domingo, 21 de maio de 2017



A religião cristã está presente na sociedade desde o começo dos tempos. Depois da morte de Cristo os discípulos tiveram um importante papel de implantação de igrejas e após Constantino, houve uma certa visibilidade, mesmo alguns conceitos estando deturpados.

Em conformidade, a história da igreja teve muito sangue e no período que o iluminismo explodiu, ao falar-se de igreja era como um pecado. A religião tinha alienado e matado muitas pessoas, literalmente, mas também no sentido figurado.

A sistematização religiosa em si é algo muito humano, cheio de rabiscos e na verdade um rascunho do que seria a criação de regras de adoração a Deus, mas  em contrapartida o nosso Deus nos oferta o evangelho que é a vida do cordeiro perfeito de Deus que foi nos dado para entendermos como devemos adorar e engrandecer ao Eterno.

Mesmo o verbo encarnado de Deus adora o Pai e fez da sua vida um modelo, mas ás vezes na posição de filho acreditamos que temos apenas privilégios, porém Jesus nos traz o conceito de responsabilidade e obediência. E sobre esse ponto é interessante observarmos o contexto o qual vivia a sociedade na qual Jesus estava posto.

De acordo com a história, sabe-se que a religião judaica tinha leis e regras que eram postas por Deus e como filhos dEle aquelas pessoas deveriam cumprir e permanecer em obediência e com responsabilidades, mas por saberem que eram uma nação eleita eles simplesmente negligenciaram. 

Criaram um conceito de uma religião e nada mais, o que mata e não faz ressurgir. Um contraponto interessante é perceber que o  evangelho traz uma mudança de vida e pensamento, saímos da morte para a vida e isso pode mudar o viver de todos aqueles que estão mergulhados em uma religião sem sentido de apenas condutas morais.

Quando as pessoas participam de uma religião elas precisam seguir condutas e regras se não, elas não podem alcançar seja lá o que for, mas no evangelho percebemos que não é sobre nós! É tudo por Cristo, como Ele se deu por nós. Tudo é por intermédio da graça que é favor não merecido de Deus. Não existe o que você faça que possa te levar a Deus, porém podemos nos achegar por meio do que Jesus fez.

Entretanto, é valido afirmar e demonstrar que a graça não tira de nós responsabilidades enquanto servos de Cristo, ou seja, não ser salvo por obras não garante viver-se de maneira desonrosa e sem propósitos, por que se alguém vive dessa forma, certamente não conhece a Deus.

Na verdade, entender que não há nada que podemos fazer para nos salvar traz uma responsabilidade muito maior do que somos e do que precisamos fazer. Um exemplo dessa colocação é posta de forma brilhante no livro de Timothy Keller, “A fé na era do ceticismo”:


“Se eu fosse salva por minhas boas, haveria um limite para que o Deus poderia me pedir ou me fazer passar. Eu seria como um contribuinte que paga seus impostos, teria “direitos”- cumprido o meu dever, mereceria certa qualidade de vida. Mas se sou uma pecadora salva por pura graça, não há nada que ele não possa pedir de mim.”


Keller exemplifica (por meio das palavras de uma irmã) de forma brilhante por que a graça não é pretexto para a libertinagem dentro da igreja (Romanos 6:1-2). Os religiosos certamente poderiam descordar da graça em alguma de suas implicações, mas sabemos que ela de forma nenhuma dá legitimidade para viver a vida da forma como se quer. O verdadeiro nascido de novo é um pecador regenerado que luta diariamente contra as obras da carne.



Em suma, o mais importante na caminhada é reconhecer Cristo como salvador e Deus como soberano consumador de nossas vidas. Entendendo a diferença entre a religião cristã e o evangelho. Não se deixe enganar e viva para Cristo!

Vivendo pela graça e sem uma falsa religiosidade me despeço, 

Isabelly Santos

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons