domingo, 14 de maio de 2017



           Já faz um bom tempo que eu, as vezes olho da janela do meu quarto para uma, aliás, duas ladeiras que oferecem um certo risco para quem transita andando pelo local. A probabilidade de um assalto acontecer é grande. Mesmo reconhecendo tal perigo, encaro uma das duas ladeiras para me dirigir à algum estabelecimento. Sempre confiante, andando “esperto”, penso comigo mesmo “se estiver armado, a gente passa tudo de boa, caso não... bom eu sou rápido, qualquer coisa, a gente se embola no murro”  (risos). O interessante é que quando eu passo de carro por tal ladeira e vejo alguém passando por ela eu penso “corajoso (a) ai viu”.

Há alguns meses atrás,  enquanto jogava bola, lesiono meu ombro direito pela segunda vez (a mesma lesão de 5 anos atrás que pensara eu já estar curada). Diferente da primeira vez, foi necessário que o início do tratamento fosse feito com gesso, então fico uma semana e meia com um braço imobilizado. Levemente angustiado, tendo que depender de minha família para fazer algumas muitas coisas (louvo a Deus por eles), começo a perceber uma coisa óbvia: nem tudo se faz sozinho. 

Eu, tão independente, passei a parar de reclamar comigo mesmo ao receber o auxílio de meus pais. Desta vez com o braço engessado, voltei a olhar pela janela e imaginar as pessoas que transitavam pela perigosa ladeira. Um baque! Eu estava agindo muitas vezes com a força do meu próprio braço. Retomando a lembrança da forma que eu transitava pela ladeira, relacionei isso com diversas situações de nossas vidas.  As vezes queremos ser auto suficiente demais e esquecemos que dependemos de Deus nas nossas vidas. Ele é quem nos guia e nos dá sabedoria. 

Essa autossuficiência pode nos levar ao fracasso. Esquecemos de descansar em Deus. Sim, é necessário que se planeje a vida, mas sozinhos não conseguiremos nada. Sozinhos, somos uma pessoa com o braço imobilizado, mas com Deus, podemos tomar ações com um braço sem gesso. No fundo, na verdade, não estava sendo dependente de Deus. Sempre buscava uma autossuficiência.

Então nos fica uma pequena reflexão: o que é depender de Deus. Será que eu dependo de Deus na minha vida?  


Samir Santana

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons