Archive for Maio 2015

Eu vou até você - Thiago Grulha #fridaysong Lançamento ♪♥♫

Ressuscitando a #fridaysong em alto estilgo. Single lançado por Thiago Grulha no dia 25 (segunda), níver de sua amada @aneglima.

Eu vou até você - Thiago Grulha


Eu vou até você
Não te deixo sozinha não
Eu vou até você
Pra segurar a tua mão
Eu vou até você
Fazer uma oração
Eu vou até você
Alegrar o teu triste coração
Não tenha medo,
Tô do teu lado
E do teu lado eu vou ficar
Nossa aliança
É verdadeira
E a vida inteira eu vou amar você


sexta-feira, 29 de maio de 2015

A fumaça do vizinho

No último sábado meu celular despertou bem cedo como de costume e eu apertei o soneca como de costume. Mas não antes de sentir um cheiro de queimado, muito doce. Bem, quem faz parte do grupo do Works no zap sabe um pouco de como meus vizinhos parecem que tem a Síndrome de Nero, andam incendiando tudo quanto é coisa. É fumaça quase todo dia (e não é da glória!).

Naquela preguicinha de fds eu pensei: "Ah, com certeza são meus vizinhos incendiando de novo." E fiquei enrolando na cama, mas lá dentro de mim algo me dizia: "Mainha saiu pra feira e esqueceu o café no fogo. Desce e vai olhar." Bem, depois de um tempo fui conferir no relógio que horas eram. E como eu fiquei feliz em perceber que coloquei o relógio pra despertar uma hora antes! Claro que eu enrolei mais ainda pra levantar. E o fumaceiro...

Enfim, deu meu horário limite e eu finalmente levantei pra ver a fumaça do vizinho. Mas passei na cozinha por via das dúvidas e o que eu achei? Uma panela onde o café voltou a ser apenas pó! Desliguei correndo e agradecendo a Deus por não ter acontecido algo mais grave - e com uma culpa imensa na consciência!

Muitas vezes na vida da gente é assim. A gente acha que o erro é sempre do outro. Nós temos uma habilidade incrível de passar pro outro nossa responsabilidade e achar um culpado pra tudo - que não somos nós, é claro. Isso começou lá no Éden. 

Nos relacionamentos isso é muito comum. Olhamos demais os erros do outro, no que ele(a) precisa melhorar, mas não olhamos pra nós mesmos, nossa falhas, não buscamos ser parceiros melhores, não nos esforçamos em mudanças que podem ser concedidas pra tornar a vida do outro mais feliz.

Não é fácil admitir nossos erros, não mesmo. Mas é totalmente necessário. Até Jesus espera que nós confessemos nossos pecados:

Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. 1 João 1.9

Que nos esforcemos para descer da cama, do nosso lugar de conforto e buscar a verdadeira origem da fumaça e dos maus indícios das coisas que estão se "queimando" em nossa vida, antes que seja tarde demais. Talvez ela esteja bem mais próxima que na casa do nosso vizinho.

Ósculos de alerta,

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Fortalecer

O que é estar forte? Podemos pensar na força física, emocional, psicossocial, espiritual, ou nesse conjunto que compõe nossa integralidade. Podemos fazer comparações com a força da água, das rochas, do vento; pensar em pessoas resilientes que não se abalam com as dificuldades do dia a dia, ou ultrapassam grandes desafios; podemos olhar sempre para a força que vem de Deus e fortalece o nosso interior com o seu poder inabalável!

Mas, quando alguém lhe pede para ser forte, o que você pensa?

Continuar firme? Não se abalar? Permanecer em paz? Sorrir? Agir com equilíbrio independente das suas emoções? Não se curvar diante dos problemas?
Como isso é possível em momentos de fraquezas, insultos, angústias, necessidades...?!

Diante da necessidade de buscarmos forças, somos confrontados com as nossas fragilidades. Confrontados a jogar a toalha e dizer: estou fraco. É preciso coragem para reconhecê- las. “Por meio das minhas próprias forças, não posso realizar isso, ou alcançar aquilo”. 

No entanto, quando as admitimos diante daquele que é possuidor de toda força e poder, e suplicamos pelo seu auxílio, por bondade, amor, misericórdia... o Senhor nos fortalece; nos tornamos fortes em Deus, na força do Espírito Santo operando em nós.

Mas ele me disse: "Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza". Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim.Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco é que sou forte. 2Co12:9,10

Bárbara Uinan



quarta-feira, 20 de maio de 2015

Eu não escolhi esperar

Eu não escolhi esperar. Eu escolhi não entrar nessa zona de conforto gospel. Eu escolhi não pertencer a um grupo que se orgulha em estar solteiro simplesmente porque essa é a motivação da vida deles. Eu escolhi não compactuar com uma falsa espera, que muitas vezes tem seu propósito simplesmente em obter “garantias” de que algum dia será plenamente feliz em seu relacionamento. 

Eu escolhi não acreditar que alguém nasceu para mim. E escolhi não esperar uma princesa, ou algo do gênero. Minha escolha não foi baseada numa “campanha”, ou num efeito viral de vídeos na internet, ou de pessoas que se identificavam por estar numa “espera”, ou ainda em meros modismos. Minha escolha foi realmente minha escolha.

Minha escolha foi simplesmente procurar entender no que eu acreditava. Eu sou evangélico, protestante, beleza. Mas por quê? De onde surgiram essas ideias, quais foram as mentes que pensaram isso? Perguntas óbvias, mas eu não tinha noção de como responder. Eu era um evangélico por conveniência, minha família toda era, amigos também, e, convenhamos, em algumas situações ser evangélico é uma desculpa para não fazer certas coisas. Então minha escolha foi simplesmente cavar o monte de entulho que havia em mim, e tentar encontrar algo que fizesse sentido no íntimo da minha fé.

Passei a estudar a bíblia, estudar um pouco de teologia e da reforma. Afinal, se nós hoje temos doutrinas que seguem pura e unicamente a bíblia, é porque homens lutaram contra o sistema da época deles para mudar o cenário que estava instalado. Lutero, Calvino, John Knox e mais gente boa. Será que esses caras, que investiram grande parte das suas vidas em prol do que acreditavam, estavam simplesmente gastando tempo? Penso que não. Quando começamos a entender as linhas de pensamento deles, e, consequentemente, quando passamos a ler sobre doutrinas que divergem em seus ideais (por exemplo: calvinismo x arminianismo) , a nossa forma de enxergar tudo ao nosso redor muda! Principalmente nossa visão da bíblia. Este conhecimento não mata, nem envenena, nem diminui a nossa fé. Muito pelo contrário, só nos faz cada vez mais ser gratos pela obra redentora de Deus através de Cristo, que nos amou mesmo nós ainda sendo pecadores. Não é um amor que constrange do tipo “poxa, Ele me amou mesmo, que lindo!”, mas um amor que constrange: “poxa, eu ainda não mereço, eu sou uma criatura terrível, minha natureza é pecaminosa, não tenho nem o direito de falar com Deus, em toda Sua santidade e majestade, mas através da expiação do Seu Filho, podemos ter a liberdade de habitar no Santo dos santos! Tem misericórdia de mim, Senhor! Nada tenho para te oferecer, a não ser a minha vida!”. É um reconhecimento mínimo, mas eu não o tinha na época do “EEE”. Mas o que tem isso tudo haver com a questão do relacionamento?

É justamente isso! O relacionamento é um mero complemento! Confesso que já ouvi em sermões do EEE e outras campanhas por aí: “- Devemos ser completos quando solteiros, não somos metades de ninguém.”.  E isso é a mais pura verdade, mas a questão é que as pessoas normalmente não fazem isso. Sabem dessa verdade, mas buscam ser cheias de tudo, menos da Palavra e do Espírito! Percebam a grandeza do que temos em nossas mãos, as Escrituras, o conhecimento disponível, as nossas questões pessoais da nossa própria fé que frequentemente fazemos vista grossa por motivos banais! Quem somos nós para “escolher viver o tempo de Deus”, enquanto temos uma natureza interior terrivelmente depravada, mas ainda assim Jesus nos chama para Ele?! 

Que saibamos reconhecer o maravilhoso plano de salvação entregue a nós, e a cada dia possamos morrer para nós mesmos e nossas questões ridiculamente humanas. E quanto ao relacionamento? Bom, que tal começarmos um sério com o Espírito Santo e as Escrituras?

Presente de Filipe Galvão
segunda-feira, 18 de maio de 2015
Tag :

Glorifica para receber!

Isso não é adoração. Isso é barganha. Ou melhor, tentativa de barganha, porque Deus não precisa disso. Deus não precisa que você o adore. Deus não precisa que você glorifique. DEle já é o poder, a honra e a glória, como dizemos na oração do Pai Nosso (Mt 6.13). Já ouvi várias vezes a frase do título e... (emoji bravo). Ainda tem aqueles que dizem que quando você adorar um "terremoto" vai acontecer. Não necessariamente. Tenho certeza que nas outras vezes (além de At 16) que Paulo foi preso, ele também adorou, contudo isso não fez acontecer terremotos em cadeia (não era intenção o trocadilho).

Pior, ouvi estes dias: "este louvor que eu vou cantar agora tem direção certa!" Era pra ser pra Deus, né não? Músicas motivacionais podem reafirmar mensagens de fé e edificar a vida de irmãos, ok! Mas não acho que sejam louvores. Louvor é pra Deus, e muitas canções "gospel" e afins são voltadas pra nós mesmos. Não falo de canções que são verdadeiras orações cantadas. Essas tem meu respeito (como "Oração" dos Arrais, ou "Oração da madrugada" de Daniel Sales).

Esses dias ouvi uma pessoa dizer: "Adora, porque aquilo de que Deus mais se agrada é de sua adoração." Eu, chata, bereana de "defeito" de fabricação, fiquei cá pensando com meus botões de que tipo de adoração ela estava falando, e meditando em Amós 5. Será que realmente Deus se importa mesmo tanto assim com nossos cânticos e expressões de louvor? Claro que Ele se agrada, claro que Ele deseja isso e nos ensina a fazê-lo por toda a Bíblia com todo nosso corpo, forças, entendimento, coração etc. etc., mas estou certa de que não é isso que Ele mais se agrada. 

Por meio do profeta Amós, Ele disse que o louvor do povo era como barulho aos ouvidos dEle (vs. 23), e nem se agradava daquelas ofertas. O que Deus queria mesmo era justiça e misericórdia, que aquele povo não estava tendo.

Também não é adoração que Ele procura. Adoração não lhe falta no céu. São serafins (Is 6), seres viventes (Ap 4.8), anciãos (Ap. 4.4) exaltando o Senhor sem parar! - Deus busca adoradores. Deus não anseia por sua adoração, Ele quer você. (Quem pode entender um amor tão grande assim? *_*) 

Sua adoração não muda a Deus, nem muda os intentos dEle. A adoração muda você (pois enquanto adoramos somos constrangidos por seu amor e santidade - quando penso em adoração, penso em comunhão com Deus; é impossível que isso não te transforme)! Não é porque você glorifica que Ele vai te abençoar. Na-na-ni-na-não. Ele te abençoa porque Ele é bom. Deus não é o que é por aquilo que Ele faz, mas faz o que faz por ser quem é. E porque Ele é quem Ele é que nós deveríamos o Adorar. Em suma, a ordem das coisas é essa: Deus é e por isso O adoramos. 

Quer ser abençoado? É simples: obedece ao Pai e as bençãos te alcançarão (Dt 28). Volte sua atenção pra quem Ele é e tenho certeza de que o que menos vai importar neste momento são suas necessidades e desejos (Mt 6.33).

Pra finalizar (finalmente, rs), deixo um trecho do livro de Myles Munroe (Deus o tenha, rsrs, faz falta aqui):



Ósculos santos,

Iky Fonseca
quinta-feira, 14 de maio de 2015

A mulher, o seu amor e o perfume

Hoje quero escrever um pouco sobre eu e Deus, como tem sido nossos dias um com o outro. Tenho absoluta certeza que ele fala muito melhor do que eu, mas se agrada que também escreva sobre nós.

Esses dias tenho andado em busca de água, pedindo a ajuda dele. De repente parecia que a fonte havia secado. O ânimo, a alegria, a graça nas palavras, tudo parecia tão árido, tão sertão brabo, aqui dentro. Poucos chuviscos. E em meio aos momentos de busca por chuva na alma, ele me trouxe através de algumas pessoas, água- uma passagem que está em Lucas 7:36-50, onde o apóstolo relata o momento em que uma mulher pecadora derrama o vaso do seu melhor perfume aos pés de Jesus.

Sabe quando você tem vivido dias de sufoco, e acaba perdendo a sensibilidade de ver o caminho de flores que o seu amor preparou para você, enquanto você segue pensando em como resolver isso ou aquilo? Essa estava sendo eu nesses dias, confesso. (Todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. #Rm8:28)

Enquanto ele continuava (e continua) me declarando o seu amor de um modo tão constrangedor - que desarma todas as nossas justificativas- eu apenas buscava “tentar fazer tudo certo”.

Que constrangimento!Chuvas e mais chuvas de amor desarmam as defesas que construímos quando estamos tendo dificuldade de demonstrar sentimentos ou entender nossas emoções. Ele faz tudo para que possamos permanecer com constância, inteiros ao seu lado- voltar nossos sentidos a ele.

Já esteve ao lado de alguém apenas contemplando o seu rosto? Ou, vendo a beleza e a grandiosidade do mar? Ou ainda, por falta de palavras, ficou em silêncio lado a lado apenas pelo prazer da presença do outro? Ou, num abraço demorado sentindo o perfume?

Talvez lhe faltem palavras para expressar seus sentimentos, seu amor a Deus; talvez os assuntos estejam sendo os mesmos todos os dias; ou quem sabe, esteja apenas querendo que lhe revele mais sobre ele, sem entregar o que há de melhor em você. Talvez esteja carregando pesadas malas. Não precisa. Deixe tudo com ele. Abra o perfume e derrame aos seus pés.



Suas atitudes, lágrimas e silêncios aos pés de Jesus também demonstram sua adoração ao seu amado Senhor.


Com ou sem palavras, que possamos adorá- lo em espírito e em verdade!

Bárbara Uinan
quarta-feira, 6 de maio de 2015

Bem-Amado

Não existe lugar no mundo que se possa encontrar perfeita realização de amor, força, beleza, que não seja nos braços do nosso Bem – Amado. Relacionamentos superficiais não nos proporcionam  a leveza e grandeza de pertencer.

O essencial  de pertencer é saber que o outro também nos pertence. A reciprocidade faz do relacionamento uma onda de trocas, sabendo mais do outro, tornando se mais do outro, ser intimamente do outro.

Embora pareça ser  impossível compreender a totalidade de amar e ser amado nesse mundo onde os corações não sabem mais amar, é preciso compreender que a verdadeira essência do amor estar  Naquele que é o próprio amor.

Ah, como é bom pertencer ao próprio AMOR!! Existem grandes diferenças entre esse Amado do que outro qualquer. Esse Amado trata sua amada como única, favorita, seu amor ideal.  E a amada tem prazer nesse Amado e declara: Eu pertenço ao meu amado, e ele me deseja. Cânticos dos Cânticos: 7-10.

Esse não é um daqueles discursos melosos próprio de casais apaixonados, essa é uma declaração muito mais profunda, com fundamentos, com a mais linda prova de amor. É uma canção do próprio Jesus para a sua amada igreja.  Somos a noiva amada de Cristo, pertencemos a Ele e Ele nos pertence com uma intensidade que nada pode nos separar desse amor.

Noiva amada, a prova de amor mais linda do noivo foi a entrega da sua própria vida numa cruz. Compreenda que esse amor é o único, verdadeiro e completo, melhor do que qualquer um poderia dar. Então pertença ao seu Bem- amado, se perca no olhar apaixonante de Jesus. Ele promete te amar e proteger. Como é bom  pertencer ao verdadeiro amor. 

“Nem muitas águas conseguem apagar o amor; os rios não conseguem levá-lo na correnteza. Se alguém oferecesse todas as riquezas da sua casa para adquirir o amor, seria totalmente desprezado.” Cânticos dos Cânticos: 8 - 7

Presente de Steffany Reis
segunda-feira, 4 de maio de 2015
Tag :

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons