amor dEle por nós aqui na Terra, assim como, as outras pessoas que amamos e que cuidam de nós.

Nem sempre as coisas acontecem da maneira a qual desejamos,  e nosso relacionamento pode findar. Geralmente quando isso acontece os dois sofrem bastante, mas sempre haverá um que tem uma dificuldade maior para abstrair aquele sentimento.

Quando me perguntam sobre esse tipo de situação, digo sempre, “Só se envolva quando ‘não gostar’ do seu companheiro anterior.” Não estou falando de declarar guerra, digo sobre ver e não sentir aquele ataque cardíaco e coisas de quando estamos apaixonados.
Não existe razão em começar um relacionamento se aquele (a) “EX” ainda faz seus coração bater mais forte.
Bem, passado esse tempo de gostar de quem não está mais ao seu lado. É hora (ou não) de começar a orar e procurar outra pessoa, vou citar algumas dicas:
1.Nunca, jamais, em hipótese alguma, busque o seu “EX” no “ATUAL”.
2. Tenha paciência, não deixe se envolver por estar carente.
3. Não minta! Seja honesto (a), com o que você e principalmente com o seu companheiro (a) “ATUAL”, ele (a) não tem culpa do que aconteceu anteriormente na sua vida. Se não o ama, proteja-o de uma decepção futura.
4. Se você quer começar a namorar com alguém que seja uma pessoa que não precise ser completada por seu “EX”.

Acredito que há mais dicas para serem listadas, porém acho que só essas cabem no momento. Mas ainda digo: “Não se precipite! Deixe Deus cuidar do seu coração!”

Abraços de esperança,
Isabelly Santos
domingo, 9 de novembro de 2014

O conserto do concerto

Paz de Cristo! Vamos começar o texto de hoje falando sobre ortografia (concurseiros, anotem, rsrs). As palavras conserto e concerto embora muito parecidas tem significados diferentes:

conserto - ato de consertar, reparar aquilo que foi quebrado, danificado
concerto - aliança, pacto, compromisso

Embora diferentes, estas palavras têm muita coisa a ver. Não existe concerto duradouro, se não houver consertos de tempos em tempos. 

Talvez sua aliança esteja hoje um pouco danificada e você viva uma crise de relacionamento. Você acha isso estranho? De fato, como humanos e falhos, erramos na caminhada e isso pode desgastar os nossos relacionamentos. Mas o sucesso de uma relação não consiste na ausência de crises, mas em como lidamos com elas. 

Um momento de grande dificuldade nos chama atenção para esses erros a fim de que possamos repará-los, consertá-los. As provações, lutas e dificuldades são como o fogo para testar nossas concertos.
O amor é testado nas provações, como a aliança se testa no fogo.

Quanto mais nobre o metal, maior sua resistência, sua durabilidade e valor.
A forma como o casal lida com as dificuldades e um com o outro é muito mais decisivo para o relacionamento do que outras coisas. Não adianta você orar, escolher esperar, fazer tudo certinho como manda o figurino antes de constituir a aliança, se não suportar a fornalha da aflição, se não estiver disposto(a) a administrar as diferenças, perdoar muitas vezes (7? Sabe de nada inocente!), renunciar, se esforçar para agradar e continuar seguindo os conselhos bíblicos para todo o seu relacionamento. E mesmo fazendo tudo isso, tem hora que não tem jeito, tem que consertar.

Quem já teve um anel de ouro? De tempos em tempos tem que limpar, desamassar... Se a aliança de vocês for de um nobre metal, as provações a purificarão, renovarão. Caso contrário ela não resistirá. Aproveitem esses momentos de fogo para consertar o concerto amolecido pelo calor das dificuldades e dores. Aproveitem para serem moldados juntos com essa aliança.

Ósculos santos,

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Cumplicidade

Se por estarmos em Cristo, nós temos alguma motivação, alguma exortação de amor, alguma comunhão no Espírito, alguma profunda afeição e compaixão, completem a minha alegria, tendo o mesmo modo de pensar, o mesmo amor, um só espírito e uma só atitude.Filipenses 2:1-2

Como é bom quando encontramos pessoas que estão tão motivadas e dispostas quanto nós, ou até mais! Como é bom olhar para o outro, dizer “vamos?!", "simbora?!”, e o outro responder “simbora!!!”, ou motivar- se a contra argumentar, afinal cumplicidade também é discordar e corrigir quando necessário, e pela verdade da comunhão insistir em permanecer.

Como é maravilhoso encontrarmos uma onda de encorajamento com amor, de comunhão no Espírito, profunda afeição e compaixão entre um grupo ou um casal que caminham juntos!

Muitas vezes bate o desânimo, e falta de ânimo também para animar o outro. Mas a cumplicidade pode tornar o fardo menos pesado e a alegria multiplicada, ao percebermos que o outro sente o mesmo que nós, ou que entende o que estamos sentindo, um espaço onde é possível conversar apenas com o olhar. 

Ser cúmplice é um exercício do “nós”. Quando nos tornamos mais companheiros podemos motivar o outro igualmente a ser, no entanto, ninguém é cúmplice sozinho. O dicionário menciona as palavras harmonia, companheirismo, entendimento, confiança, apoio, parceria. Nelas percebemos um pouco a importância e a beleza da cumplicidade. Com certeza vivenciando- a entenderemos muito mais.

Nos últimos meses tenho tido o prazer de conviver e trabalhar com pessoas assim.
Nesse último fim de semana especialmente, pude presenciar “de fora” um grupo e um casal com essa característica. Percebi que por trás da cumplicidade há uma aliança, um compromisso, uma vontade de construir em comunhão, um trato diferenciado, e o agir de Deus.

Mais um excelente exercício que fica a ser praticado.

Aliançada no amor de Cristo,

Bárbara Uinan


quarta-feira, 5 de novembro de 2014

A simplicidade da vida está na grandeza de Deus

Uma folha em branco e tantas palavras soltas dentro de mim. Como edita-las e dar vida a algo que está tão bagunçado nos últimos dias?

Quero um poema, ou uma canção que dê ritmo aquilo que não faz mais sentido, como saber se o barco está na rota adequada? Como saber se haverão respostas para tudo aquilo que se pergunta?

A delicadeza da flor não imagina, como as mãos sofrem antes de chegar as pétalas. Os espinhos vem primeiro, já dizia alguém: “Antes do arco-íris vem a chuva!”, e não mesmo a verdade?!

Os cabelos balançam ao ritmo do vento, sentada na areia olhando o mar, vendo aquela imensidão, não dá para pensar em muita coisa, não dá para ver muitos problemas, ficamos inertes sem saber o que fazer. Mas são nesses momentos que vimos como o Criador é grande, na verdade não há como mensurá-lo. E nós não sabemos ao menos entender muitas vezes o que passa dentro dos nossos pequenos corações. Tão complexos, tão abstratos, assim nós somos. Mas o que foi feito por Deus é tão concreto, tão sólido. Parece até que quando entendemos a fórmula molecular da água, o vulgo H2O, sabemos de fato a pureza de como foi criado tal recurso.

Ás vezes uma roupa se rasga e não sabemos o que fazer, então, uma amiga fala: “Leva na costureira!”. Dentro de mim tem uns retalhos e já não sei o que fazer, então, diante da imensidão do mar, diante das mães que carregam dentro de si o milagre da vida, diante da grandeza criada por Tuas mãos, peço que me socorra, que coloque os meus retalhos nem suas mãos. Eu quero sorrir novamente com a simplicidade da vida, traz de volta a esperança para o coração ferido. E faz novamente os meus lábios sorrirem com o coração.

Que a simplicidade dessas palavras encham os nossos corações de paz! Beijos,
Isabelly Santos


domingo, 2 de novembro de 2014

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons