quinta-feira, 16 de julho de 2015

Este texto não é recomendado para pessoas fresquinhas, ou que levam a vida a sério demais, ou que ainda acham que eu sou uma pessoa normal. Aos demais, ow, o convite já foi feito: venham!

“Fazer merda aduba a vida”, diz a sabedoria popular. Mas o que seria “fazer merda”? (Nem sabia, mas dizem que em alguns estados, merda é palavrão – me perdoem, cá na Baêa não) No sentido dado à expressão, até em outros contextos, “fazer merda” é fazer uma coisa ruim, dá uma mancada etc. etc.

Este conceito é meio equivocado, já que literalmente fazer merda é concluir o processo digestivo (vou nem entrar no mérito da psicanálise e das consequêncas que esse equívoco traz pra vida das pessoas, né, psicolind@s?). “As fezes são formadas por resíduos que provêm de alimentos que foram ingeridos e não foram absorvidos, sobretudo pelos vegetais revestidos de celulose.” Em termos mais simples, é colocar pra fora tudo aquilo que não serve pro corpo, que o corpo não vai usar e/ou que realmente não é bom pra ele. E diga-se de passagem, não ter um bom funcionamento do intestino não é normal (dá-lhe Activia!). Por isso se você não vai ao banheiro regularmente você fica enfezado!

Então eu estava pensando: "Puxa, a gente devia fazer 'poop da alma', né não?" Eu sei que esse texto é muito doidinho, mas é verdade. A gente precisa selecionar o que nossa alma, mente e espírito vão ingerir, como fazemos com o alimento físico de forma tão natural! Só que muitas vezes fazemos exatamente o oposto: descartamos o que é bom, não sabemos receber elogios, esquecemos a palavra de fé que recebemos e absorvemos palavras destrutivas, maus pensamentos sobre nós mesmos, heresias e coisas como essas.

O ideal seria que nem “comêssemos” certas coisas, mas, por exemplo, não podemos evitar certas palavras que nos lançam, então assim como num alimento há coisas que são boas e nutritivas pra gente e outras não, com os “alimentos da alma” é a mesma coisa. A ideia dessa loucura desse texto se resume na máxima do apóstolo:

“Examinai tudo. Retende o bem.” (1 Tessalonicenses 5.21)

Deixa sua alma “fazer merda” no sentido quase literal e coloca pra fora, de preferência em oração, tudo que não presta para você! Você pode contar com a ajuda de algum Activia pastoral, uma cartela de epístolas paulinas, um pouquinho de leite de magnésia dos Evangelhos, e pode ter certeza: você vai se sentir muito mais aliviad@! Adube sua vida e não viva enfezad@! ;)

Colocando pra fora as poops da alma,

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons