Archive for Abril 2016

First Love Song - Across the Sky #fridaysong ♫ ♥

Mais uma internacional, acho que precisamos de sugestões nacionais, vcs nos ajudam?



Primeira canção de amor (First song love)
Você sabe que isso tudo já foi dito antes
Palavras melancólicas que desaparecem à luz do sol
Eu sempre digo que você é a unica pra mim
De alguma maneira eu sempre fiz o possível
Sonhos nunca são como você pensa
Porque sonhos realmente não sabem
o que você realmente necessita
O amor vê o que você nunca poderia enxergar
Mas agora eu te vejo
E eu nunca soube
O que o amor poderia fazer
Esta é minha primeira canção de amor
Eu quero cantá-la pra você
Eu sei que ela vai permanecer
Não importa o que aconteça... Eu irei ter você
Pra me apoiar
Cada dia que se passa eu sinto isso mais forte
O que nós nos tornamos
Como é maravilhoso
Sentir este amor
Eu sinto isso na alma
Eu sei que está aumentando
Eu sinto isso na alma

sexta-feira, 29 de abril de 2016

"Ele dá adeus. E todos dizem obrigado!"

O título deste texto é o trecho final da matéria do SportTv sobre a despedida do Kobe Bryant. Não sei se você gosta muito de basquete, mas acho importante a gente conversar sobre esse cara. Kobe foi o jogador que defendeu por mais tempo um equipe do NBA - 20 temporadas no Lakers, ao todo 1.566 jogos! Em 2015 ele anunciou, numa emocionante carta ao basquete, que viveria sua última temporada:

Meu coração pode manter a batida, minha cabeça pode lidar com a rotina, mas meu corpo sabe que está na hora de dizer adeus.

Ele vinha sofrendo de lesões seguidas, mas acumulava 17 seleções para o All-Star, um MVP, cinco títulos e duas medalhas olímpicas de ouro. E ele conta o "segredo":
Corri para cima e para baixo em todas as quadras. Atrás de qualquer bola perdida por você. Você me pediu raça, eu dei meu coração, porque veio com muito mais.
Joguei cansado e machucado. Não por causa do desafio, mas porque você pediu. Fiz tudo por você, porque isso é o que se faz quando faz com que se sinta vivo como você fez comigo.

O mais incrível, no entanto foi o seu último jogo, dia 13. Bryant marcou 60 pontos naquela partida, levando os Lakers a uma vitória de virada de 101 a 96 sobre o Utah Jazz. Foi a maior pontuação de um jogador na temporada. Aos 38 anos, foi o jogador mais velho a fazer mais de 50 pontos numa partida. Dentre as muitas homenagens, a do ""cara" do Lakers, Magic Johnson, emocionou a plateia. 

Tá, Iky, querendo virar colunista esportiva agora? Não é nada disso. É porque este cara conseguiu um façanha que poucos alcançam, mas que deveria ser o nosso objetivo: ele terminou bem. Começar bem é relativamente fácil. Você está cheio de sonhos, força, promessas vivas e acesas. Mas após várias dificuldades, a maioria se perde e o que faz diferença mesmo é o final.

Paulo, o Kobe da fé, disse:

Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. (2 Timóteo 4:7)

Ele deixava claro a romanos - guerreiros, a gregos - atletas, e a hebreus, religiosos que o importante era concluir o seu trabalho, não apenas começar. E imagina se Jesus fosse bem em todo o seu ministério, mas desistisse na hora final? Que digamos a ele o mesmo que Kobe disse ao basquete.

Então este é um texto de ânimo para que você persevere. Deixo algumas referências (Ap 2.10; Mt 24.13, Ec 7.8, 1 Co 10.12 e principalmente esta: Ez 18.21-24) e super queria que você pegasse meia horinha para ouvir esta palavra abaixo do Teo Hayashi, eu já a ouvi várias vezes e cara, é muito marcante, esclarecedora, muito de Deus. 


Ósculos perseverantes,

Iky Fonseca
quinta-feira, 28 de abril de 2016

PRESENÇA REAL



“Depois do terremoto houve um fogo, mas o Senhor não estava nele. E depois do fogo houve o murmúrio de uma brisa suave. Quando Elias ouviu, puxou a capa para cobrir o rosto, saiu e ficou à entrada da caverna. E uma voz lhe perguntou:O que você está fazendo aqui, Elias?” 1 Reis 19: 12-13

Quantas vezes buscamos esconderijos, aparentemente seguros, como caminho de defesa das circunstâncias adversas da vida? Várias foram minhas tentativas de camuflar-me diante da dor e confrontos com minha carne essencialmente inclinada para o pecado, mas sempre tive que sair de tais subterfúgios para me deparar com a presença real e transformadora do Pai.


E eu super achava que, ao dizer a famosa frase: E agora, quem poderá me defender? – Ele diria prontamente em uma nuvem com utilidades diversas – EU! – mas, quem disse que Deus era obrigado a atender aos meus devaneios infantis?! Como Elias, tentei ver e ouvi-lo em manifestações gritantes da natureza, profecias encomendadas, explicações superficiais e toda possibilidade que colocasse Deus em um observatório para ser entendido em mínimos detalhes.

Ele vem... Nas orações dos irmãos que intercedem por você, na canção que toca seu coração, na vontade de orar em um momento onde nada colabora, na lágrima silenciosa que atravessa teu rosto e principalmente no “murmúrio de uma brisa suave”. Acredite: Ele vem, revela sua presença real e te chama pelo nome, pois enquanto vivermos tempos de luta o Pai nunca será uma ideia distante ou fantasiosa para os que verdadeiramente o buscam. CREIA!

Beijos e Queijos,
Tacila Sousa
quarta-feira, 27 de abril de 2016

Ninguém Explica Deus

Quem de nós é capaz de explicar DEUS?

Existem coisas que Deus faz que compreendemos a sua vontade, mas existem também aquelas que ficamos nos perguntando porque Deus quis assim. É difícil explicar, pois não sabemos quais são os planos do Senhor para a nossa vida. Nossas histórias foram escritas por ele, mas nenhum ser humano é capaz de saber o que ele fará hoje e futuramente.

Todos os dias, oramos e buscamos em Deus muitas respostas. Existem decisões que ele confirma em teu coração, mas existem áreas em sua vida que só no tempo certo que tudo irá progredir.


Nosso Deus é Pai, Mestre, Rei dos Reis. Criador de tudo que há nesta Terra. Deus também criou você, de maneira especial. Hoje, você é um servo (a) de Cristo porque ele te escolheu, e isso já estava escrito. Na nossa caminhada com Cristo, existem tantas coisas que ficarão para trás. E às vezes questionamos ao Senhor isso acontece, e esquecemos-nos de dizer obrigado, porque se ficou para trás é um livramento do Senhor, porque o melhor desta Terra ele tem preparado para ti.

Existem momentos em nossa vida que perguntamos ao Senhor:

- Porque tinha que ser assim?

- Porque tenho isso e não tenho aquilo?

- Porque passo por dificuldades?

Além dessas, existem milhares de perguntas.

Mas, ninguém explica Deus!

Hoje, como jovens instruídos pela palavra, devemos compreender que o Senhor sabe de todas as coisas. Não devemos buscar em Deus explicações para as diversas situações da nossa vida. Se algo de bom aconteceu é porque ele te concedeu.

Ai você se pergunta: E as coisas ruins?

Sabemos que Deus nos ama e que jamais faria algo pra nos machucar ou ferir. Mas, ele permite algumas coisas para que possamos crescer espiritualmente. Como filhos (as) do Senhor, herdeiros de suas promessas, devemos ter FÉ. Não podemos explicar os planos de Deus, mas podemos acreditar no seu poder.

Em Mateus 14:31 diz: “ E logo Jesus, estendendo a mão, segurou-o, e disse-lhe: Homem de pouca fé, por que duvidaste?”

Não devemos duvidar do Senhor. Ao lermos o capítulo 14 de Mateus, veremos que Jesus andou sobre as águas e que os discípulos tiveram medo e não acreditaram no que viram. Pedro pediu a Jesus que o fizesse andar pelas águas, e assim ele fez. Mas ele teve medo e começou a afundar, e assim pediu ajuda ao Senhor para salvá-lo.

O que aconteceu com Pedro, acontece com muitos Cristãos. Quando confiamos em Deus, não precisamos de explicações. É preciso ter Fé e acreditar que Deus fará o impossível acontecer na minha e na tua vida. Que possamos ser uma geração confiante e temente ao Senhor. Que a cada dia o Rei Dos Reis possa fortalecer a nossa a esperança e nos mostrar o quão poderoso ele é. CREIA nas promessas do SENHOR teu DEUS!


Que sejamos CHEIOS do ESPÍRITO SANTO!
Presente de Rafaella Lima
A coluna de segunda, "Presentes", publica textos de nossos leitores e não expressa necessariamente a opinião deste site. Se também deseja que seu texto seja publicado, envie-nos para o e-mail worksolteiros@gmail.com. 
segunda-feira, 25 de abril de 2016
Tag :

Bagunça.


Imagine aquele clima mágico que só o futebol proporciona quando seu time faz um gol aos quarenta e tantos do segundo tempo, o gol do título. A sala se conecta de uma forma mística com o estádio, tudo isso através da televisão. Tenso, o tempo parece retardar ao invés de avançar, afinal, já está perto do fim e quando chega o fim, fogos, euforia, algazarra, jargões. Pareceu ser mais uma das peripécias do futebol e da torcida, mas troquemos o estádio pela Câmara dos Deputados. Surreal. Gente suja revindicando limpeza, "gritos de liberdade", golpe ou não. Neste texto, pouco importa essa discussão, mas o que se pode dizer é: que bagunça.
Além dessa crise política, ainda há uma instuição nacional que já se preocupa com um possível ataque daqueles que pareciam estar longe, pareciam transitar apenas nas terras do tio Sam e na "elegante" Europa. Outra tensão. Diferente do futebol, na verdade, agora é um sentimento mais próximo ao medo, ou o próprio medo pode estar assolando a vida de muitos, já que não há certeza de nada e coisas incertas causam inseguraça. Neste texto, pouco importa a discussão sobre fronteiras, refugiados, porque realizam atentados e etc. , mas o que se pode dizer é: que bagunça.
Além disso também - por mais que eu não queira pensar nos quantos mais "além disso" poderiam aparecer - será que o sertão vai virar mar e o mar vai virar sertão? Crise hídrica, gente que tem praia encanada, gente que nem isso tem. Culpa de quem? Pouco importa também, mas ... que bagunça.
De forma simples, sem delongas, a discussão, a reflexão sobretudo, que importa neste texto é: está na hora do "limpe-se mais". Quando Jesus vai voltar, eu não sei. Não sei nem o que acontecerá daqui a 5 minutos, apenas planejo. Limpe-se mais ( e eu quero me limpar mais) não por medo, mas por amor àquele que, por mais que tudo mude, não mudará. Aquele que estará conosco até nos dias difíceis, assim como esteve com José, com Daniel, com Jó. Felizes aqueles que obedecem às palavras do livro da vida! Isso é profundo, difícil. As coisas de Deus são simples, mas nós complicamos tudo, por isso precisamos Dele.

Que possamos manter o nosso foco, nossa persistência e nossa adoração.

Samir Santana
domingo, 24 de abril de 2016

Confissões, Agostinho #WorksCafé

Olá, galera, Graça e Paz! A indicação de livro dessa semana é de Filipe Martins.

De todos os livros que eu li durante minha vida, com certeza, Confissões de Agostinho foi o melhor. Regresso-me um pouco para tentar explicar minha admiração por esse livro espetacular. 
Agostinho é reconhecido como um dos pais da igreja, sendo teólogo de grande importância tanto para protestantes como católicos. Doutrinas como da graça e origem do mal fazem parte dos inúmeros assuntos abordados em suas diversas obras. Assim, não existem pontos muito claros que tornem a doutrina dele espúria para nós protestantes, muito pelo contrário. 


O livro Confissões se trata, na primeira parte, da autobiografia desse gigante, e, em um segundo momento, começa a abordar alguns assuntos filosóficos. O livro todo é escrito em forma de oração (o que o torna excêntrico e magnífico). 
Tenho uma queda por livros biográficos e por filosofia e em confissões eu achei os dois escritos de uma maneira totalmente cristã. Esse livro é simplesmente espetacular, fantástico e todos os demais adjetivos possíveis. Recomendo para qualquer cristão de qualquer época ou idade.

Aqui vai um trecho dele:

“Tarde te amei, 
ó Beleza tão antiga e tão nova, 
tarde te amei! 
Eis que habitáveis dentro de mim, 
e eu, lá fora, a procurar-te! 
Disforme, lançava-me sobre estas formosuras que criaste. 
Estavas comigo e eu não estava contigo! 
Retinham-me longe de ti 
aquilo que não existiria, 
se não existisse em ti. 
Porém, chamaste-me, 
com uma voz tão forte, 
que rompestes a minha Surdez! 
Brilhaste, cintilaste, 
e logo afugentastes a minha cegueira! 
Exalaste Perfume: 
respirei-o, a plenos pulmões, suspirando por ti. 
Saboreei-te 
e, agora, tenho fome e sede de ti. 
Tocastes-me 
e ardi, no desejo e tua Paz”

Boa leitura e que Deus continue os abençoando.

Pétalah Morais
sábado, 23 de abril de 2016

I'll Wait For You - Moriah Peters #fridaysong ♫♥♪

Eu esperarei por você



O amor está longe, muito longe
Mas nós vamos chegar mais perto

Talvez eu te conheci quando
Eu tinha cinco anos
Na praia, em um parquinho
Em uma sorveteria
Onde fomos apresentados?
Será que mamãe me fez falar com você
Olá, olá, olá, olá

Será que o papai me disse pra ficar longe
Não é um menino que você precisa hoje
Tá bom, tá bom, tá bom
Conforme crescemos
Quem poderia saber que
Nos encontraríamos?

O amor está longe, muito longe
Mas nós vamos chegar mais perto
O amor é meio maluco, é estranho
De repente, ele encontra você, oh, oh
Então assim, o amor espera por mim
Eu vou esperar por você, amor

Eu acho que vi você quando
Eu tinha dezessete anos
Na noite do baile na antiga sorveteria
Notei você pelo salão
Havia algo mais para você
Olá, olá, olá, olá

Eu me pergunto se você sabe o meu nome
Ou mesmo se você se sente da mesma maneira que eu
Agora, ficamos mais velhos e quem poderia saber que
Estávamos bem ali esperando?

O amor está longe, muito longe
Mas nós vamos chegar mais perto
O amor é meio maluco, é estranho
De repente, ele encontra você, oh, oh
Então assim, o amor espera por mim
Eu vou esperar por você, amor

Amor, amor, amor
Amor, amor, amor
Espere por mim
Amor, amor, amor
Amor, amor, amor, amor

O amor está longe, muito longe
Mas nós vamos chegar mais perto
O amor é meio maluco, é estranho
De repente, ele encontra você, oh, oh
Eu vou esperar por você, amor
Espere por mim, espere por mim
Espere por mim amor
Espere por mim amor


sexta-feira, 22 de abril de 2016

Concorda comigo?

Em tempos de "Eu voto sim" e "Eu voto não" por isso ou por aquilo, fiquei pensando muito cá com meus botões e com meu Paizão. É incrível o quanto somos atraídos e amigáveis àquilo que é semelhante a nós. Se uma pessoa defende as mesmas ideias que nós, nos favorece, argumenta em nosso favor, há uma empatia muito natural. Geralmente, são desses que nos tornamos amigos. E isso faz muito sentido quando pensamos que:

Duas pessoas andarão juntas se não tiverem de acordo? (Amós 3:3)

Mas sabe, minha mente é muito inquieta! Meus amigos sabem bem o quanto sou polêmica. Amo um debate de ideias. Amo argumentar e "convencer". Mas também sou fascinada por pessoas inteligentes que com argumentos coerentes me desarmam e me fazem mudar de ideia. Às vezes argumento contra o que eu penso só pra contra-argumentar meu interlocutor, simplesmente para pensar e fazê-lo pensar por outra perspectiva. 

Considero este estranho hábito muito saudável. As coisas parecem diferentes quando vistas de outros lugares. De dentro, vemos apenas um cômodo, tão maior que nós, que cabemos dentro dele. De fora, nem se discerne a existência de vários cômodos. E de longe, toda construção parece tão pequena! Mas do alto... "Do alto é simples como deve ser..." ♫

O que quero dizer é simples também: há diversas formas de ver as coisas, de discernir, de interpretar. Há muitas perspectivas e não quer dizer que esta ou aquela não é verdadeira, talvez sejam apenas diferentes. É bem verdade que existem ângulos mais favoráveis, mas nunca descobriremos se não nos abrirmos a conhecer, a perceber outras possibilidades de visão.

Então ao invés de buscar sempre pessoas que concordem com você, deixe sua mente ser renovada sob a luz da Verdade. O que come, não critique o que não come etc e tal.

Precisamos de diálogo, precisamos aprender. Concorda comigo? Caso não, não deixe de emitir sua opinião. Comenta lá em nossa página do Fb! Me interessa o que você pensa. Vou computar sua opinião com sucesso, talvez ela até mude a minha. ;)

Ósculos questionadores,

Iky Fonseca
quinta-feira, 21 de abril de 2016

Uma nova canção

Ao nosso acordar já podemos ouvir alguns pensamentos. Eles despertam junto conosco. Podem estar apressados, famintos, cansados, entusiasmados, ou até em estado musical. Mais, quase sempre há um som tocando em nossos "abrir de olhos". Quem sabe um som que pausou durante o sono e agora volta a melodiar em nossos corações.

Alguns sons se embaraçam. Pensamentos se desentendem, e sentimentos também. Há cenários em que pensamentos e sentimentos se estranham. Raciocínios se desentendendo com seus prazeres e desprazeres. Como nos dias em que você acorda para realizar algo que costuma trazer contentamento, mas naquele momento parece que só o descontentamento compareceu à festa. Quem sabe se nesse momento a sensação que vem é a de impotência, como se não houvesse o que fazer, o desprazer infelizmente apareceu e então, assim pensa que será a forma como se estenderá aquele momento, que você quer sentir prazer em viver. Parece que há uma curva neste instante, neste pequeno grande caminho: uma decisão. Alegrar- se. Regozijar- se. Contentar- se, ou não- uma decisão é um passo.

É sabido, mediante até mesmo o senso comum, que apenas as decisões não geram transformações em nossas almas. Mas, uma decisão certa pode ser o primeiro passo para que o agir transformador de Deus atue em nosso mundo interior e reflita em nossas ações.

Uma nova atitude diante de Deus e diante dos homens, pode nos trazer novos sons ao levantar do dia. Um novo deleite em Deus, na vida, um novo contentamento nas maravilhas que Deus tem feito ontem, hoje, amanhã e depois de amanhã. E quem sabe, até uma nova canção?

"Cantai-lhe um cântico novo;" Salmos33:3


Com alegria,

Bárbara Uinan

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Outono da alma


“Repara que o outono é mais estação da alma do que da natureza.”  (DRUMMOND, 1957). Caraaaa, como fui invadida com essa frase hoje. Acredito que à vida obedece alguns ciclos, o que é do fenômeno da natureza para atingir sua perfeição. Após a diversidade de flores na primavera, dias iluminados e mais longos no verão, vem o outono, período de transição com duração menor nos dias e noites longas.

 Na vida, existe um aumento de incidências de “ventos”, redução de “temperatura”, maiores “nevoeiros” e, queda de algumas “folhas” para adaptação no novo ciclo, assim, como no outono da natureza. 

Refletindo esta analogia, percebo que em certos momentos passamos pelo outono da alma. Que apesar dos ventos, nevoeiros e noites longas, essa estação nos ensina a serenidade, a quietude e, compreendemos que a alma necessita do seu momento de sossego e reflexão.

O outono caracteriza-se como a preparação! E não podemos negligenciar tal fato. A bíblia nos convoca para essa preparação quando Paulo alerta aos Efésios a apoderar – se das armas para a arena da batalha espiritual. “ Por esse motivo, tomai toda armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo batalhado até o final, permanecereis inabaláveis, sem retroceder. ” (Efésios 6.13) O outono espiritual nos prepara para o inverno e, consequentemente o caráter de Cristo é formado em nós.

Senti o outono chegar! E apesar das certezas e incertezas no coração, trago os detalhes da alma, de que é nessa transição que compreendo o plantar e colher. Sim, o outono chegou sem pedir licença e trouxe a beleza do contido silêncio das palavras, e a maturidade da alma.

Presente de Fany Reis 


Música para despedir



A coluna de segunda, "Presentes", publica textos de nossos leitores e não expressa necessariamente a opinião deste site. Se também deseja que seu texto seja publicado, envie-nos para o e-mail worksolteiros@gmail.com.
segunda-feira, 18 de abril de 2016
Tag :

Simplesmente como Jesus, Max Lucado #WorksCafé

Olá, galera. Graça e Paz!

O livro dessa semana é Simplesmente como Jesus, de Max Lucado, indicado por Iky Fonseca.



Faz mais de dez anos que li esse livro e foi minha primeira leitura de Max Lucado. Era emprestado e fiz questão de comprá-lo pra mim depois e já dei de presente também. Ele é tão bom, que depois deste, me tornei uma colecionadora das obras do autor. Simplesmente com Jesus nos mostra as características do mais lindo ser existente, Jesus, e nos ensina, no melhor do estilo Lucado de escrever, a ser como Cristo, segundo a máxima:

"Deus o ama como você é, mas se recusa a deixá-lo do mesmo jeito. Ele quer que você seja simplesmente como Jesus."

Pra quem nunca leu uma obra do autor, Max escreve numa linguagem "quase poética", bastante rica, porém de fácil compreensão e por meio do que eu chamo de "Parábolas contemporâneas", o que pra mim é uma das melhores coisas, porque era assim que Jesus ensinava também. Ele pega histórias do dia-a-dia e as associa à Palavra de Deus trazendo grandes lições de uma maneira marcante, suave de ler. Só pra aumentar sua vontade, deixo uma das muitas lindas frases do livro, a minha favorita:

"Relacionamentos são bem sucedidos não pela punição dos culpados, mas pela misericórdia dos inocentes."

Ósculos cult,
Iky Fonseca

Boa leitura e que Deus continue os abençoando. 

Pétalah Morais
sábado, 16 de abril de 2016

You are the beauty - Gungor #fridaysong ♫♥♪

Difícil falar de uma das minhas bandas favoritas (internacional com certeza). Então, só convido você a dar play nessa coisa linda e esplendorosa que a música é quando bem criada e executada com paixão.


Você é a beleza
Você é a luz
Você é o amor, meu amor

Amor, amor, meu amor
Você fez com que o sol brilhasse sobre nós
Música encha nossos ouvidos
Beijar seus lábios de sabor divino com amor

Você é a beleza
Você é a luz
Você é o amor, meu amor

Respiração e sexo e visão
Todas as coisas feitas para o bem no amor divino

Aí vou buscar imagem para música e acho estas imgs lindas da família Gungor (o casal Michael e Lisa, e as pequenas Amelie e Lucy, que tem Síndrome de Down - conheça um pouco sobre a chegada dela aqui). Perdão por gastar seus dados, mas não resisti a tanta fofura e amor! <3








sexta-feira, 15 de abril de 2016

Vai deixar...

O que estamos deixando? Aqui no meu trabalho, um gestor relevante para a organização deixou o cargo (aqui tudo é bastante rotativo). Como ele é uma pessoa muito competente, atenciosa, prestativa, solucionadora e, apesar de tudo isso, cordial e simples, escrevi-lhe um e-mail com o título "Vai deixar saudades", falando de como é virtuoso quando saímos, seja de um cargo, um ambiente e um dia até mesmo da vida, e fazemos falta, deixamos saudades, dentre outras coisas boas. Meu pai sempre me ensinou sobre isso.

Horas mais tarde, chegando em casa,  minha mãe me dá a notícia: uma conhecida nossa faleceu "do nada". Sozinha em casa, ela foi encontrada alguns dias após seu falecimento. Muito voltada aos bens materiais, nada levara agora. Sua difícil convivência a levou a um divórcio, era inimiga de sua própria irmã e eu mesma já tinha experimentado de quanto ela era uma pessoa difícil (para ser leve). 

Embora em contexto e circunstâncias tão diferentes, mais diferente ainda foi a herança e lembrança deixadas por estas duas pessoas - o seu legado!

"Legado é algo transmitido ou adquirido mas não como herança, é algo deixado para um todo e não só pra um." Embora lembre a morte, o legado aponta principalmente para a forma como vivemos.  "Legado é a respeito da vida e do viver, é aprender do passado, viver no presente e construir para o futuro".  O que você tem deixado para as pessoas ao seu redor? O que suas atitudes têm demonstrado e semeado na vida delas? Que valores seu andar tem marcado nos corações? Por quantas gerações seu legado duraria?

Mais do que bens, posses que deixamos aos queridos, legado tem a ver com o que deixamos de nós no mundo e isso tem tudo a ver com nosso propósito. Quem vive com propósito, faz as coisas com sentido, direção, foco, alvo, "naturalmente" deixa seu legado, um legado permanente, o eco de si mesmo e de seus sonhos. Que vivamos pelo propósito eterno e deixemos eternamente um legado de vida em todos aqueles que nos cercam. Você não está nesta vida, nesta família, neste emprego, nesta faculdade por acaso. Você tem um propósito! Viva por ele e por meio dele permaneça vivo de alguma forma.

Ósculos de breve partida,

P.S.: Não é minha intenção aqui falar mal da pessoa que sequer poderia defender-se (repare que não citei nomes e pouquíssimas pessoas de meu convívio a conhecem também, então acredito não estar sendo antiética), a referência tinha um propósito que ficou claro.
quinta-feira, 14 de abril de 2016

Posso todas as coisas naquele que me fortalece! Será?

Olá pessoas de cristo! Como vão vocês? Espero que bem, se não, deixo para vocês uma palavra de conforto em filipenses: 4.13 “posso todas as coisas naquele que me fortalece”. Nossa! Será mesmo? O que vamos tratar aqui é em diversas situações da sua vida qual tem sido sua reação diante dos problemas você tem sido grato a todas elas ou simplesmente você se abala nas diversidades que aparecem. Ouvimos muito esse versículo “posso todas as coisas naquele que me fortalece” e isso é uma grande verdade quando entendemos o contexto de filipenses 4.13 antes disso Paulo vai dizer que ele aprendeu a se contentar com o que tem.
“Sei estar abatido e sei também ter abundancia em toda a maneira e em todas as coisas, estou instruído, tanto a ter fartura como a ter fome, tanto a ter abundancia como a padecer necessidade”. (filipenses 4.12)
 O apostolo Paulo sabia viver na alegria porque ele entendia a vida no sob o ponto de vista de Deus ele entendia que nossa alegria esta em cristo e não nas coisas desse mundo, o que eu quero dizer é que o “posso todas as coisas naquele que me fortalece” não quer dizer que você terá poderes sobrenaturais, você não vai ser o Thor e nem o Superman. O que o apostolo Paulo quis dizer foi quê em todas as diversidades de sua vida a sua alegria estava em Cristo o seu foco era as coisas divinas e não nas terrenas a sua prioridade era as coisas de Deus para que nada fosse te atrapalhar na sua obra.


Muitas vezes nos dedicamos às coisas desse mundo e usamos um versículo como esse para sustentar nossa Fé em que podemos ter todas as coisas, mas quando um versículo como esse vem aos nossos pensamentos só lembramos que podemos ter coisas boas e as ruins não, porque dificuldade ninguém quer né? Mas Jesus disse "Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo". (João. 16.33) 

Que cristo seja o nosso foco em tudo, que possamos aprender a dar graças sabendo que nossa alegria não esta aqui, mas em Cristo nosso Senhor. E que as coisas terrenas desse mundo não venham tirar nosso olhar da obra a qual cristo nos deixou. Vivam, mas vivam primeiramente para Cristo não deixem o desanimo te abater aprenda a ser feliz na alegria ou na tristeza, porque posso todas as coisas naquele que me fortalece. 

Mateus Lino
quarta-feira, 13 de abril de 2016

EI... PSIU... VOCÊ MESMO!



E agora, filhinhos, permanecei nele; para que, quando ele se manifestar, tenhamos confiança, e não sejamos confundidos por ele na sua vinda. Se sabeis que ele é justo, sabeis que todo aquele que pratica a justiça é nascido dele. 

Nem adianta fazer essa cara de surpresa, pois meu papo é contigo mesmo! Recebeu o link? Gostou da imagem? Achou o título “diferentão”? Sinceramente, não me importa o caminho ou motivação; você chegou até aqui e minha palavra vai bater aí no meio do seu entendimento e juízo (considerando que o coração é enganoso, não quero ser sentimental nessa hora). Cresça e Apareça!  A caminhada é longa, e o “Lobo Mal” está sempre por perto ao nosso derredor, logo, já não cabe tanto drama e quase na sua relação com Deus né?!

O Senhor além de nos atrair, orienta sobre a necessidade que temos de PERMANECER  nEle para evitar as confusões desnecessárias, e você (como eu) escolhe ficar aí olhando a vida passar, alimentando-se de testemunhos e pregações, sem perceber a necessidade de mergulhar em níveis mais profundos da sua relação com o Pai.   Muitas vezes a nossa fuga é do convite que Ele nos faz, e não da dita aparência do mal. Acordemos para vida e deixemos as práticas mimadas e egocêntricas do velho “EU”.

Tornamo-nos filhos da justiça e devemos plantar suas sementes para colher seus frutos agora, amanhã e depois de amanhã. Tem habilidades específicas? Oferta na sua comunidade. Não tem? Oferta você mesmo e Deus vai te capacitar na estrada. Fica pulando de comunidade em comunidade sem criar raízes? Árvore que não esta plantada em lugar oportuno, seca e morre. Não confia em crente? A Igreja é lugar de gente doente em busca de cura, e a palavra “Santos” tem mais haver com a ideia de separados do que perfeitos.

Foca no alvo e relaxa vivendo Mateus 6:33. E o resto? Virá!

Beijos e Queijos,
Tacila Sousa

A coluna de segunda, "Presentes", publica textos de nossos leitores e não expressa necessariamente a opinião deste site. Se também deseja que seu texto seja publicado, envie-nos para o e-mail worksolteiros@gmail.com.
segunda-feira, 11 de abril de 2016

Primeiro

Ainda hoje pensei sobre o dia a dia. Nós jovens vivemos repletos de coisas para fazer. É uma luta, mas para quem sonha em um dia, alcançar o seu lugar ao sol, passa por dias cheios. Para vencer essa corrida, passamos o dia trabalhando, estudando, passando o dia dentro de uma biblioteca, as vezes atolados em livros e arquivos em PDF, indo ao cursinho, voltando do cursinho, uns são “concurseiros”, outros querem seguir vida acadêmica. Uns namoram, outros não. Há também quem tire um dia do final de semana, ou qualquer dia que for, para curtir seus amigos, tomar um sorvete, ir à praia... Uns para além dos estudos, fazem atividades física na base da égide grega do “corpo são, mente sã” e etc., e etc., e etc., e etc. Esse é o dia a dia de, pelo menos, da maioria dos jovens.

O dia tem apenas 24hs e há quem se pergunte e pergunta para alguém “por que raios o dia tem apenas 24 horas?”. Apenas? Não sei. O tempo é curto, são muitas coisas entre o momento que acordamos e o momento que iremos dormir. Cansaço, coisas incertas. Tudo isso um dia valerá a pena? É preciso se capacitar. Hei de vencer. Vencerei. Venceremos. Todo esse esforço valerá a pena sim, com fé em Deus. Opa, Deus!



Tem dias que são como o primeiro parágrafo: lotado, mas não houve sequer o nome de Deus citado. Deus só aparece no segundo parágrafo. Era assim que as vezes eu passava meu dia, acordava pensando nas tarefas que eu teria que cumprir e dormia pensando nos afazeres do dia seguinte e de repente, opa, Deus! Então vinha aquela oração feita não com minhas palavras, semelhante a palavra de atores quando estão atuando: a palavra não é deles, só vivem um personagem. Até que um dia, houve um grito de “basta!” e percebi que é no silêncio, é no tempo reservado que eu posso conversar com Deus. Uma conversa trocada, eu de cá e Ele de lá. Eu de cá e Ele de cá também, perto de mim.
Momentos que tiramos para Deus, seja para servir alguém ou ir ao culto, seja para ler a bíblia ou um livro cristão, seja qualquer coisa que for que lhe alimente da palavra de Deus não é perda de tempo, muitíssimo ao contrário, é benefício.

No meio da agitada vida, tanto eu, quanto você, caro leitor, devemos ter em mente o seguinte: é preciso viver unidos com Cristo, construir a vida sobre seus pés, buscar se tornar mais forte na fé. É preciso não se esquecer disso. É preciso se lembrar que devemos buscar primeiro o Reino dos Céus. É preciso lembrar que por amor fomos livres do pecado e o preço foi a cruz. Precisamos nos munir da palavra de Deus, sobretudo. As vezes a bola quica na pequena área, pedindo para ser chutada ao gol e ela é isolada. Passa longe do gol por falta de preparo.

Senhor, quando eu chegar em casa, cansado, não quero reclamar. Quero agradecer pela saúde que me deu para buscar o meu lugar ao sol e que seja feita a Tua vontade. Eu sei que as demais coisas me serão acrescentadas conforme o Teu querer.

Texto base: Mateus 6:33

Samir Santana
domingo, 10 de abril de 2016

Os quatro amores, C. S. Lewis #WorksCafé

Olá, galera, Graça e Paz! 

A indicação dessa semana é do livro Os Quatro Amores, escrito por C. S. Lewis. Neste livro, Lewis trata de relacionamentos num contexto geral. O autor nomeia estes relacionamentos de Amores, classificando-os nos quatro a seguir: Afeição, Amizade, Eros e Caridade. O assunto é tratado, ora de maneira filosófica, ora de maneira simples, algumas vezes mostrando exemplos da literatura, outras vezes mostrando exemplos práticos e cotidianos para demonstrar a peculiaridade e importância de cada um destes amores.


A leitura pode parecer difícil em alguns momentos, talvez pelo teor filosófico, mas é bastante esclarecedora e abre novas perspectivas acerca do amor como costumamos conhecer. É fato que em alguns momentos o leitor irá divergir de opinião com o autor, mas ainda assim é algo que nos faz pensar, refletir, tratar as coisas com mais racionalidade.

Muitas vezes, estamos acostumados a ver o amor apenas como relação homem e mulher e é interessante ver outros contextos em que ele é inserido, como por exemplo quando o autor aborda a Amizade, destacando ser o "menos egoísta dos amores naturais". Como não poderia deixar de ser, Lewis finaliza seu raciocínio fazendo uma conexão de todos esses amores com o amor de Deus. Essa é uma leitura muito edificante em vários aspectos e eu espero que vocês aproveitem bem o conhecimento que pode ser adquirido através deste livro.

Boa leitura e que Deus continue os abençoando. 

Pétalah Morais
sábado, 9 de abril de 2016

#paixão

Fazia tempo que não se apaixonava, então começou a lembrar de como era bom simplesmente estar de mãos dadas. Na verdade percebeu por bem menos: a lembrança de um toque leve já a deixava arrepiada. O cheiro impregnado nos trajes da memória e os gostos nas fantasias de um futuro que haveria de vir.  Retomou o prazer por conversas longas e intermináveis em troca de sonos mais curtos e prorrogáveis. Sorriso fácil, ora largo, ora quase disfarçado, e um batimento rasgado, pulsação frenética em todas as veias do corpo.  A brevidade das horas dos encontros feita menor pelos minutos tão esparsos das distâncias. Sua memória curta captava e registrava com exatidão palavras e cenas de amor semi-aparente e repetia-as ad infinitum. Seria uma estratégia para não perdê-las? Na dúvida, melhor recorrer às memórias externas dos velhos diários. Letra após letra, quase códigos, entre corações ela deixava marcada à caneta os episódios de uma história cuja esperança é não ter fim.

Êêêêêêêêêêê paixão... (quem mora na Baêa leu na entonação certa rsrsrsrs!) Pois que não é assim? Quem nunca sentiu os sintomas acima não sabe o que é se apaixonar... Ai, admite, você sabe!

Ouvi um sermão certa vez (não lembro de quem, nem o nome, sorry =/) que apontava a paixão como a maior disciplina que existe. Ninguém é disciplinado como um apaixonado. Ele não falta encontros (ele cria encontros!), ele se doa integralmente, ele anseia ver, anseia estar perto, anseia conhecer mais e ser cada vez mais íntimo. Ah, a paixão... Me lembra uma velha canção:

Quero me apaixonar por Ti outra vez, quero me entregar a Ti mais e mais, Senhor, leva-me de volta ao meu primeiro amor!

Sim, "tenho saudades de Ti"! "Acende um fogo em meu coração que eu não possa conter, não possa controlar..." Quando vivemos o primeiro amor estamos tão derretidos por Jesus que desejamos tanto que tenha culto naquele dia! E sentimos saudades do lugar secreto. Ficamos pensando em suas palavras de vida eterna várias vezes no dia e acabamos falando dEle pra todo mundo ao nosso redor porque é dEle que nosso coração e pensamento está cheio... É tão lindo! É tão espontâneo! É tão puro! <3 #suspiros

Como numa relação de casal, não é sem atenção que mantemos a chama do amor acesa, mas sinceramente Ele espera que não deixemos o primeiro amor. Ele realmente é contra isso! (Ap 2.4-5) Por isso hoje Ele nos convida a voltar e a suspirar outra vez. A viver aquela disciplina que supera em muito as dos religiosos, sobrepujando em tudo aquilo que é exigido pelos costumes. (Lc 7.36-50) Uma adoração intensa e constante que faz tudo em nós vibrar!

E quanto mais em penso em quanto isso é lindo, em como sua Palavra é maravilhosa e em como somos indignos e mesmo assim como somos amados, só posso dizer que I fell in love again and again...


Ósculos apaixonados,
Iky Fonseca #inlove #4ever #Jesus <3 <3 <3
quinta-feira, 7 de abril de 2016

Por Cristo não me calo!

"E, agora, constrangido em meu espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que ali me acontecerá, senão que o Espírito Santo, de cidade em cidade, me assegura que me esperam cadeias e tribulações. Porém em nada considero a vida preciosa para mim mesmo contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da graça de Deus." (Atos 20:22,23,24)

Em meio a tantos conflitos ideológicos, tantas” guerras frias", batalhas entre crenças e de lutas por direitos iguais e inclusão, nós como defensores do evangelho, assim como Paulo também foi, sabemos de igual modo o que nos espera, sabemos que iremos enfrentar represarias por bater no peito e dizer que não concordamos e que somos diferentes desse sistema mundano. 

Porém, isso não tem acontecido inúmeras vezes, quase sempre se evita confrontar, evita-se dizer que não concorda com determinadas atitudes para que não seja taxado (a) como fundamentalista ou preconceituoso (a). Ou seja, em vez de agirmos como Paulo, com toda ousadia em defender a bandeira de Cristo, agimos como Elias, no momento de covardia, com medo do que vão falar ao nosso respeito e não do que realmente importa que é ter como preciosa a palavra de Deus e não a nossa imagem "pública", desde que seja manchada por ignorância dos que não seguem a Cristo. 


Devemos ser exemplo, assim como Paulo foi no tempo dele e não temeu apanhar ou morrer, e isso literalmente, utilizou disso como força para propagar a mensagem da cruz sem medo de errar, pois era guiado pelo Espírito Santo que o instruía em suas palavras. Hoje, nós também temos o Espírito Santo, temos o que falar e temos para quem falar. Agora, o que nos falta? Será que medo de sermos perseguidos? Será que nos falta coragem? Será comodismo de nossa parte? Bem, o principal nós já temos que é o temor a Deus e o Consolador ao nosso lado. 

Portanto nos resta abrir a boca e lutar pelo Reino do céu, assim como defensores de correntes teológicas (Muitas vezes desnecessárias), partidos políticos (Lutamos contra corrupção) ou um movimento social, direitos iguais, empoderamento social. Enfim, Paulo também era humano, o que difere na história é apenas a cronologia, os tempos são outros, mas a palavra de Deus que deve ser pregada é a mesma falada pelo Apóstolo em Atos por volta de 61 d.C.

Presente de Lucas Ferreira 

A coluna de segunda, "Presentes", publica textos de nossos leitores e não expressa necessariamente a opinião deste site. Se também deseja que seu texto seja publicado, envie-nos para o e-mail worksolteiros@gmail.com.
segunda-feira, 4 de abril de 2016
Tag :

Discípulos, pescadores, mendigos...

Vivemos um tempo difícil na nossa cidade, em nosso país. Vivemos dias maus, cheios de ódio, rancor e exigências. Não conseguimos ser gratos, o nosso coração sempre tem queixas e desalentos. Há uma escassez de água no nosso município e quando cai água em nossos tanques ela é salgada. Existe uma epidemia de arboviroses. O tempo está tão quente, mal conseguimos sobreviver sem um ar condicionado e sem internet... Hello! Você pertence a qual século? Impossível viver sem acesso...

Será que isso é o que realmente importa? Vc não acha que quando Jesus disse que no mundo teríamos aflições ele já não sabia de todas essas coisas?! Deus é atemporal, Ele não vive nesse tempo e isso é importante para desencanar dessas dificuldades e viver de fato o evangelho.

Na EBD da igreja que eu congrego estamos estudando o evangelho de Jesus segundo escreveu Lucas e cheguei em uma das lições que Deus falou mais ao meu coração, e ela tem por título, “Jesus escolhe os seus discípulos”.

 E a primeira coisa que quero trazer a reflexão é pensar, mas o que é um discípulo? Ou melhor, será que você é um discípulo?

Na maioria das vezes os discípulos eram homens comuns que permitiram ter as suas vidas transformadas através do exemplo de Jesus em todas as áreas de sua vida. Uma prova disso é quando Pedro, Tiago e João estão a pescar e não conseguem e Jesus ordena que joguem a rede do outro lado, eles hesitam, mas obedecem e o milagre acontece.

Jesus tinha uma característica marcante, ele supria as necessidades físicas de seus discípulos. Porém, elas não eram colocadas em evidência, ou seja, o que passamos aqui é importante, mas o reino de Deus é muito mais. Os milagres eram feitos não só para matar a fome de um povo, mas principalmente para que a glória de Deus fosse manifesta e a multidão se convertesse e acreditasse no Jesus libertador de pecados e não de um sistema político.  

A palavra de Deus adverte que fomos chamados para pescar almas (Mateus 4:19). Observe o processo que é necessário em uma pescaria. O pescador precisa sair de sua casa e passar temporadas sobre as águas. As almas estão nas ruas, as vezes na nossa sala de aula ou até mesmo na sala do nosso chefe. Precisamos sair da nossa zona de conforto!

Mas não se preocupe Jesus vai te preparar e ensinar. Assim como, Ele fez com os seus discípulos. Jesus os ensinava com autoridade e com a sua própria vida. Essa conversa de faça o que eu mando, mas não faça o que faço, não era uma coisa prática na vida de Jesus. Ele foi o cordeiro perfeito, o exemplo de sujeição e de tudo. O único homem santo completamente.

Essa santidade é o preço para servir ao Senhor, mas que ela nunca venha acompanhada da soberba humana. Tudo que provém de bom em nós é obra do Espirito Santo, são os seus frutos (Gálatas 5:22). 
Crendo na nossa maledicência humana e confiando no poder transformador da vida de Jesus precisamos mudar inicialmente duas coisas nas nossas vidas:

 A primeira é o destino. Jesus nos garante uma vida abundante, mas essa é uma vida para a morte. Quem não estiver disposto a morrer, não pode seguir a Cristo. A cruz muda o destino de quem segue a Jesus. A garantia de paz e vida eterna é clara, mas somente para aqueles que morrerem para esse mundo.

Em segundo passo, Jesus nos chama para uma mudança de valores. Jesus mudou a forma como os discípulos pensavam. O povo judeu acreditava que Deus enviaria o salvador em berço de ouro, com toda pampa #sqn Deus mais uma vez confundiu os religiosos e mandou um libertador que socialmente não era reconhecido.


Esse texto é para falar sobre discípulos, sobre servos, sobre mendigos. Pense, viva o evangelho, deixe-se viver para Deus todos os dias. E viver para Deus é servir! 


Um abraço, 

Isabelly Santos
domingo, 3 de abril de 2016

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons