quinta-feira, 31 de março de 2016

Paz, pessoasssssssssssss! Sim, estou muito feliz com uma coisa que aprendi e preciso compartilhar com vcs. Algo simples, mas que coisou meu coração.



“Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas e perdendo uma dracma, não acende a candeia, e não varre a casa, buscando com diligência até encontrá-la? E achando-a, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque achei a dracma que eu havia perdido. Assim, digo-vos, há alegria na presença dos anjos de Deus por um só pecador que se arrepende.” Lc 15.8-10

A famosa parábola da dracma perdida foi contada por Jesus logo após a da ovelha fujona: “As noventa e nove deixou no aprisco e pelas montanhas a buscá-la foi.... ♫”. A “ovelhinha saltitante” (SOUZA, 2000 e sempre) remete ao pecador que sai do rebanho e se perde. Já a dracma, foi perdida dentro de casa! O cristão que se perde dentro da casa do Pai é um pecador que igualmente necessita de arrependimento.

Cara, nunca tinha observado este detalhe nesta parábola, mas ao ler isso aqui lembrei logo de mim mesma. Por mt tempo, mas muito tempo mesmo, eu fui esta dracma. Estava dentro da casa do Pai, mas totalmente perdida dEle. Estava na igreja, mas amava o mundo, desejava o mundo, era amiga do mundo. Não tinha um relacionamento pessoal constante com o Pai, não tinha a natureza de Cristo, não esboçava suas reações. O conhecia de ouvir falar.

Não são poucos os cristãos nessa realidade. Falam como crentes, vestem-se como crentes, vão aos cultos como crentes e até “adoram”, pregam, debatem como crentes. A efígie da moeda não se alterou, mas ela está perdida! Sabe, moedas não se movem sozinhas, elas não saem pulando ao seu encontro - é mais fácil o contrário. Alguém precisa buscá-las e foi assim comigo.

“...Estava perdido, desacreditado, mas Jesus me achou. Eu me lembro muito bem de quando eu nem era seu e hoje não existe mais imaginar a minha vida sem Ti... ♫.” Moeda perdida dentro de casa não pertence a ninguém. Quem achou levou, né assim? A não ser que o dono seja bravo e o meu é. Ele me achou e tomou posse de mim de novo, meu dono legítimo. “És o meu dono, és o meu dono...” ♫

Só pra reforçar a validade desta leitura da parábola, a próxima é a do Filho Pródigo e fala de dois filhos perdidos: um que saiu de casa e outro que se perdeu dentro dela...

Hoje escrevendo este texto me reavalio: será que estou entre as nove dracmas ou voltei a ser aquela perdida? Pergunte-se o mesmo.

Ósculos varredores,


Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons