Archive for Março 2016

A Iky perdida

Paz, pessoasssssssssssss! Sim, estou muito feliz com uma coisa que aprendi e preciso compartilhar com vcs. Algo simples, mas que coisou meu coração.



“Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas e perdendo uma dracma, não acende a candeia, e não varre a casa, buscando com diligência até encontrá-la? E achando-a, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque achei a dracma que eu havia perdido. Assim, digo-vos, há alegria na presença dos anjos de Deus por um só pecador que se arrepende.” Lc 15.8-10

A famosa parábola da dracma perdida foi contada por Jesus logo após a da ovelha fujona: “As noventa e nove deixou no aprisco e pelas montanhas a buscá-la foi.... ♫”. A “ovelhinha saltitante” (SOUZA, 2000 e sempre) remete ao pecador que sai do rebanho e se perde. Já a dracma, foi perdida dentro de casa! O cristão que se perde dentro da casa do Pai é um pecador que igualmente necessita de arrependimento.

Cara, nunca tinha observado este detalhe nesta parábola, mas ao ler isso aqui lembrei logo de mim mesma. Por mt tempo, mas muito tempo mesmo, eu fui esta dracma. Estava dentro da casa do Pai, mas totalmente perdida dEle. Estava na igreja, mas amava o mundo, desejava o mundo, era amiga do mundo. Não tinha um relacionamento pessoal constante com o Pai, não tinha a natureza de Cristo, não esboçava suas reações. O conhecia de ouvir falar.

Não são poucos os cristãos nessa realidade. Falam como crentes, vestem-se como crentes, vão aos cultos como crentes e até “adoram”, pregam, debatem como crentes. A efígie da moeda não se alterou, mas ela está perdida! Sabe, moedas não se movem sozinhas, elas não saem pulando ao seu encontro - é mais fácil o contrário. Alguém precisa buscá-las e foi assim comigo.

“...Estava perdido, desacreditado, mas Jesus me achou. Eu me lembro muito bem de quando eu nem era seu e hoje não existe mais imaginar a minha vida sem Ti... ♫.” Moeda perdida dentro de casa não pertence a ninguém. Quem achou levou, né assim? A não ser que o dono seja bravo e o meu é. Ele me achou e tomou posse de mim de novo, meu dono legítimo. “És o meu dono, és o meu dono...” ♫

Só pra reforçar a validade desta leitura da parábola, a próxima é a do Filho Pródigo e fala de dois filhos perdidos: um que saiu de casa e outro que se perdeu dentro dela...

Hoje escrevendo este texto me reavalio: será que estou entre as nove dracmas ou voltei a ser aquela perdida? Pergunte-se o mesmo.

Ósculos varredores,


quinta-feira, 31 de março de 2016

Amar!

Oi, hoje vamos falar sobre bondade, sobre amar! Vivemos um tempo difícil onde amar o seu próximo se torna cada dia mais complicado, onde o orgulho é maior que o amor. Digo essas palavras começando por mim mesmo, vivemos em prol de nós mesmos, esquecidos em um mundinho particular, se deixando passar umas das maiores dádivas da vida. Que é amar e como é bom amar! Como é bom quando vivemos em dedicação a alguém e não de nós mesmos, mas como isso tem se tornado difícil em um mundo onde as pessoas matam por nada. Eu sei muitas vezes o desânimo vem e achamos que por nos decepcionarmos com algumas pessoas é melhor viver nossas próprias vidas. Vocês pode esta se perguntando como podemos fazer o bem a pessoas que só nos machuca ou nos entristece?

Eu preciso lhe dizer que se você decidiu amar e se dedicar pelo outro, ás vezes amar machuca e entristece, porque amar é se entregar ao outro sem esperar nada em troca. Você pode estar esperando ser reconhecido ou uma festa de agradecimento, mas posso te dizer que você ama, mas pelos motivos errados. Muitas vezes vão te dizer que não vale a pena que é perca de tempo, que você só vai se machucar, mas como Jesus disse, “ao que te ferir em uma face, oferece-lhe a outra também; e ao que te houver tirado a capa, não lhe negues também a túnica” (Lucas: 6.29).


Ame todos os dias. Ame sem esperar nada em troca, como disse nosso querido irmão Paulo de tarso, “portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundante na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor” (1coríntios: 15.58). Ás vezes nos tornamos descuidados em relação a servir ao Senhor porque não vemos quaisquer resultados. Saiba que cristo ganhou a suprema vitória e isso deve afetar a modo como vivemos hoje.

Não deixe que o desânimo por uma aparente falta de resultado o impeça de fazer a obra do Senhor entusiasticamente sempre que tiver a oportunidade de fazê-la. Faça o bem! Ame todos os dias como diz aquele velho ditado “fazer o bem sem olhar a quem”. Amar é viver pelo o outro, saia do seu mundinho particular para viver por alguém! 

Amados irmãos que o amor do senhor seja constante em todos nós, amém!

Mateus Lino 
quarta-feira, 30 de março de 2016

Segunda chance

Eu lhe dei o firmamento sobre a tua cabeça,iluminei o dia para guiar os teus passos,
fiz a noite escura como o fechar dos teus olhos,lhe presenteei com estrelas,com o canto dos pássaros e as cores das borboletas,eu passeei contigo para lhe mostrar tudo o que fiz pensando em você.
Eu te dei de beber e o que comer,e apesar dos pesares,dei também algo para vestir.
Deixei que povoasse a terra,permiti que evolui-se com a força dos seus braços. E quando tudo fugiu ao teu controle Eu recomecei tudo novamente,lhe dei uma segunda chance.
Mas nada nunca foi suficiente, nenhuma das minhas maiores provas de amor,ou meus pequenos cuidados do dia a dia,nem mesmo os incentivos que te dei a cada conquista e sonhos realizados como motivação para prosseguir. Porque sei que a cruz que carrega é pesada,mas lhe deixei um exemplo para seguir. Quero que saiba porém,que sempre estarei aqui,e em cada manhã que se renova se me pedires misericórdia te darei,e se aceitar minhas instruções até o fim,voltaremos a passear lado à lado.
                                             
                                                                                 Com carinho,
                                                                                                     Aba.

                             " Graças ao grande Amor do Senhor é que não somos consumidos,pois                                 as suas misericórdias são inesgotáveis."   #Lm3:22                                                                             
Aos amados do Aba, Janine Angelo.
                                                  
                                   
                                             


                 
terça-feira, 29 de março de 2016

O tempo de Deus nas nossas vidas

Viver para Deus é uma das melhores escolhas da nossa vida. A palavra de Deus nos transmite muitas lições fundamentais para o nosso crescimento espiritual. Uma delas é o TEMPO. Algumas pessoas dizem que o Tempo é contra o ser humano. Será que isso é verdade? Acredito que não.

O capítulo 3 de Eclesiastes fala justamente sobre o Tempo. No versículo 1 diz: "Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu."


Todos nós temos sonhos, projetos e planos que traçamos para nossa vida, tanto para o presente como para o futuro. Todos os dias pensamos no "nosso tempo". Mas, será que pensamos no tempo de Deus?

Sei que somos seres humanos falhos, mas devemos entender que há um tempo certo para as coisas acontecerem. Haverá o tempo certo para você adquirir a sua casa própria, ingressar na faculdade, ter um bom emprego, o homem de Deus para casar-se, a mulher virtuosa para amar até os seus últimos dias... Bem irmãos, são tantas coisas a citar aqui. Mas quero falar uma coisa muito importante para você que está lendo este texto: Deus conhece o seu coração, os seus sonhos, os seus projetos. Ele conhece você como ninguém, mas sabia que ele já escreveu a sua história? 

Sim, ele já escreveu e lá tem o tempo determinado de cada benção acontecer, em todas as áreas da sua vida. Agora, você deve estar se perguntando: Mas nada está dando certo para mim, ando triste, aflito, o que devo fazer? Já orei, e nada de Deus me responder.

E aí eu te respondo: Jesus está cuidando de você. Ninguém quer estar aflito, mas Jesus trabalha em silêncio. Não fiquem ansiosos (a). Quando ficamos com coração aflito, parece que nada resolve. Mas, quando descansamos em Deus, não é que tudo ocorre bem? Pois é. Que tal praticar essa confiança em Deus?


Ele jamais falhará conosco. Vou te propor um desafio: pega uma folha de papel ou uma agenda e escreva todos os seus sonhos, projetos, ideias... Se preferir, pode detalha-los, como por exemplo, dizer como é a mulher virtuosa ou homem de Deus que você deseja. E depois, ore por cada um deles e entregue nas mãos do Senhor.

Claro, que isso não significa que no outro dia vai se tornar realidade, mas ter um diálogo com Deus todos os dias é precioso e ele está sempre disposto a te ouvir.

Em Filipenses 4:6 diz: "Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus." 

Em Salmos 91:2 diz: "Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei."

Que a cada dia possamos entender, compreender e viver o tempo do pai. Nunca se esqueça, que o Senhor ele não demora, ele capricha! Então, descansa seu coraçãozinho em Deus, que ele tudo fará!


Que o Eterno Deus e Amado Pai os abençoe!

Presente de Rafaella Lima!
segunda-feira, 28 de março de 2016
Tag :

Lembre-se de não se esquecer

Parece um texto óbvio pela data e é, mas o óbvio é importante, é preciso ser dito. É tão importante que se não lembrarmos do óbvio durante a semana ...

A semana que se passou nos faz pensar em muitas coisas. Ou não. De certo é que se nota uma grande movimentação em supermercados, peixarias e na estrada também, haja vista o feriado que batia a porta. No meio de tantas reflexões que tive, uma delas foi me perguntar como, no meio de uma crise hídrica que nós itabunenses vivemos, recebendo água salgada em casa, foi possível dessalgar um bacalhau. Mas foi uma das minhas menores indagações.

Pensei na páscoa. No Antigo Testamento, a páscoa em seu sentido histórico, era a celebração da libertação que Deus deu ao povo de Israel, que eram escravos dos egípcios. Essa celebração trazia a memória a vitória de Deus. Já no Novo Testamento, a páscoa passou a ser a passagem da morte para a vida, a ressurreição daquele que veio para libertar o povo do pecado e que morreu na cruz para nos salvar. Jesus Cristo, filho de Deus. Essa celebração também trazia e ainda traz a memória a vitória de Deus. 

Esse momento do calendário me faz pensar na vitória da vida sobre a morte, na ressurreição de Jesus que resultou no convite que Deus nos faz para a vida eterna, para uma nova vida de amor com Ele. 

É comum refletir sobre essas coisas nesta data e minha indagação maior nessa semana foi, porque as vezes não lembramos e\ou pensamos nisso com mais frequência? É preciso lembrar de não se esquecer a começar de mim. É preciso lembrar de não se esquecer de refletir sobre a vida eterna, sobre o amor de Deus, que deu seu único filho nos possibilitando uma nova chance para recomeçar não somente no domingo de páscoa, mas no nosso dia a dia, porque foi por causa disso, por causa do amor, que hoje somos livres. Se hoje temos livre acesso a Deus, foi por causa do Cordeiro que foi morto. Jesus é o caminho, a verdade e temos vida hoje por causa do seu sangue que foi posto como selo. Grandes coisas Deus fez por nós, um sacrifício por amor para pessoas que não merecem. 

Pessoas como eu, um pecador. Que amor é esse? Como não refletir sobre isso? Um amor incondicional. “Obrigado Senhor” não é o suficiente.

Por fim, quero indicar uma música: Vou me Lembrar – Resgate. Segue o link. Abraços, fraternos!   



Samir Oliveira

domingo, 27 de março de 2016

O Homem do Céu, Irmão Yun e Paul Hattaway #WorksCafé

Olá, galera, Graça e Paz! 

A indicação dessa semana é de um dos livros mais impactantes que já li. Um testemunho de perseverança e fé, mesmo em meio às muitas adversidades. Escrito pelo Irmão Yun e co-escrito por Paul Hattaway, O Homem do Céu conta a história do Irmão Yun, um chinês que se converteu após o seu pai ser curado milagrosamente de um câncer. O livro narra a perseverança de um homem que se dedicou ao serviço no Reino, mesmo em meio às perseguições. É muito impactante ver que, mesmo em meio à torturas, prisões e muitos sofrimentos, o Irmão Yun não negou a fé e não desistiu de pregar o Evangelho ao máximo de pessoas que podia. 



Este livro nos mostra como uma vida de oração e dedicação ao Senhor pode mover o Seu coração em favor dos Seus filhos, operando milagres e muitos livramentos, mas o mais importante é que Deus esteve com o irmão em todos os momentos, inclusive dando forças para resistir aos sofrimentos e perseguições. Ao final deste livro, fica para nós a reflexão: "Como temos aproveitado a nossa liberdade para fazer a obra do Senhor?" Enquanto muitos países não recebem bem o Evangelho, nós brasileiros temos total liberdade de anunciar as Boas-Novas e temos acesso livre à Palavra de Deus. Que você use a sua liberdade para levar a Liberdade para outras pessoas. "De fato, todos os que desejam viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos" #2tm3.12

Boa leitura e que Deus continue os abençoando.

Pétalah Morais
sábado, 26 de março de 2016

Reggae Amor - Galátas 5 #fridaysong ♫♥


Olha quem volta por aqui, a Galátas 5! Essa é pra você que vive um EAD (Enlace À Distância =P). Play ou Com Certeza?


Mesmo de longe vou sempre te amar
O amor não é fácil de falsificar
Amor é amor e nada mais
Amor é amor e tudo mais

Hoje mais uma vez
Vou sair pra tocar
Mas em minhas canções
Eu vou te levar
Pra que esse sentimento nunca morra
Sabe amor, tá no meu olhar

Mesmo de longe vou sempre te amar
O amor não é fácil de falsificar
Amor é amor e nada mais
Amor é amor e tudo mais

Então me lembro tudo que vivemos
E eu não me esqueço de tudo que sonhamos

Mesmo de longe vou sempre te amar
O amor não é fácil de falsificar
Amor é amor e nada mais
Amor é amor e tudo mais

sexta-feira, 25 de março de 2016

Rival n° 1

O que nos leva aos ringues?  Eles surgem em cenários de escritórios, reuniões de família, salas de aula, papo de amigos, reuniões cristãs. Pra quê pedras? Todos nós já estivemos em um desses, tentando controlar, ou não, os impulsos da rivalidade. Mas, há rounds dos quais não podemos nos esquivar.

Rivalidade: oposição, por vezes lúdica e ger. sem grandes consequências, entre dois ou mais indivíduos, grupos, instituições que perseguem um mesmo objetivo e em que cada lado visa suplantar o(s) outro(s); competição, concorrência, disputa, emulação.

Enquanto conversava consigo, deparou- se novamente com ele (a). Estava ali. Simplesmente tentando controlar os seus modos de processar as coisas. Procurando desarrumar tudo de lugar, assim como no dia anterior. Mais um dia teria que limpar tudo, arrumar as coisas que estavam jogadas, abastecer o tanque, preparar a comida, jogar o lixo fora. O dia era uma luta. Já estava convencido (a) que teria que dividir o espaço com ele (a). A realidade que a luta era real, já era encarada de frente. Os rounds eram difíceis. As quedas e pancadas diárias estavam sendo classificadas como comuns. Precisava com urgência recarregar as munições de combate. Necessitava vencer aqueles rounds.

Quero dizer a vocês o seguinte: deixem que o Espírito de Deus dirija a vida de vocês e não obedeçam aos desejos da natureza humana. Porque o que a nossa natureza humana quer é contra o que o Espírito quer, e o que o Espírito quer é contra o que a natureza humana quer. Os dois são inimigos, e por isso vocês não podem fazer o que vocês querem." Gl 5:16-17

Por meio apenas da nossa força de vontade não conseguimos vencer a nossa natureza, rival n° 1. Mas, o Espírito Santo combate em nosso favor. Quanto mais cheios da presença de Deus estivermos, mais fortalecidos estaremos para vencer os combates que surgirem.

"Não se embriaguem, pois a bebida levará vocês à desgraça; mas encham-se do Espírito de Deus. Animem uns aos outros com salmos, hinos e canções espirituais. Cantem, de todo o coração, hinos e salmos ao Senhor. Em nome do nosso Senhor Jesus Cristo, agradeçam sempre todas as coisas a Deus, o Pai." Ef 5:18-19



Bárbara Uinan
quarta-feira, 23 de março de 2016

SOBRE O “O PÃO NOSSO DE CADA DIA”

“Orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos” (Mateus 6:7)
É comum ouvirmos de pessoas próximas de nós, pessoas descrentes em coisas espirituais ou sem ligações religiosas, que não há um Deus pairando sobre nossas cabeças, pois não o percebemos... Entretanto, é preciso acreditar sempre que a mão de Deus nos sustenta – porém acreditar da forma correta – a providência divina não nos tira a possibilidade de fazermos a nossa parte. Mesmo porque, como minha mãe sempre diz – sendo a educadora comprometida que ela é – que um mestre nunca dá ao discípulo a lição pronta. Seria um crime contra o discípulo, afinal, oferecer ao mesmo a lição já pronta... O mestre nos dá a certeza de sua presença, seja para tirar uma dúvida ou desobstruir aquilo que está atrapalhando o aprendizado. Mas o discípulo, antes de qualquer coisa, terá de conviver consigo mesmo durante todo um percurso da vida, e o mestre se cala e se recusa a nos dar a resposta que nós tanto buscamos. 

O silêncio então, por vezes, se decodifica como sendo uma sábia resposta a muitos que a procuram... Porque às vezes nós temos a ilusão - e isso é fruto de uma visão ingênua que muitas vezes advém de um discurso religioso que pode embutir em nós visões oníricas - de que Deus irá fazer tudo por nós, de que Deus faz isso, fará aquilo e etc.. Tudo bem, nós temos o direito de acreditar na proteção divina, mas nós não estamos desobrigados de fazer a nossa parte... Porque é uma questão de sabedoria, de maturidade... Todo pai faz isso com o filho. O amor não pode nos fazer pensar que Ele fará tudo... Nós só temos o direito de esperar pelo impossível, quando tivermos feito tudo aquilo que nos foi possível. 

Deus nos protege e nos dá alento? Ele nos dá, mas Ele não é uma "panacéia" - remédio para todos os males - que funciona 24 horas por dia ao nosso bel prazer, e também pede que cada um de nós faça a sua parte dentro desta proteção. Os pagãos achavam que a falta de repetição dos seus anseios nas orações faria com que não fossem ouvidos pelos deuses em que acreditavam, o que é rejeitado por Jesus em relação a Deus, o Pai. Portanto, devemos pedir a Deus que ele nos dê saúde, mas é preciso fazer a nossa parte para que tal “saúde” se torne uma realidade em nossas vidas. O cuidado que temos com nós mesmos contribui para uma parcela destes pequenos milagres que realizamos diariamente. 

A mão de Deus está presente na nossa história, mas não devemos crer que ela nos segura eternamente, nos mima eternamente, pois alguns desamparos e sofrimentos, querendo ou não, se tornam muito importantes no processo do desenvolvimento humano. Seria importante se todos aprendessem isso desde o berço... A desproteção que sentimos na vida também é a mão de Deus, pois aquele que ama protege, e não mima, para que fiquemos expostos ao que precisamos viver e experimentar sozinhos. 

Quanto mais amadurecemos na nossa experiência com Deus, maior é a nossa capacidade de ouvir e de compreendê-lo... daí então resulta nossa sensação de que Deus está distante, quando na verdade são os desatinos ou descompassos da vida que nos transmitem essa ideia de abandono... o contexto em que estamos em determinado momento da vida desfavorece perceber essa presença de Deus... a sensação de desolação faz parte desse Seu amor em nossas vidas, pois excesso de amor desprotege. Quando uma pessoa é excessivamente protegida, mimada, cuidado com o extremo zelo, ela não irá amadurecer e será eternamente ingênua acreditando que a vida é um conto de fadas, ela será estragada, pois não lhe faltou nada... Não se deixem distrair, cobiçando vaidades. 

Pedir o pão nosso de cada dia é válido, mas as coisas supérfluas são como pragas. Os luxos são como o joio semeado pelo inimigo... Sendo assim é preciso restringir, impor limites, e às vezes assassinar este instinto de desconforto que muitas vezes se aloja em nossos corações e que nos impede de seguir em frente no descampado da vida. Então, acreditar na proteção de Deus, não nos dá o direito de acreditar que Ele fará tudo por nós, Ele estará sempre atento e nos fortalecendo, mas nós estaremos na responsabilidade de realizar a parte que nos cabe. 

“Pois todo aquele que pede, recebe; aquele que procura, acha; e ao que bater, se lhe abrirá. Se um filho pedir um pão, qual o pai entre vós que lhe dará uma pedra? Se ele pedir um peixe, acaso lhe dará uma serpente? Ou se lhe pedir um ovo, dar-lhe-á porventura um escorpião? Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai celestial dará o Espírito Santo aos que lho pedirem.” (Lucas 11:10-13)

Deus abençoe a todos, amém.

Presente de Luiz Antônio Melo 
segunda-feira, 21 de março de 2016
Tag :

Passeio de domingo

Essa semana foi bem normal. A rotina estava intacta, aulas, provas, livros para ler e a dieta não saiu dos planos. Todos os dias eu dormia e acordava e sabia que você estava ali, secando as minhas lágrimas e me abraçando forte e sorrindo. Um dia do nada você se despediu e viramos estranhos um outro. Mas respirar é preciso, sorrir é necessário e as lágrimas escondidas de todos se secam sozinhas. Eu não queria que fosse assim e acredito que nem você, mas você conduziu nossa dança ao fim, me deixou a te olhar com saudades... A rotina mudou e como vou reconstruir os meus pedaços? Sei que muitas vezes acabamos te procurando em outros lugares, mas é a fuga passageira que muitos de nós acaba recorrendo depois de longos caminhos ociosos de solidão. Pai, estou com saudade, vem me buscar para aquele passeio de domingo, iguais aos de quando eu era apenas uma criança e ainda te pedia colo quando eu me cansava.Quando crescemos não é só a nossa massa que cresce, ás vezes a culpa também. O que eu posso fazer para você ler as minhas mensagens e respondê-las? Estou cansada de ser ignorada em minhas mensagens para o Senhor...

  Depois de duas horas:
 Eu resolvi ficar na minha não incomodar o Papai, sei que Ele é um homem atarefado e cheio de filhos... Eu sou mais uma, talvez a que Ele goste menos.
 O celular toca...
 - Alô, Filha?
- Papai?
- Oi, filha! Que saudade de você! Eu sempre estive aqui, mesmo quando você não me dava mais boa noite ou quando começou a faculdade. Eu nunca deixei de te amar ou de procurar saber como você estava. Mas você sempre tinha uma reunião no trabalho ou um novo namorado que não gosta dos almoços em família... Vamos tomar um sorvete? Quero te contar os novos planos que tenho para você...
- É claro que eu quero, Dad! Em vinte minutos chego aí na sua casa! Bjos!
- Venha logo! Te amo, minha princesa!

Ás vezes a nossa relação com Deus se acaba aos poucos e ainda nós o culpamos e na verdade Ele sempre estar conosco, trazendo alegria sempre que lembrávamos de descansar nos seus braços fortes! Deus é bom! Lembre-se basta que você envie aquele “Whatsapp”, para que Ele possa responder!

Isabelly Santos


domingo, 20 de março de 2016

Adoração: um tesouro a ser explorado, Roger Williams #WorksCafé

Olá, galera, Graça e Paz! A indicação de livro dessa semana é da nossa querida Bárbara Uinan.

O livro Adoração: um tesouro a ser explorado vem tratar de pontos essenciais no relacionamento de intimidade com Deus: adoração e oração - focando especialmente em passagens bíblicas referentes à Adoração. Roger Williams, traz esse tema com leveza e profundidade, levando-nos ao anseio de nos debruçarmos mais e mais na presença de Deus, para conhecê- lo e contemplar a Sua beleza em adoração.



Talvez você esteja passando por aqueles momentos de cansaço e desânimo na caminhada da fé. Através da compreensão exposta nesse livro, o seu desejo pelos momentos de meditação, oração e louvor a Deus, podem ser reavivados. Aclamações, mãos erguidas, e gestos de entrega pessoal são mencionados em exemplos de verdadeiros adoradores bíblicos. No entanto, à medida que as páginas passam e avançamos na leitura, vamos percebendo que a adoração vai além de gestos e cânticos eclesiásticos, a adoração é regida por uma vida de rendição, entrega e amor genuíno a Deus.

Entre os pontos mencionados, o autor também nos revela a adoração como uma poderosa arma de combate, numa dimensão espiritual. Voltando nossos olhos para Deus, conscientes de nossa total dependência em Sua misericórdia e amor, no exercício de adoração, somos guiados a um local de descanso, em verdes pastos, à sombra do Altíssimo, ao colo do Pai.

Na página 69, encontra-se 10 etapas baseadas nos versos de #2cr.20 "que podem nos auxiliar a desenvolver uma vida de adoração e louvor em quaisquer circunstâncias", segundo Williams. São elas: 

1) Buscar ao Senhor (vv. 3,4); 
2) Proclamar nossa dependência do Senhor (vv. 5,13);
3) Ouvir a palavra de Deus (vv. 14,16);
4) Vestir toda armadura de Deus (v.17);
5) Permanecer firmes (v. 17);
6) Prostrar- nos em adoração (v.18);
7) Erguer- nos em louvor (v.19);
8) Ter fé em Deus (v.20)
9) Cantar ao Senhor com ações de graças (vv. 21-26);
10) Proclamar a vitória do Senhor (vv. 27-30).

Que sejamos nós verdadeiros adoradores, em espírito e em verdade, que o Senhor procura. Amém!


Boa leitura e que Deus continue os abençoando.

Pétalah Morais
sábado, 19 de março de 2016

Curado é diferente de ocupado



Esta semana fez cinco anos do término de meu último único XD relacionamento que embora tenha sido ótimo, terminou de uma maneira beeeeeem difícil. Desde então, o Senhor começou um trabalho de cura na minha vida muito intenso. Foram muitas lágrimas, orações, muitas pessoas usadas por Deus neste processo e pouco a pouco pude contemplar meu coração, mente, alma, espírito, todo meu ser sendo sarado, completamente sarado pelo Senhor!

Às vezes eu me impressiono com a dimensão e plenitude desta cura. É incrível como realmente não sinto dor alguma em relação a isso. Compartilhei no culto sobre o assunto e de como o nosso Senhor é poderoso para curar não importa qual tenha sido a fonte da nossa dor.

No final da reunião, um irmão comentou algo mais ou menos assim: “Hum... Eu vi o que você falou, sobre renovação, hein...? Já tem alguma coisa por aí, né?” Engraçado que nem tinha pensado sobre “outro alguém” ao “testemunhar” e ele não foi o primeiro a fazer esta associação, porém, desde o início do meu processo de cura Deus me mostrou que um coração curado é diferente de um coração ocupado.

Ter outro alguém em sua vida, não significa que você foi curado. Muita gente cai nesse engano, fica tentando preencher o coração com outra pessoa após o término de um relacionamento, afinal “só se cura um amor com outro”. Hum... Nada melhor para acumular dores, aumentar feridas abertas, afinal infelizmente existe a possibilidade de uma nova frustração e se você entra em um relacionamento machucado, aumenta a probabilidade disso acontecer porque nestes casos tendemos a estar sempre “na defensiva”, às vezes projetamos na nova pessoa os erros da anterior e a deixamos sempre “sob suspeita”. Seu “novo amor” não merece um coração ferido. Cuide de seu coração e então, quando ele estiver bem, abra-o a outro alguém também sarado.

Em contrapartida, um coração curado não necessariamente tem que ter outro alguém. Pessoas ao nosso redor também alimentam o pensamento descrito acima e acham que a gente precisa de um novo relacionamento pra que tudo fique bem. Nada a ver! O pior é que se não formos firmes, cederemos a esta pressão, até porque de maneira geral, estar solteiro parece ser um erro para as pessoas, quase uma maldição. Não caia nessa. Espere o seu tempo, curta sua solteirice, invista em projetos que talvez tenham ficado parados enquanto você estava com a outra pessoa ou em sonhos que nunca teve. Seja feliz só com Deus, sua família e amigos e quem sabe quando menos esperar não apareça alguém para morar neste coração sarado e feliz?

Ósculos curadores como de mãe beijando joelho ralado, <3

quinta-feira, 17 de março de 2016

Gratidão

O que é gratidão? Gratidão é algo que recebemos “grátis” sem preço ou pagamento, com isso surge um sentimento agradável que nos preenche e traz gozo aos nossos corações. Mas se pararmos para analisar esse sentimento agradável de alegria nos constrange pelo fato de reconhecermos a bondade do coração do doador. 

Segundo John Piper, “nesse ponto a um perigo o desejo em nossos corações para esquecer que a gratidão é espontânea de alegria quando se recebe algo mais valioso do que pagamos”. Se você me chama para comer um churrasco, ficarei feliz, claro! Mas é fácil trocarmos essa reação de alegria no impulso de retribuir, ou seja, se você me fez um convite agora eu devo te convidar para fazer alguma coisa comigo.

O que a de errado nisso? Não está errado sentir gratidão quando alguém nos dá um presente. O problema é de pensar que agora estamos devendo um presente, e o que foi oferecido como graça gratuita é anulada pela gratidão distorcida.

Jesus veio como o homem morreu por mim e por você em pagamento pelos nossos muitos pecados uma graça imerecida (João 1.1-5), gratidão qual não precisamos pensar como vamos pagar ou retribuir, mas sim aceitar. Mas para que pudéssemos olhar para trás e ver o seu infinito amor através da graça que nos foi derramada e ao olhar para frente enxergar uma graça futura da qual não conhecemos, mas vivemos pela fé porque vimos o que nos foi feito na graça passada para que pudéssemos confiar sem ansiedade no que estar por vim sem se preocupar, mas somente esperar na graça futura.


Em outras palavras a lembrança da graça passada nos “seus feitos” encoraja a “confiança em Deus” para a graça futura, mas trazendo para nossas vidas cotidianas será que realmente estamos colocando toda nossa confiança no Senhor? Nos momentos aonde as doenças vêm sobre nós, desemprego, a morte e outros problemas cotidianos, será realmente que em nossos corações o senhor está no controle? Quantas vezes confiamos na força dos nossos braços e achamos que sozinhos podemos vencer ou depositamos nossa confiança em homens?

A bíblia nos adverte sobre essa confiança total dentro dos nossos corações, “para que pusessem em Deus a sua esperança e se não esquecessem das obras de Deus, mas guardassem os seus mandamentos” (Salmos 78.7). Quando digo confiar no Senhor quero dizer descanse nele, mesmo quando não acontece como você tanto esperou por que assim diz “e sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto” (Romanos 8.28). 

Ter a convicção de que ele é aquele que nos guarda, que nos faz descansar em teus braços. Que possamos olhar para trás e enxergar a graça passada que nos foi dada e descansar em uma graça futura por que o controle de todas as coisas está nas mãos do Senhor, confia e espere por que nosso Deus é contigo.

Mateus Lino 

                                                                                                                                            

quarta-feira, 16 de março de 2016

CHAMADOS PARA SERVIR!

EM ECLESIASTES 1:9 NOS DIZ: “Alegre-se, jovem na sua mocidade! Seja feliz o seu coração nos dias da sua juventude! Siga por onde seu coração mandar, até onde a sua vista alcançar; mas saiba que por todas essas coisas Deus trará a julgamento.”

Então logo lembramos que a vida é feita de escolhas, e que quando se é jovem elas determinam que tipos de pessoas seremos amanhã. A juventude é o momento de decidir alguns caminhos e de que modo enfrentaremos o mundo para sermos vistos em meio á multidão. Daí podemos entender a juventude como um período de decisões fundamentais.

Escolher viver uma vida em Cristo sem as manchas do mundo, significa experienciar uma vida nova, que exige dedicação diária, assim como fazemos em nosso trabalho, em nossos estudos e relacionamentos, por exemplo. É importante destacar também que a nossa vida cristã não está restrita ás quatros paredes da Igreja, nem tampouco, aos cultos dominicais. Basta mudar a percepção para enxergamos a grandeza do reino e nos movimentarmos no sentido de exercitar o testemunho diariamente.

Cabe então uma pergunta: Como ser um jovem Cristão?! Creio que a resposta não seja assim um bicho de sete cabeças. Use suas armas a favor da disseminação do evangelho, pois temos fôlego novo, garra, determinação e um jeitinho bem especial para lidar com as novidades. Cada um à sua maneira, porém o importante é não nos esquecermos de escrever em nossa agenda diária, “Praticar a palavra de Deus.”

Falar do amor de Deus é gratificante e mostrar que Jesus pode mudar a vida das pessoas é nossa missão, pois devemos fazer discípulos por todo o mundo, de forma simples e objetiva. A você jovem, escolha colocar a sua vida a serviço do reino!


Presente de Andressa Caldas

segunda-feira, 14 de março de 2016
Tag :

Situações corriqueiras

Há situações na vida que deixam um aprendizado. De forma mais suave ou de forma mais dura, Deus também nos mostra e ensina coisas no nosso dia a dia. Há situações na vida que devemos tomar decisões. Ir por um caminho ou por outro, se deixar levar pelos prazeres da carne ou não, esse ou aquele emprego, tudo isso pode ser corriqueiro.

Situações corriqueiras, ou talvez não tão corriqueiras assim, ensinaram muitas coisas à João, cara honesto, “feitor daquilo que é correto” como ele gosta de dizer, sempre deu valor a justiça e a palavra de Deus, que para ele é lâmpada para seus pés e luz para seu caminho.

Desde cedo João trabalhou para ajudar nas finanças em casa e claro, para ter sua graninha. Hoje, aos vinte e tantos anos, recebe um bom salário, continua ajudando em casa porque “é o mínimo que posso fazer pelos meus pais” e por ser “um marmanjo de vinte e tantos anos que ainda mora na casa dos pais”. 

Tudo certo se encaminhava na vida dele, até que um dia, nosso caro amigo é demitido de seu emprego. Sem chão, pobre homem volta para casa, desolado. Tantos anos de dedicação foram jogados por água abaixo – pensava João enquanto chegava em casa. Dado a notícia aos pais, que o apoiaram, ele vai dormir, cansado e triste. Era só uma fase.

O problema é que essa fase durou, um, dois, três meses. Em suas conversas com Deus, disse que estava angustiado, não suportava mais. Calma João, o Meu melhor em sua vida ainda está por vir – disse Deus. Dois dias depois, recebe uma proposta de emprego feita por um conhecido de um conhecido de um vizinho dele e mesmo na dúvida, ele aceita. Ora, precisava de grana. Só podia ser resposta de oração, não era possível que não fosse. No final das contas, a empresa era uma golpista e João nunca vira o que era seu por direito. 

Eu não suporto mais essa demora. A proposta era ótima, mas no final acontece essa sacanagem comigo – disse João desabafando com Deus. Deus responde: João, você teve pressa. Veja bem, aquele que entra pelas portas dos fundos, sem avisar, veio para matar, roubar e destruir. Eu, João, entro pela porta da frente. João, Eu sou a porta. Eu chamo minhas ovelhas e elas me escutam porque Eu sou o bom pastor. Olha só, lembra do que você viu sobre os israelitas que queriam punir Moises porque achavam que Eu não iria cumprir minha promessa? Eles me desobedeceram e foram tentar ocupar o espaço que Eu separei para eles sem minha permissão. Eles foram sozinhos, não fui com eles e resultou que foram derrotados. Perderam de ver minha promessa por não terem paciência. Não quero que aconteça isso com você João, escute minha voz e adentre-se no curral que irei te proteger. Mas João, não espere de braços cruzados. Te darei um conselho, estude e confie em mim.

O tempo e a paciência são dois eternos beligerantes. João lembra dessa frase do escritor russo Liev Tolstoi, o qual ele já leu algumas obras. Ele lembra do que seu pai lhe disse quando perdeu o emprego “filho, o Senhor é o seu pastor e nada te faltará” e para o seu bem, ele percebe que escolher o lado da paciência nessa batalha era o correto e que deveria fazer o que Deus mandou. Parece que dez meses depois João foi aprovado em um concurso público. Conheceu uma garota chamada Mariana Meire, casou e vive bem. 

Isso não é sobre bens materiais, isso não é sobre “siga a Deus e se tornará rico”. Isso é sobre fé. É sobre buscar primeiro o reino e as demais coisas serão acrescentadas, essas demais coisas serão aquilo que é preciso para se viver bem. 

Não se sabe do paradeiro do nosso nobre camarada, mas dizem que ele continua sendo humilde, temente a Deus e agora com família, agradece ao seu Criador porque sabe que tudo que tem foi Ele quem deu e o tudo não se resume aos bens materiais, mas sim em prosperidade em espírito, em saúde e alegria.

Nas situações corriqueiras, talvez não tão corriqueiras assim da vida de João, ele aprendeu que Deus foi fiel até quando ele não mereceu.


Textos base: João 10 e Números 14

Samir Santana
domingo, 13 de março de 2016

O Peregrino, John Bunyan #WorksCafé

Olá, galera, Graça e Paz! A indicação dessa semana é de um livro que podemos chamar de clássico cristão, mas por incrível que pareça, muitos ainda não o conhecem, então #fikadik. Não, eu não estou falando da Bíblia, mas do segundo livro mais conhecido no meio cristão, ao longo dos séculos. Escrito pelo pastor John Bunyan, e publicado em 1678, O Peregrino narra a história de Cristão e sua jornada até a Cidade Celestial.



A narrativa é simples e cativante, e nos mostra as dificuldades que enfrentamos no cotidiano, na luta contra a nossa carne, rumo ao nosso objetivo que é alcançar o Alvo #fp3.14. Em algum aspecto da sua vida, você vai se identificar com Cristão e aprender a suportar e lutar contra as adversidades. Particularmente, eu acredito que este é um ótimo livro para se presentear um novo convertido ou simpatizante do Evangelho, mas mesmo aos que têm mais tempo de caminhada, a leitura é fascinante e, principalmente, edificante.

Boa leitura e que Deus continue os abençoando.

Pétalah Morais
sábado, 12 de março de 2016

Amor não correspondido

Só de ler o título já vem uma música sertaneja na cabeça, né não? Quem sabe guardar o coração e nunca sofreu de um amor não correspondido? Só eu? Claro que eu não sou diferentonta. Já sofri desse mal. Cara, dói muito! E sim, precisamos falar sobre este assunto.

O primeiro ponto que quero conversar é que um dos principais catalisadores do sofrimento causado pelo amor não correspondido é nossa demora em admitir que este amor não é correspondido. Não sei se é para mantermos nosso ego elevado ou por pura vontade de dar certo mesmo, se é teimosia, burrice, sei lá, a verdade é que tendemos a insistir numa coisa que a gente já viu que não está dando certo. Então o primeiro passo é, como diz uma prima: "bora pra real". Não ignore os sinais (ou a falta deles) pela outra pessoa. Valorize-se, você é filh@ de Deus. E ninguém é obrigado a ter bom gosto, rsrs, digo, a te amar de volta. Se não deu certo desta vez, há esperança e muita ainda!

Segundo ponto: o amor não correspondido é egoísta e insano. Ele muitas vezes se contenta em ter a outra pessoa, mesmo sem ter o sentimento dela. Isso gera um desprazer mútuo: de quem não é amado por razões óbvias, e por quem não ama porque nunca se atinge a plenitude que um relacionamento poderia ter. Sabe, não consigo achar isso justo. Na verdade, nem chamaria mesmo de amor.

Terceiro ponto: o amor não correspondido faz você ouvir Pablo, Henrique e Juliano, Bruno e Marrone, Silvano Sales e isso pode te levar ao suicídio (brincadeira kkkkkkkk ou não o.O kkkkkkkk). Resenhas à parte, há um sofrimento gerado por este sentimento que se você não souber lidar pode te fazer muito, muito mal, mexer com sua autoestima, sua alegria, ânimo e principalmente te tirar do foco, o que é o pior. Então, cara, não se conforme com isso. Peça a Deus para lhe ajudar a escolher não sofrer. Saia dessa confiante de que Deus cuida de você, independente de você estar com alguém ou não. Talvez pra isso você precise de ajuda.

Cristo entende muito deste assunto. Ele sofreu de amor não correspondido, como disse João (1.11): Ele veio para o que era seu e o seus não o receberam! Ele sabe o que é amar alguém, se doar e nada... Então entrega a sua dor a Ele. Ei! Você tem correspondido o amor dEle? Em vez de se preocupar tanto com seu crush, pare pra pensar que você é o crush de Cristo e dê todas as chances pra Ele, porque Ele sim merece seu coração!

Ósculos sem sofrência,

Iky Fonseca
quinta-feira, 10 de março de 2016

Primeiro amor? Quem é o seu nesse momento?

Antes que o mundo fosse mundo ele já reinava (João 1:30). O primogênito da criação-e Criador. O primeiro filho de Deus. O primeiro entre as estrelas (Ap 22:16). O primeiro sobre os mares. O primeiro amor de Deus. Ele está no pódio dos nossos corações? É o primeiro entre os nossos sonhos? O primeiro sobre os mares de decisões em nossas vidas? Primeiro amor?





Paulo nos mostra em Fp 3:12-14 que o seu primeiro sonho/propósito era Jesus:

Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus.Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante,prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus.

Quando Jesus se apresentou a ele, e Paulo decidiu segui- lo, passou a considerar Jesus como a sua decisão mais importante. De modo que, a medida que outros planos, conquistas e atitudes iam contra sua decisão (seguir Jesus), ele os deixava. Deixou de depositar sua confiança em suas conquistas pessoais e religiosas. (Fp 3:4-7) Considerava todas como "esterco" diante de sua meta (atlética- I Co 9:25) de vida, ganhar a Cristo.

Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por cuja causa perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar a Cristo. Filipenses 3:8

Jesus tornou- se o primeiro amor de Paulo. Ele foi como àquele colecionador de pérolas, que encontrando uma que excedia em valor a todas as outras, vendeu tudo o que tinha para adquirir essa de maior valor. (Mt 13:45-46). 

Sabe quais são seus sonhos? Busca traçar circuitos de treinamentos para alcançá- los? Como costuma tomar suas decisões? Em que se baseia? Em que estradas acredita que será feliz? Primeiro amor? Quem é o seu nesse momento?

Jesus quer sonhar junto com os Seus amigos. Ajudar a pesar as decisões na balança. Ser o "norte". O jeito de ser feliz (independente do clima dos dias). Ser sempre o primeiro amor.

Acredito que você já tenha ouvido antes sobre o tema desse texto. Mas espero que ele possa se renovar em seu coração, assim como espero que sempre se renove no meu. 

Até mais!

Bárbara Uinan
quarta-feira, 9 de março de 2016

Pedido de Barro


                                                    
Já fui pássaro preso.
Abatido e inquieto buscando a liberdade distante de sua graça.
Quantas vezes quebrado contra a vontade;
dolorosos mergulhos nos desertos involuntários.
Agora busco o teu olhar na escuridão da noite
 e escuto sua voz entre os suspiros da minha alma.
Sou barro que clama pelas suas mãos
As únicas que podem fazer as coisas verdadeiramente novas.
Estou aqui, rachado pelos meus erros
Sozinho e perdido em mim mesmo.
Desfaça tudo o que sou:
Molha-me com as águas que emanam dos teus rios;
inunda-me com teu amor e molda-me conforme seu querer.
Imploro: Quebra-me outra vez...

"... Quebra e faz de novo, imploro o teu favor..."

Tacila Sousa
segunda-feira, 7 de março de 2016

Eu? Paralítico?!

Oi, galera, tem um tempão que não apareço, mas aqui estou para conversar com vocês e mais, começar o texto de hoje com uma frase insuportavelmente de ouvir:

Somos todos pecadores!

Eu sempre escrevo isso nos meus textos, por que é a grande verdade das nossas vidas. Não há coisas tão boas assim em nós e se tivéssemos tantas qualidades como pensamos, com certeza Deus não teria enviado Jesus para o resgate por nossos pecados.

Talvez, se você orar fervorosamente em sua igreja local, gritando que é pecador, as pessoas vão te julgar e se você namorar a primeira coisa que vão falar é: Fulano(a) “caiu”... Lamentável essa situação, mas sei que muitos de vocês já presenciaram uma situação como essa. Mas será que só existe pecado em transar com seu namorado(a)?

Nem vou responder essa... Mas o fato é que todos os dias pecamos e reconhecer que pecamos é o primeiro passo para estar no caminho da santidade. Às vezes olho para os meus erros e penso não sou digna para o ministério o qual Deus me concedeu. Ficamos com uma sensação que é descrita com perfeição por Max Lucado,

“Sentir todo o peso extremo de seus pecados sobre si? [...] São só você e Deus. Você e Deus sabem o que você praticou de errado. E nenhum dos dois tem orgulho disso.”

E agora o que você faz?! Vou lhe indicar a melhor sugestão do mundo. Tenha fé! Isso mesmo fé no filho de Deus, no Cristo ressurreto, naquele que deu a sua própria vida só para você ter chances incontáveis de arrependimento. Não estou falando de você que não conhece ao evangelho, mas refiro-me aqueles que já o conhecem, de todos aqueles que esquecem do poder de Deus e se acomodam em uma vida medíocre de pecados de estimação.

No evangelho de Lucas, lá no capítulo 5 tem uma história bem interessante. Muitos de vocês já devem ter lido ou visto algum sermão a respeito. Vamos falar um pouco sobre a história de um certo paralítico que foi levado por uns amigos até o mestre. Chegando lá, não tinha como entrar pela porta, então, os amigos o colocaram pelo o telhado. Quando Jesus vê aquela cena, ele nota a fé aquele homem (Lc 5:20) e diz, “os teus pecados serão perdoados!”. Claro que os escribas e fariseus começaram a falar que Ele blasfemava. Quem se não Deus pode perdoar pecados?! O que eles não sabiam é que o Deus em carne estava na presença deles!

Um ato de fé pode fazer com que Deus traga restauração e perdão. Aquele paralítico além de perdoado foi curado de sua enfermidade física (Lc 5:24). E você? Qual é a sua enfermidade? O que está te paralisando? O que está impedindo você de lutar pelo reino?


Não esqueça que uma brecha de fé pode fazer com que o Rei chegue até você, perdoe seus pecados e sare a sua terra! (2Cr 7:14).


Abraços da maravilhosa graça!

Isabelly Santos
domingo, 6 de março de 2016

A voz Profética #WorksCafé

Oi galera linda, a dica de livro vai para todos aqueles apaixonados pelo reino e por vidas! O livro é “A voz Profética” do Ricardo Robortella, ministério Clamor pelas Nações. Eu o ganhei ano passado por Iky *-*, ela esteve em Minas Gerais na Escola do Clamor e trouxe de presente! Uma querida mesmo!

Esse livro trouxe um renovo a minha fé e uma vontade imensa de sair pelo mundo proclamando a salvação no filho de Deus!  Robortella, descreve como o ministério dele foi desenvolvido e como através da vida dele Deus impactou as nações e o especialmente o Estado de Minas.

Muitos ensinamentos são colocados, a ideia de unidade e liderança são explorados de uma forma muito didática e rica. Um prato cheio para quem quer impactar a sua própria vida de todos que estão ao seu redor!


Uma boa leitura e até mais!


Isabelly Santos 
sábado, 5 de março de 2016

Dias tristes


Nesses últimos dias tenho andado bastante triste. Não, não são meus muitos afazeres de uma fase complicada. Tampouco os gastos extras. Hoje nem é a inversão no mundo que me atormenta, é aquela que se faz ali, dentro das quatro paredes do que deveria ser a congregação do povo de Deus. Mas o quanto realmente temos sido dEle?
Deus me deu a graça, o desmerecido favor de muito cedo participar e trabalhar na obra dEle. E sempre foi muito bom congregar com os irmãos, juntar forças em Cristo para erguer muros e vencer batalhas, só que nos últimos dias isso tem parecido uma missão impossível.
Sinto-me um profeta qualquer antes da Graça, isolada de tudo, guerreando só contra tantos servos de Baal. Onde estão aqueles que ainda não se dobraram a outros deuses? Onde estão aqueles que não servem a si mesmos ou ao que podem conquistar e gozar nesta vida?
Ao digitar, sinto lágrimas vindo aos olhos. São adoradores rejeitando os convites do Rei, obreiros que não operam, prioridades tantas, afinal todos têm outros direitos e desejos além da obra. Não posso chegar no horário por causa disso, não posso ir por causa daquilo, não me humilho porque tenho minha razão, não faço porque o outro não faz. Muita cobrança, pouco serviço. Muita análise, pouca entrega. Muitos pedidos, pouco sacrifício. Muita música, pouca obediência.
Nesses últimos dias, está difícil achar com quem contar. Mas lá do céu, se Deus olhar e encontrar um adorador verdadeiro, um tapador de brechas, eu sei, Ele não precisa de muito. Eis-me aqui Senhor, envia-me a mim. Ainda que isso custe minhas lágrimas, sei que é a tua mão que habilitará a minha espada. #oremos


Quase dois anos se passaram desde que escrevi este texto. Hoje posso contemplar a resposta do Senhor a Ele. Nunca me achei "a diferentona gospel", mas acredito que muitos obreiros já sentiram esta sensação de solidão. Contudo, ainda que os ceifeiros continuem sendo poucos (Mt 9.37-38), posso contemplar em minha geração que sim, é fiel a resposta do Senhor:

Senhor, mataram os teus profetas, e derribaram os teus altares; e só eu fiquei, e buscam a minha alma? Mas que lhe diz a resposta divina? Reservei para mim sete mil homens, que não dobraram os joelhos a Baal. Assim, pois, também agora neste tempo ficou um remanescente, segundo a eleição da graça. Mas se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça. Se, porém, é pelas obras, já não é mais graça; de outra maneira a obra já não é obra (Romanos 11:3-6)

Ósculos de esperançosa Graça,

quinta-feira, 3 de março de 2016

Passagem de ida

- Eu vou partir.
- Partir? Pra onde? - perguntou o medo
- Pra onde Deus quiser, já comprei minha passagem. De ida. Sem volta.



Oi, como está do lado daí? rsrs
Hoje eu posso dizer que estou realizando um dos maiores sonhos da minha vida!
Deus com sua infinita sabedoria e bondade, possuidor de planos muito maiores e melhores que os meus, me proporcionou atos de coragem, e mesmo eu sendo assim, muito tímida (a mais pura verdade), em novembro do ano passado, participei de um retiro vocacional para selecionar as próximas pessoas que assim como eu, estavam ali com o desejo de entregar um ano de muitos que o Senhor nos dá, para trabalhar integralmente na obra dEle, e sim... Eu fui aprovada! Me sinto privilegiada! Ele não precisa de mim mas quer me usar e me aperfeiçoar!

E como eu disse em um outro texto por aqui, desde que eu passei, eu estou exercitando a arte da renuncia, e só Deus sabe como é difícil renunciar ao nosso conforto, ao trabalho, aos estudos, as coisas todas em que faço parte, ter que me desfazer da minha adorada solidão (eu sou dessas que ama fazer tudo sozinha, rs), conter as lágrimas de saudade, meu cordão umbilical que me faz dependente de minha família, de tantas inseguranças e medos...

E sabe o que é mais fantástico nisso tudo? É que mesmo com tudo isso, em nenhum momento eu senti o desejo de recuar! A vontade que eu tenho de fazer o que Ele colocou em meu coração não dá espaço pra que essas outras coisas me dominem. A sensação que se sente quando a gente faz a vontade de Deus é surreal, e o mais importante é você saber que você não precisa de um chamado específico pra fazer algo pra Ele. É só florescer onde Ele te plantou.

Talvez eu tenha sido meio confusa, meio feliz, meio nostálgica mas, vocês me entendem né? É que enquanto eu escrevo esse texto eu estou arrumando as malas, as físicas e as do coração.
Estou me dando a oportunidade de receber tudo o que o Senhor quiser me dar, sei que não voltarei a mesma e quando eu voltar, permita-me apresentar novamente ;)

No momento em que você lê esse texto, pode ter certeza que já estarei num lugar lindo e sem internet. Queria que este texto fosse postado antes da minha partida mas, eu estava ocupada colocando meu amor em dia. :)


Florescendo onde Deus me plantou,

Natasha Zucolotto,

quarta-feira, 2 de março de 2016

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons