domingo, 27 de março de 2016

Parece um texto óbvio pela data e é, mas o óbvio é importante, é preciso ser dito. É tão importante que se não lembrarmos do óbvio durante a semana ...

A semana que se passou nos faz pensar em muitas coisas. Ou não. De certo é que se nota uma grande movimentação em supermercados, peixarias e na estrada também, haja vista o feriado que batia a porta. No meio de tantas reflexões que tive, uma delas foi me perguntar como, no meio de uma crise hídrica que nós itabunenses vivemos, recebendo água salgada em casa, foi possível dessalgar um bacalhau. Mas foi uma das minhas menores indagações.

Pensei na páscoa. No Antigo Testamento, a páscoa em seu sentido histórico, era a celebração da libertação que Deus deu ao povo de Israel, que eram escravos dos egípcios. Essa celebração trazia a memória a vitória de Deus. Já no Novo Testamento, a páscoa passou a ser a passagem da morte para a vida, a ressurreição daquele que veio para libertar o povo do pecado e que morreu na cruz para nos salvar. Jesus Cristo, filho de Deus. Essa celebração também trazia e ainda traz a memória a vitória de Deus. 

Esse momento do calendário me faz pensar na vitória da vida sobre a morte, na ressurreição de Jesus que resultou no convite que Deus nos faz para a vida eterna, para uma nova vida de amor com Ele. 

É comum refletir sobre essas coisas nesta data e minha indagação maior nessa semana foi, porque as vezes não lembramos e\ou pensamos nisso com mais frequência? É preciso lembrar de não se esquecer a começar de mim. É preciso lembrar de não se esquecer de refletir sobre a vida eterna, sobre o amor de Deus, que deu seu único filho nos possibilitando uma nova chance para recomeçar não somente no domingo de páscoa, mas no nosso dia a dia, porque foi por causa disso, por causa do amor, que hoje somos livres. Se hoje temos livre acesso a Deus, foi por causa do Cordeiro que foi morto. Jesus é o caminho, a verdade e temos vida hoje por causa do seu sangue que foi posto como selo. Grandes coisas Deus fez por nós, um sacrifício por amor para pessoas que não merecem. 

Pessoas como eu, um pecador. Que amor é esse? Como não refletir sobre isso? Um amor incondicional. “Obrigado Senhor” não é o suficiente.

Por fim, quero indicar uma música: Vou me Lembrar – Resgate. Segue o link. Abraços, fraternos!   



Samir Oliveira

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons