Archive for Agosto 2017

Lembrem-se da mulher de Ló

Por que será que em meio a tantas pessoas memoráveis, Jesus quis que lembrássemos justamente da mulher Ló (Lc 17.32)? Esta pergunta e o sermão que a conteve me confrontaram um domingo desses. Acho que (quase) todo mundo conhece a história dela (Gn 19). Foi, junto com sua família, ordenada a sair de Sodoma, porque aquela cidade seria destruída pelo seu alto índice de pecaminosidade. Saem de lá quase arrastados pelos anjos e no meio do caminho a mulher resolve olhar para trás. Aí ferrou tudo. Petrificou, virou estátua de sal. Fico imaginando o desespero da família dela sem poder olhar para saber o que ocorrera com sua mãe, sem poder parar porque a ordem era que seguissem. 

Em meio a tantas instruções sobre sua saída, talvez a mulher Ló achou que só dar uma olhadinha para trás não seria um grande problema. Não é muito diferente na vida da gente. O Pai nos dá uma ordem, a gente obedece, mas a gente acha que "só isso aqui" não vai fazer diferença, afinal já obedecemos em todo o resto que Ele falou. Lembrei de uma pregação de Luciano Subirá em que ele diz: "Obediência incompleta é desobediência".

Lembrei também dos filhos de Arão. No primeiro culto no tabernáculo eles se "empolgaram" e começaram a queimar o incenso. Não que não fizesse parte do ritual, mas não era o momento, não havia ordem de Deus para que eles fizessem aquilo (Lv 10.1-2). 

Sim, tudo tem a ver com obedecer. Obedecer a ordem completa, em relação ao modo, ao tempo, sem tropeçar nos detalhes. Eu não quero oferecer incenso a Deus sem que Ele queira. Eu não quero precisar sem empurrada para obedecer as ordens dEle. Eu não quero me perder presa por recorrer a um passado do qual Deus me tirou com sua forte mão. Eu não quero acreditar que alguma parte do que Ele diz não é importante. Não, eu quero obedecer por completo (me ajuda, Senhor).

Não sei quais ordens o Senhor tem dado à sua vida hoje, mas obedeça. Isso demonstra confiança em que te guia. Pode ter certeza, os pensamentos dEle são de Paz e não de mal. Lembra daquela mulher. Ela não imaginava o custo que sua espiadinha teria. Nós também não.

Ósculos de alerta,

Iky Fonseca
quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Morte Súbita

Este texto não é sobre o filme de Van Damme, não é um merchandising da linha de cabelos da Lola e nem sobre o livro de J.K. Rowling. É sobre a pulsante vontade de viver as "terrenalidades" e a necessidade de morrer.

Textos com muitas perguntas -principalmente, retóricas- e pouca elucidação das questões são considerados ruins. Bom, eu farei perguntas. Respire. Leia. Pense e responda.

  1. Que tipo de vida você tem sonhado?
  2. O que você tem feito para alcançar?
  3. O que você tem suprimido para construir isto?
  4. Como imagina a sua morte: as pessoas que conviveu, os bens conquistados e o sentimento diante do fim? 


Viver é algo difícil, mas suponho que encontrei algo muito pior: o MORRER da carne. Do parto ao túmulo, passamos por muitas fases na vida. Aquela aulinha básica de ciências: nascer, crescer, reproduzir, envelhecer e finalmente, morrer. Se formulássemos uma sequência de verbos no infinitivo para nossa a morte da carne, provavelmente fosse: descobrir, confessar, LUTAR, amar, orar, LUTAR, ler, LUTAR, cantar, praticar, LUTAR, anunciar e aguardar Ele voltar. Das muitas coisas que aprendi assistindo Grey’s Anatomy, é que o corpo luta, resiste para não morrer. O mesmo acontece com a nossa natureza pecaminosa.

Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é lucro. (Filipenses 1:21)

Mortificar a carne, fugi da aparência do mal e não amar o pecado só é possível quando amamos e temos consciência do grande amor de Cristo.  O morrer para si e viver em Cristo citado por Paulo no livro de Filipenses não é uma morte instantânea como o título do texto sugere. A renúncia é diária, constante e sempre conflitante com a nossa vontade.

O que mais caracteriza nossa vida em Cristo é quando realmente deixamos de confiar na força do nosso próprio braço, no nosso bom histórico ou matamos tudo o consideramos suficientemente importante para nós. Como por exemplo, alguns sonhos e/ou modelo de vida (espiritual, social e financeira) que tanto lutamos. Paulo considerou toda boa tradição da linhagem israelita e sua circuncisão como secundário. Até mesmo sua má reputação de carrasco de cristãos foi lançada fora diante da morte de sua carne e na novidade de vida com Cristo.

Viver para Cristo é RENDIÇÃO para REDENÇÃO. Todos os dias. O que precisa morrer hoje?

Tainan Piantavinha

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Eu preciso ser, estar presente, para ser presente

Queria escrever um texto com palavras de ânimo, falando de sentimentos felizes e da importância de mantermos a esperança viva; mesmo nos momentos em que tudo ao redor esteja ruim, vislumbrar que todo este cenário triste vai acabar e o sofrimento vai passar. 

Temos a mania de que, quando as coisas ficam ruins, não falamos a ninguém, nem mesmo procuramos um amigo. Em contrapartida, como amigos, não procuramos saber se o outro está bem de verdade. Já pensou o quão banal se tornou um “tudo bem”? Em geral, parece que quando alguém diz “oi, tudo bem?”, ela deseja receber uma resposta positiva, singela e direta para simplesmente abrir uma conversa e começar a tratar do assunto realmente desejado, além de manter a consciência tranquila por ter feito o seu papel como amigo ou conhecido que se importa, pressupondo que se de fato houver algo de errado na vida dela, aquela pessoa lhe dirá imediatamente ali. 

A maioria das pessoas que tiram suas próprias vidas não tem, ao contrário do que anuncia o saber empírico social, comportamento considerado suicida. É necessário entendermos que a coisa toda está nos detalhes, naquelas entrelinhas que quase ninguém consegue enxergar. Hoje o que eu queria deixar aqui é que você que está lendo este texto tirasse um tempo pra falar com aquele amigo que você via todo dia e que com o tempo foi se afastando, independentemente dos motivos.

 As pessoas têm um discurso de que não precisam estarem presentes, de que tem momentos que elas se afastam de tudo e de todos e que vai continuar uma ligação como se esse comportamento não afetasse a relação. 

Mas os relacionamentos interpessoais são como uma fogueira, que para se manter acesa precisa ser alimentada, para que não se apague. Como e quando deve ser colocado combustível é uma questão de sensibilidade de cada um. Sabemos que uma coisa é inegável: nos tempos nebulosos são quando a atenção e cuidado são mais necessários.




Presente de Rhebeka Oliveira

A coluna de segunda, "Presentes", publica textos de nossos leitores e não expressa necessariamente a opinião deste site. Se também deseja que seu texto seja publicado, envie-nos para o e-mail worksolteiros@gmail.com.
segunda-feira, 28 de agosto de 2017
Tag :

O que a Bíblia tem a ver com meu comportamento? (PARTE 2)

Antes de mais nada quero dizer que essa é a segunda parte de uma série de seis semanas caso queira dar uma lida no texto que norteia esse clica no link ao lado (). 

Hoje vamos começar a descobrir o método de leitura bíblica da Jen Wilkin, que ela nos orienta no seu livro “Mulheres da palavra: como estudar a bíblia com nossa mente e coração”, chamando a metodologia de os cinco P’s de um estudo com propósito, mas garanto que só vou fazer sinopses para vocês lerem o livro na íntegra.

Nosso primeiro P, estude com Propósito!

Como ler a bíblia? Começaremos por onde, ou o que vamos procurar ao ler a Bíblia? Será que as histórias bíblicas estão interligadas entre si? Será que a história de Noé nos diz algo sobre a redenção de Cristo? Para entender esse ponto podemos ilustrar com um jardineiro que não sabe identificar os sinais de uma nova colheita com as cores das folhas. Pois bem, muitas vezes não conseguimos identificar a história principal da Bíblia em suas histórias menores. 

As vezes chegamos até a enxergar o Deus do antigo testamento diferente do Deus do novo testamento. Não vinculamos as histórias menores com a história principal das Escrituras. Mas qual é essa protagonista?

Em todas histórias (Noé, por exemplo) Deus mostra elementos da criação, queda, redenção e consumação. O reino e governo de Deus está presente em cada página da Bíblia, ESSA É A HISTÓRIA PRINCIPAL! 

Todo esse quebra-cabeças linguístico é chamado de meta-narrativa e pode ser visto em outros livros também. A ideia na verdade é bem simples, consiste em usar histórias menores para explicar as menores, podemos perceber isso de forma muito clara também nas parábolas de Jesus, no novo testamento.

Finalizo enfatizando a importância de estudarmos com propósito as Escrituras. Não leia a Bíblia como se fosse qualquer romance barato, Deus em sua palavra é glorioso, maravilhoso e manifesta a sua magnificência em cada linha. 

Até o próximo P,

domingo, 27 de agosto de 2017

Rabiscos de Sábado: Misericórdia, onde estás?

No “Mundo Gospel”, todos de alguma forma se manifestaram diante do caso da cantora e compositora, Daniela Araujo, que teve sua vida e intimidade expostas por seu ex-namorado; bem como, sobre as situações delicadas em que Thalles Roberto, Priscila Alcântara, Bianca Toledo, entre outros, se envolveram nos últimos anos.  Todos os dias pessoas estão morrendo espiritualmente, enquanto os corpos andam, comem, trabalham, participam das programações da Igreja e vendem virtualmente uma imagem de perfeição fria e sem vida, como estatuas de mármore. As pedras não estão em minhas mãos. E se estivessem, certamente eu buscaria uma forma de lançá-las contra mim mesma, pois quando encaro o reflexo que o espelho me devolve, sei bem onde estão as marcas das quedas que sofri e as inclinações que podem gerar tropeços futuros.


Nossa falta de piedade e auto percepção, tem sido manifestada de diversas formas, principalmente através das redes sociais, onde gigantescas pedras virtuais são lançadas por mãos protegidas pelo anonimato de uma realidade diluída.  Ao vivo ou on-line, muitos “Cristãos” escolhem apontar o dedo e expor as feridas alheias, enquanto simulam uma perfeição destoante da santidade apresentada na palavra e vivenciada por Jesus em sua caminhada na Terra.  Nossa natureza inclinada para queda e o pecado são originárias do mesmo lugar. O medo do amanhã que trava nossa garganta e nos faz andar como loucos em busca de respostas é um padrão, replicado em indivíduos inseridos em realidades completamente diferentes.  Às vezes, pergunto-me em que curva da vida esquecemos de refletir sobre o por que reparamos tanto no cisco que está no olho dos nossos irmãos e não percebemos o tronco que está nos olhos que temos (Lucas 6: 41)? 

Whitney Houston (falecida em 2012), por exemplo, foi uma cantora que descobriu seus dons musicais na Igreja Batista e, pelos ventos do mundo foi levada para uma rotina de sucesso, escândalos, vícios e descontroles; tendo assim sua vida dilacerada por especulações da mídia, vaidades, manipulações da indústria fonográfica, relacionamentos abusivos e diversas pessoas que utilizavam do nome do Senhor para decretar sua sentença de morte, através da máxima de que “Com Deus não se brinca”. Na canção I LOOK TO YOU – Eu Olho Pra Você, o grito de socorro de alguém que apesar de tudo, ainda olhava para Deus foi revelado, embora não tenha gerado um clamor daqueles que no lugar de interceder por sua salvação, martelavam sua "sentença" em toda e qualquer oportunidade.
Ao me deitar / O céu me ouve agora /
Estou perdida sem uma causa / Depois de dar o meu melhor /
As tempestades de inverno vieram / E escureceram meu sol /
Depois de tudo que passei /A quem recorrer na terra?
Eu olho pra você / Eu olho pra você
Quando toda minha força se for / Em ti posso ser forte
(Tradução: I LOOK TO YOU – Eu Olho Pra Você)

Em algum momento já buscamos dentro de nós mesmos originalidade, o sentido pra vida, um caminho menos estreito e mais fácil e acabamos nos perdendo dentro da nossa própria personalidade. No texto de hoje eu clamo por misericórdia. Não a divina que independe da minha ação ou interpretação. Clamo para que eu e você sejamos mais misericordiosos com os outros corpos cheios de vaidade e esvaídos de conforto espiritual que fazem parte do nosso convívio, mas não recebem de nós um olhar fraterno e sincero. Peço também que não tenhamos medo de gritar por socorro, pois todo deserto ou esfriamento espiritual quando vivido em silêncio, traz consigo o peso da solidão. Não negue a si mesmo a chegada das tempestades quando elas surgirem.  E, por favor, não pegue as pedras do caminho para atirar naqueles que já estão ferindo seus corpos e almas. Falar de um Deus que é amor e, não se comportar de acordo com a essência do que Ele é, evidencia uma das formas de distorcer o entendimento de muitos sobre a verdade que a Bíblia revela. Pensemos nisso!

Beijos e Queijos,



Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.
sábado, 26 de agosto de 2017

Dar é bom!

Sim, é muito bom! É bom demais! É melhor que receber, como Cristo disse (At 20:35)! A Bíblia é repleta de exemplos. No Gênesis (1) Deus cria um mundo inteiro e dá de presente ao homem, para que Ele cuide, mas antes disso, o Cordeiro já havia sido dado como oferta por nós (Ap 13.8).


Caim e Abel também ofertaram, de diferentes maneira, uma agradara a Deus (Gn 4). O povo no Êxodo (36.4-7) levantou tamanha oferta, que foi preciso ordenar que parassem (caraaa)! E para acelerar mais na Bíblia, vamos direto pro NT e a viuvinha que deu a maior oferta de todas (duas moedinhas! Mc 12.41-44), a mulher que derramou o unguento aos pés do mestre, a caridosa igreja de Filipenses (4. 10-19)...


Infelizmente vivemos numa religião que ensina pouco sobre isso. Muitas comunidades de fé pedem, poucas dão. Consequentemente, muitos cristãos seguem pelo mesmo caminho, mas claro, sempre há os remanescentes! As pessoas parecem muito apegadas ao seu dinheiro e não confiam em entregá-lo para o serviço, para a congregação dos fieis. Afinal, foi ganho com muito esforço e a bíblia isso, a bíblia aquilo. Engraçado que muitas pessoas que defendem que dízimo era lei e que somos livres para ofertar quanto quisermos, raramente dão a Deus mais que 10%. Parece muito para as coisas dEle, não é mesmo? (Estou sendo irônica, só pra deixar claro.)


Não quero aqui discutir se você deve dizimar ou não. Mas estou aqui para lembrar a todos, inclusive a mim mesma, que dar é um princípio bíblico. Abençoe! Sua comunidade de fé, os missionários que estão em campo, a igreja perseguida, os ministros do Senhor que se dedicam por sua vida, o irmão necessitado do seu lado nas reuniões de sábado ou domingo, aquela pessoa carente que você vê tantas vezes em seu quarteirão. Dê! E faça isso com alegria! (2 Co 9.5-9) =D


Nunca em minha vida eu passei necessidade por algo que dei. Nunca fiquei pelada porque doei algumas peças de roupa. Nunca andei descalça porque fiquei sem sapatos (só por querer mesmo, que a gente é dessas). Nunca passei fome porque dividi minha comida (essa é a parte mais difícil, admitam! hahahaha)


Em Curral Novo, fiquei deslumbrada pela generosidade daquele povo sertanejo. Com tão poucos recursos (saiba mais aqui), todos eles nos abençoavam de alguma forma, sem a gente pedir, só por prazer em dar o seu melhor. Fui comprar pão, ganhamos um bolo. Chamaram a gente para um almoço e mataram um carneiro (de um rebanho de dez gadinhos + ou -) para fazer churrasco para gente. Dei uma florzinha e dias depois fui surpreendida com o colar e par de brincos mais lindos que eu já ganhei (e quem liga para valor comercial?). Motivados a abençoar a comunidade de Cajueiro, interior de Curral, onde o nível de necessidade é ainda maior, o povo de lá já arrecadou mais de 300 kg de arroz, além de feijão, açúcar, sal, flocão, muitas roupas em bom estado de conservação. Uma criança até enviou foto do que tinham separado para contribuir, feliz da vida. <3




Certeza de que Deus vai recompensar e abençoá-los muito mais ainda. Dar é ato de amor. É uma linguagem, lembra? Faça isso, imite Jesus, doe a Jesus (Mt 25.31-46)! Começa organizando seu guarda-roupa que sua mãe/esposa está te pedindo há um tempão. Conta quantas calças, camisas, sapatos, bermudas você tem. Realmente você precisa disso tudo? Já fiz isso uma vez e fiquei pasma. E a cada dia me surpreendo com o tanto que tenho. Quantas camas em minha casa, quanta água, quanta comida! Vamos compartilhar?

Ao que distribui mais se lhe acrescenta, e ao que retém mais do que é justo, é para a sua perda. A alma generosa prosperará e aquele que atende também será atendido. (Pv 11:24,25)

Ósculos santos,
quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Cartola FC do Amor

Vamos abrir o jogo hoje, hein?! Antes, um recado para cada gênero. 
Minas, não desistam de ler. Vocês gostarão dos trocadilhos (eu espero), bem como, pode ajudar a entender o universo paralelo dos fantasy game
Manos, não é pegadinha. O texto é realmente sobre Cartola FC e uma comparação leve com o jogo do amor. 

Não sou louca por futebol, mas curto muitos esportes. Me considero torcedora de 4 times: a seleção brasileira, o mengão, e não consigo escolher entre o Bahia e Vitória – por isso, sou um “Leão Tricolor” (rs). Um dias desses, na resenha com alguns amigos parei com a seguinte afirmação: “o mercado fechou! Não fiz minha aposta”, disse um deles, extremamente desapontado. Achei aquilo tão engraçado e intrigada, pedi que me explicassem como o jogo funcionava. Daquela conversa veio o insight para esse texto. E para isso, eu recorri ao Manual do Cartoleiro. hehe

Criado pelo GloboEsporte.com, o Cartola FC é um jogo virtual sobre o Campeonato Brasileiro,  oportuniza os apostadores a criarem times e ligas de mata-mata competindo em um ranking nacional de melhores escolhas/resultados. 

A primeira coisa que me chamou atenção foram os 5 status de cada jogador e os papéis sociais que podemos atribuir para algumas crushagens: nulo, suspenso, dúvida, contundido e provável. 

  1.   O nulo são aqueles que serão reservas, mas no caso do <3, nem serão selecionados. 
  2.  STATUS "Suspenso", sinalizado com cartão vermelho é o jogador que não entrará em campo por ter sido expulso, ter sofrido três cartões amarelos ou ter sido punido pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Na nossa vida de sofredor(a), seria menos custoso não ter investido nessa pessoa, pois, é alguém que já entrou em campo e fez besteira com o nosso coração. Melhor mesmo não pisar mais no gramado.
  3. STATUS "Dúvida", com um ponto de interrogação, significa que o jogador está cotado para jogar, mas não se sabe se como titular ou reserva, ou quando há dois atletas disputando uma vaga de titular. Pode ser alguém que já balançou a rede do coração em silêncio, que as conversas sobre o “nós” já bateram no travessão valendo um pênalti na linha da friendzone. Ohh, vontade de dar logo um tiro de meta e escala alguém para essa vaga!
  4.  "Contundido", que são aqueles marcados com uma cruz vermelha, indicam os atletas que estão lesionados. Seria aquele coração machucado, se recuperando dos encontrões do jogo. Nada de escalação, curtindo um repouso. Deus é especialista em cuidar desse músculo chamado coração. 
  5. O "provável", que aparece com o sinal de visto na cor verde, significa que aquele jogador está cotado para ser titular do jogo. Aquele(a) que o dois tempos + prorrogação não são suficientes para matar a saudade. A pessoa que só de pensar você vibra como se fosse gol.  Por ele(a) você dá bandeirinha mesmo, escreve “RECIPROCIDADE” com a caneta, põem muita coisa para escanteio, tira o chapéu e se joga de bicicleta. Não tem zaga que resista àquele sorriso. A camisa 10 da finalização bem no ângulo do coração. 

Outro aspecto do Cartola é a estratégia de valorização. Você pode escolher bons atletas por valor poucas cartoletas, ¬moeda exclusiva do jogo. A medida que o Brasileirão avança e o desempenho do atleta se consolida e o passe aumenta. A pessoa que sonhamos nunca vem totalmente pronta. Mas, se você está disposta (o) a caminhar junto e acreditar, isso será valioso. Afinal, relacionamento é investimento de tempo, emoções, ideais, etc. 
Cada pessoa tem valor, habilidades e bagagens. Como no jogo, a relação não é previsível, para dar certo depende de muitos fatores. Quero destacar dois, propósito de vencer e o técnico. No CFC, cada jogada de defesa ou ataque tem uma pontuação. Fazer um gol, 8 pontos. Fazer um gol contra, -6 pontos. Se queremos vencer em todas as áreas de nossa vida, inclusive, na sentimental, precisamos analisar, agir, investir e acreditar; exatamente como jogar Cartola. Quem joga sempre quer ganhar. Para isso, necessitamos lidar com o fato de que cada escolha trará resultados.

No Cartola, você é o técnico, “o escalador”. Mas, no campo do seu coração entregue o comando para Deus. Peça orientação dEle sobre a vaga de titular. Invista com sabedoria. Prepare-se para cada desafio da sua vida com Aquele que já preparou “a grande final” para você. Dito isto, faça sua aposta, o mercado está aberto. 

Ahhh, última curiosidade sobre a minha viagem futebolística: sabe aquele(a) amigo(a) intercessor(a) que dá toda ajuda para o “GOOOOOOOOOL”?! Ela(e) tem muito valor até no Cartola FC, cara! A assistência em um passe decisivo soma 5 pontos. Um salve para tod@s as amigas e amigos que nos acompanham em todas as jogadas. 

Só para inspirar, um casal com a bola toda: 

Beijinhos e brigadeiros, 
Tainan Piantavinha

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

ESPERA POR MIM

Em todas as áreas de nossas vidas, Deus tem um propósito. E na área sentimental, não poderia ser diferente. 

Em muitos dias, cheguei a sonhar e imaginar o que seria o amor verdadeiro, sabe. Aquele que compartilha e aprende os ensinamentos de Cristo com a gente, que faz o riso transbordar, que só em estar perto traz uma imensa calmaria, que nos compreende e aconselha, que nos ajuda a tomar decisões, que é sincero, cuidadoso, atencioso, etc. Muitas pessoas veem isto como apenas uma fantasia, que não existem homens e mulheres firmes na palavra que veem a união entre duas pessoas como algo sólido. Ninguém disse pra gente que no namoro, noivado ou casamento não haveria problemas ou desavenças. São duas pessoas que se unem por um propósito, mas que respeitam os seus defeitos e qualidades. O que não podemos é criar expectativas demais. Não sabemos quem será a pessoa amada e que juntos selarão um compromisso com Cristo e um para com o outro no altar. Mas, o que mantém essa esperança firme é a FÉ e a certeza de que Deus sempre cuida com carinho dos nossos sonhos. Devemos fazer o possível para manter o nosso coração menos ansioso e mais confiante nas promessas de Cristo. 


Esperar exige paciência e persistência. O que importa agora é a forma como escolhemos esperar. Não precisa ter pressa. Não precisa se desesperar só porque é a (o) única (o) jovem solteira (o) da igreja (risos). O certo mesmo é colocar um sorriso no rosto e aproveitar este tempo para se dedicar ao reino. Podem passar dias, meses e até mesmo anos. Em Cristo, continuaremos esperando, servindo-o e adorando-o com o coração aberto para receber tudo de bom que ele tem preparado para nós. 


Mas hoje, no seu coraçãozinho, pode haver aquela pessoa especial e que, apesar de compreender que esperar e descansar o coração em Cristo é a melhor escolha, sempre haverá aquela esperança que diz: Espera Por mim! 

Presente de Rafaella Lima

A coluna de segunda, "Presentes", publica textos de nossos leitores e não expressa necessariamente a opinião deste site. Se também deseja que seu texto seja publicado, envie-nos para o e-mail worksolteiros@gmail.com.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017
Tag :

Eu Não Sou Goku

Ainda criança, já se apresentava como um sujeito forte e destemido, não se acovardando frente aos desafios que a vida já lhe postava desde cedo. E assim foi crescendo, um garoto/jovem/adulto carismático. Seus amigos respeitava-o e admirava-o pela pessoa que era e pelo amor e dedicação que ele depositava naquilo que mais gostava de fazer, que era lutar.

Apesar de estar superando a si mesmo, sempre aparece alguém que apresenta uma habilidade maior e uma força superior a sua, que o obrigava a treinar cada vez mais. Sem problemas, ele gostava de romper limites. Forte! O que tem de força, tem de ingenuidade. Como recompensa por uma boa ação que fez, ganhou um meio de transporte no qual só tinha acesso que possuísse um coração puro, sem maldade: a nuvem voadora, a qual foi sua companheira tanto em momentos difíceis quanto em momentos festivos. Ele dava o comando e ela levava-o aonde queria.

Quem é este? Este é o Goku, ou Son Goku, ou ainda, Kakaroto. Personagem da série japonesa Dragon Ball, criada por Akira Toriyama e que fez sucesso no mundo inteiro. Quando criança, afundado nas fantasias infantis, eu tinha o sonho de um dia ser Goku, todavia, após certa idade eu percebi que esse sonho era apenas uma idealização infantil e que eu nunca me tornaria um Goku. Infelizmente, talvez. Não, graças a Deus não sou Goku.

Assim como ele, eu também tenho uma nuvem próxima a mim, entretanto, não sou eu quem a guia e sim ela quem me direciona. Esta nuvem é Deus. Assim como os israelitas levavam seu acampamento de um lugar para outro apenas quando a nuvem se movimentava (Ex 40), eu estou aprendendo a colocar meus passos na direção aonde a nuvem se dirige. Os nossos planos podem nos distanciar da direção da nuvem e não segui-la pode ser sinônimo de retorno ao Egito – local de sofrimento e escravidão (ver texto de Tainan Piantavinha).

Nós devemos nos deixar guiar pela nuvem porque ela nos liberta da escravidão (Rm 8:14). Porque mesmo sem merecer, somos tratados como filho de Deus (1João 3) e nos guia pelas veredas da justiça. Os planos de Deus são maiores que os nossos, por isso devemos nos deixar ser guiados por Ele. É Nele que devemos depositar a nossa esperança.

Goku talvez nos deixe um exemplo de perseverança, de como ser lutador e buscar os objetivos. Ser um bom amigo, uma boa pessoa... Mas perdoe-me, não sou Goku. Eu não guio a minha nuvem, eu prefiro ser guiado por ela.



Samir Santana
domingo, 20 de agosto de 2017

Rabiscos de Sábado: Comemore a felicidade de quem você ama

Nessa semana, ganhei o convite de casamento de Sarah e Coutinho, um casal de amigos que muito prezo. Lembrei-me então que em Maio desse ano, enquanto esperava o início do casamento de Fanie e Alberto (casal super presente no Workshop de Solteiros 2015), comecei a escrever um texto no celular sobre a importância de estar verdadeiramente presente nas realizações e comemorações, daqueles que tem nosso afeto e nos amam também.  E essa é a nossa reflexão de hoje. Vamos lá?!

Desse modo, quando um membro sofre, todos os demais sofrem com ele; quando um membro é honrado, todos os outros se regozijam com ele. 1 Coríntios 12: 26

Alegrar-se com a felicidade de outros é uma atitude que desconfio: está em desuso, como ação recorrente nos relacionamentos humanos. Além dos salgadinhos assados que têm aquela deliciosa pimenta biquinho em cima (que muitos dispensam e eu amo), das fotos postadas com # e emoticons, bem como, das lembranças dadas no final das festas de aniversário, casamento, formatura, chás para montar a casa e o guarda-roupa “íntimo” da noiva, existe alguma alegria que verdadeiramente, nos motiva a participar dessas celebrações? Eu, realmente gosto de ser aquele olhar cúmplice que entre tantos outros se destaca, dizendo silenciosamente: estou aqui e muito feliz por compartilhar esse momento de celebração contigo.


Amo aniversários de criança, pois além de me deliciar com os doces da mesa principal, é muito saboroso ver as reações do aniversariante que mesmo sem entender, completa 1 ano ou mais, cercado de pessoas e objetos: verdadeiros presentes. Mesmo enfadonha e repleta de graduandos é na colação de grau que meu amigo / minha amiga, solta o grito preso na garganta quando escuta seu nome e, recebe o aperto de mão da autoridade mor que representa a instituição de ensino superior. Quando a noiva entra em cena, meus olhos buscam o gesto amoroso na troca de olhares dela e seu amado quase marido, muito mais que os detalhes do seu vestido ou da decoração.

Sinto-me grata, pois sei que sou chamada por quem me tem como indispensável e como tal, faço questão de emanar o meu melhor. Conheço bem a importância de chorar com os que choram, mas celebrar com aqueles que em meio à festa da vida, são gratos ao Senhor é abençoador. Quando for chamado para esses momentos, não pense somente nas delicias e “gordices” que a carne receberá. Abra bem os olhos e não perca nenhum detalhe, mesmo quando eles piscarem. Se você estiver atento aos protagonistas de cada comemoração para qual for convidado, terá a oportunidade de contemplar os milagres cotidianos da vida.

Beijos e Queijos,



Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.
sábado, 19 de agosto de 2017

#SixQuestions Filtros do pensamento

Ela não conseguia parar de pensar no quanto aquilo foi errado. Mais uma vez aquela lembrança consumia sua mente. Fechou os olhos bem forte. Na escuridão de seus pensamentos, as imagens do pecado eram ainda mais nítidas. Teve a impressão de que nunca mais esqueceria o episódio. O assunto já havia sido encerrado. Ninguém mais ousava mencionar. Todas as provas físicas já não existiam. Mas, sua mente revivia; importunava em reprisava o passado. Só pensava nisso.

Um dos meus livros prediletos da Bíblia possui a particularidade de ser um dos que mais vezes cita a palavra alegria: Filipenses. Nele encontrei um parâmetro que chamo carinhosamente de Funil do pensamento. Toda vez que algo insiste em ficar na minha cabeça, tento passar pelo crivo das 6 poderosas perguntas.

  • É verdadeiro? (Se for mentira, cuidado! Ela tem PAI. Ou ainda, não gaste tempo com fantasias e ilusões).
  • É honesto? (O jeitinho brasileiro é contrário ao caráter cristão).
  • É justo? (Lembre-se que temos a justiça humana e a divina. Não faça justiça com as próprias mãos). 
  • É puro? (Fuja da impureza desse mundo).
  • É amável? (Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo. E quando vc estiver sem muito amor próprio, não esqueça que Deus te amou de tal forma que deu Jesus por você). 
  • É de boa fama? (Uma dose de bom exemplo sempre faz bem)!
  • Se há alguma virtude e se há algum louvor, SOMENTE SE PASSAR TUDO ISSO... nisso pensai. (FP 4:8)
Nem sempre é fácil abortar o pensamento. Mas, confie. Se a ideia/ pessoa /lembrança que está pensando não foi aprovada nos critérios supracitados, você já sabe que não vale a pena pensar. Corte o fluxo! Antes que o pensamento ruim se torne uma ação desastrosa.

Outro aspecto interessante deste versículo super prático é que ele tb nos ensina no que devemos pensar. Além de descartar o que não merece nosso o raciocínio, Paulo usa 5 vezes a palavra TUDO.

Caso você ande meio sem ideia do que pensar, te faço um desafio. Esforce-se para encontrar coisas que passem pelo crivo das #Top6. Garanto que ficará surpres@ quando perceber que as coisas mais simples, amáveis e respeitosas que podemos fazer por nós e pelo próximo passam tranquilamente pelo filtro do pensamento.

#ApertaPlay: Que sejas meu universo/ que enchas cada um dos meus pensamentos ...


Beijinhos e brigadeiros, 
Tainan Piantavinha
quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Ah e vamos falar de amor…

“O amor é uma flor roxa que nasce no coração dos trouxas”... kkkk Será meu Deus?! Claro que não, né? Se assim fosse, Deus não teria demonstrado o mais sincero, forte e transformador ato de amor quando Jesus deu-se com sacrifício vivo, isso é incontestável, então não há dúvidas sobre isso né mesmo?!

Brincadeiras à parte, vamos pensar um pouco sobre nossas vidas.

Sentir-se só às vezes é normal, porém, sentir-se só estando acompanhado é ainda pior, acredite, acredite mesmo. Quando nos decepcionamos na área sentimental podemos passar por questionamentos como: "onde eu errei?", "se eu fui sempre certinha(o), por que então fui traída e desvalorizada" etc..

Comecemos então a desmistificarmos isso e entendermos que somos responsáveis por nossas escolhas, podendo elas até não terem sido feitas conscientemente, mas foram feitas e nos levaram até onde estamos hoje, então podemos culpá-las pelas nossas lágrimas e também pelas pessoas fortes e maduras que somos hoje, responsabilizar somente pelas coisas ruins seria uma injustiça, até porque se não erramos igual, erramos de outra forma ou em outra intensidade.

Então bola para frente, erramos, quer dizer eu errei então posso dizer por mim, espero que você não, beleza vida que segue, se houve arrependimento então está pago .

A vantagem é que não somos mais as pessoas que éramos há 5 segundos atrás, que dirá há dias, meses e anos e isso é uma grande benção.

Sair da posição de vítima é o primeiro passo, segundo aprender sobre si mesmo, evoluir como pessoa, como servo de Deus, se cuidar, terceiro entender que nossa suficiência deve ser em Deus e se nossa felicidade não estiver pautada nEle tudo acabou aí. Pense o que será necessário acontecer para você aprender que Deus é nosso primeiro amor? E é a quem devemos fidelidade por sermos sua noiva?

Se não conseguimos ser fiéis a nosso noivo perfeito, uma aliança nessa terra será capaz de nos tornarmos fiéis a alguém imperfeito?

Bom pensemos nisso, porque penso sobre isso todos os dias e procuremos viver uma vida mais dependente em quem pode nos suprir, sendo assim, as demais coisas e pessoas serão acréscimos e devem ser acréscimos bons, perfeitos e agradáveis assim como tudo que vem do Senhor.

Presente de Tamires Carvalho Rocha

A coluna de segunda, "Presentes", publica textos de nossos leitores e não expressa necessariamente a opinião deste site. Se também deseja que seu texto seja publicado, envie-nos para o e-mail worksolteiros@gmail.com. 


segunda-feira, 14 de agosto de 2017
Tag :

O que a Bíblia tem a ver com o meu comportamento (PARTE 1)?

São muitos assuntos que nos permeiam e esses refletem no nosso comportamento como cristãos. Em todos os momentos do dia a dia ouvimos como devemos agir de pessoas mais conservadoras (como membros da família), ou até mesmo liberais (como amigos e colegas de trabalho). E muitas vezes ficamos aflitos e o nosso coração se pergunta o que devo ouvir?

A resposta é mais simples do que parece. Ouça a Escritura! Verifique o que a Palavra tem a dizer acerca do seu comportamento a sem deixar de ser bíblico.


Tendo em vista esse pressuposto é normal pensar que devemos ter intimidade com a nossa Bíblia e ter a nossa vida devocional a todo vapor, mas muitas vezes não sabemos como estudar a palavra de Deus. Na verdade, muitas vezes precisamos ser orientadas a esse respeito para que o nosso comportamento seja transformado a luz da palavra Divina.


Eu li um livro em que a autora oferta várias dicas e um método de estudo da bíblico e é sobre esse que vamos conversar sobre as próximas semanas. Em seu livro, “Mulheres da palavra: como estudar a bíblia com a nossa mente e coração” de Jen Wilkin, ela mostra uma forma sistemática de estudo das escrituras que ela chama de os cinco P’s do estudo bíblico saudável, e a cada quinzena vamos acompanhar um P diferente e descobrir uma forma eficiente de ler a mensagem que nosso Deus nos ofertou e a única coisa que realmente pode mudar a nossa vida e práticas diárias, espero que gostem e se inspirem. 


Até a próxima! 


domingo, 13 de agosto de 2017

Rabiscos de Sábado: Seis sinais de que você tem um “Crush”

Você tem, já teve ou já pensou em ter um Crush? A nomenclatura do hoje atualiza a ideia e função do que outrora era popularmente denominado de amor platônico: sentimento dedicado a pessoa que você contempla, deseja e até “ama” de longe. Quanto mais distante e impossível, mais platônico e doloroso esse sentimento alimentado pelo “e se e/ou por que não” era... E continua sendo.

Minhas amigas (E os amigos também... #DeOlho nos esquemas dos “boyunção”!) são super criativas quando o assunto é “amores impossíveis”: Henrique Cerqueira, Thiago Iorc, Davi Luiz, aquele ator literalmente do outro lado do mundo que faz seriados na Correia do Sul que são chamados de doramas (Suspirei... Já passou! rs) e, o mais complicado de todos: aquele irmãozinho que tem um bom testemunho e de longe se destaca no meio da multidão, e totalmente sem querer/saber planta um suspiro que embala a vontade de ter e o enorme medo de não poder. 


Digo que esses são os piores, pois o Crush solto na buraqueira do mundo traz no pacote a escolha mais sensata de todo e qualquer Cristão: chutar que é laço e desviar da bandeja do cão. Entretanto, os que têm as características de varão valoroso banhado no leite e no mel, nos cativam de modo tão peculiar que fica complicado escapulir e cumprir a recomendação de não despertar o amor antes que ele queira (Crônicas 8:4).

Agora... Como sou uma colunista gente boa, vou te dar de presente alguns sinais de que você nesse exato momento tem um Crush pra chamar de seu. Tenta usar razão e emoção nessa hora e, se for identificando nessas situações as suas reações, começa a passar por essa prova, dando glória a Deus (rs).

1. Aperta o gatilho do “Por que não?”: Fulano (a) de tal é tão fiel a palavra, regular nos cultos, serve a comunidade com alegria, usa um perfume maravilhoso e tem um sorriso... Aquele sorriso... Por que não “Eu” hein Deus? Pense aí e facilita meu lado, Senhor!
2. Observa o alvo e suspirar sem motivo aparente, além de relembrar do conceitual “Esse turu-turu-turu aqui dentro” de Sandy e Junior quando vê a “varolinda” ou o “todo abençoado” passar.
3. Ouvir repetidamente algumas músicas do Henrique Cerqueira, porque aprendeu com ele que “coração apaixonado é bobo”:
“Não fuja de mim, não sei quase nada de você / mas o que eu sei basta pra não conseguir te esquecer / não fuja de mim, eu não me programei também / but don't worry, isso não é mais um temporal.[...] Quando eu lhe vejo, meu coração sai pela boca / que verborragia, que coisa loca / se eu morrer de amor não se preocupe eu vou pra céu.”
Não fuja de mim – Henrique Cerqueira
Teste: leia a letra acima e escolha a melhor opção.

Opção I: Estrategicamente fofa... Aiaiaiai...
Opção II: Como pode ser tão meloso, hein?!
Atenção: Especialistas dizem que a escolha pode ser alterada pela presença de um Crush na sua vida (Brincadeira, mas é verdade!).

4. Fazer uma investigação nas redes sociais de “um certo alguém” e respirar aliviado (a), por não encontrar nenhum indicio de que a pessoa já encontrou sua costelinha. 
5. Tentar entender se cada encontro casual é armadilha do ardiloso, algo muito natural ou prova de que ele / ela é a vontade de Deus pra você, e a pessoa só não percebeu... Ainda!
6. Dar de cara com o alvo e sentir todo calor do corpo ficar concentrado nas bochechas sem nenhum motivo explicado pela lógica, afinal quem disse que existe algum sentido 100% racional na transformação de alguém em Crush, né mesmo Brasil?! 

Rolou uma identificação, negação ou você ainda está liberto de pensar em um quase futuro amor que pode nunca ser seu? Não alimente ilusões... De nenhum tipo! É bom suspirar por alguém e isso mostra que ainda sonhamos em viver um amor pra vida inteira. O problema é que nem todo Crush sai da zona do improvável e se torna um possível relacionamento; fato este que provoca desilusão emocional e sentimentos que agregados a ela podem gerar um esfriamento da fé e afastamento do Senhor. Mantenha os olhos abertos para possibilidades que valem à pena, com muita ordem e decência (nada de ter um alguém pra cada dia da semana viu?!) e o coração guardado em um lugar seguro, pois nele estão as saídas da vida (Provérbios 4:23).


Beijos e queijos,



Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste trabalho em https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.
sábado, 12 de agosto de 2017

Ser tão livre!

Existem certas coisas que só vivendo para se saber realmente como é, tipo se apaixonar. Você pode ler poesias, ouvir histórias de seus amigos, mas só quando seus olhos começam a cintilar ao ver alguém e seu coração se derrete feita manteiga no calor do Sertão é que você entende tudo de que sempre ouvira falar. E por falar em Sertão, sobre ele que quero falar hoje, embora te recomendo viver para experimentar profundamente. 


No último mês, Deus me deu de presente a oportunidade de viver 10 dias no sertão, no interior do Piauí, quase 500 km de Teresina, no município de Curral Novo¹ (e interior do município) e se você quiser me ler, vou compartilhar um pouco. Fiz parte do Impacto Sertão Livre, em que mais de 200 pessoas de diversas denominações de todo canto do Brasil tem se unido a cada edição para anunciar o amor de Deus. 

Cheguei sem saber o que fazer e aprendi que Deus realmente não precisa que você saiba muito, apenas que se disponha (veja o vídeo 1). E vi também que juntos é tão poderoso, cada um em sua função e cada um colaborando com o pouco tem e este pouco se multiplicando (literalmente, veja o vídeo 3). Mas eu também vi e ouvi sobre muita dor.

No sertão, vi crianças que sofriam violência doméstica, inclusive sexual, vi jovens sem muita perspectiva de futuro, meninas que casavam (e envelheciam) muito cedo, vi crianças maiores que mal sabiam ler e dizer seu endereço corretamente. Pessoas sem o mínimo de assistência de saúde. Ouvi de família de 8 pessoas que se alimentava há 3 dias com um resto de arroz e só tinha um colchão na casa, pais sem emprego e sem ter como colher nada de uma terra seca. Mães, no alto da serra, que enterravam seus filhos à noite porque era o único recurso que tinham para aquecê-los do frio. Histórias de depressão e suicídio.

Mas também conheci um povo que em meio a tanto sofrimento e com poucos recursos é imensamente acolhedor, carinhoso e doador, nos ensinando muito sobre amor. Vi famílias sendo assistidas em saúde, alimentos, visitas. Crianças encontrando alegria em Cristo. Vi uma menina quando questionada sobre o que queria, disse que queria Jesus, queria morar no céu! Vi adolescente , chorando e se entregando ao Pai! Vi pessoas se rendendo a Jesus! Uma nova geração entendendo que Cristo a ama e nunca se esqueceu dela. Pessoas com doenças psiquiátricas que viviam literalmente presas foram medicadas e libertas (veja o vídeo 2). Vi uma praça marcada pela violência se tornar cenário da alegria e do louvor, como início de uma cura emocional profunda daquela cidade e povo. 

Se você quer ver e ouvir mais sobre esta experiência, assista esse vídeos e para participar da próxima edição ou colaborar com outras soluções sociais para o sertão, acesse o último link:


Ósculos sertanejos,
Iky Fonseca

¹ Segundo dados do IBGE (2000, o mais recente que encontrei) Curral Novo do Piauí é o 96º município com maior índice de exclusão social do Brasil. Em escala de 0 a 1, em que 0 é muito ruim e 1 é o desejado, em "Curral", o índice de exclusão é 0.286, o índice de pobreza de 0.106, índice de escolaridade de 0.162, índice de emprego formal 0.023. Fonte: POCHMANN, Marcio; AMORIM, Ricardo (orgs.). 2. ed. São Paulo: Cortez, 2003.
quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Pai ausente, Deus presente

Uma confissão: o texto de hoje não seria hoje. Buttttt, quis o SENHOR, que através de um notebook travado o texto predestinado para hoje não pode ser recuperado. Então, corri para finalizar o tema escolhido. #arminianismo? #calvinismo? #parei

O comercial “Dia dos Pais” está chegando e sei que muitas pessoas se identificaram com o título. Portanto, quero compartilhar um trecho da carta de reencontro de uma filha para um pai que a abandonou. Antes de continuar lendo, quero que você (pelo menos tente) exercitar dois verbos: PERDOAR e LEMBRAR. Reflita sobre quem você se tornou com a dor; o quanto ela te amadureceu, possibilitando, inclusive, que você seja capaz de perdoar os que erraram contigo. Não menos importante, traga a memória o único que sempre te amou de tal forma (JO 3:16), nunca te desamparou (DT 4:31) e jamais te esqueceu (IS 49:15).



Meu pai que precisa de Pai,
Definitivamente, eu não te conheço. Mas, todos os dias ao olhar no espelho sabia que você estava lá: no fenótipo, gene e no famoso mau gênio. Por muitas noites me perguntei onde você estava e por qual motivo não quis que eu estivesse aqui. Durante muitos anos ouvi histórias sobre quem você era e como as escolhas foram egoístas, desastrosas e irreversíveis. Hoje, não importa quantas lembranças na escola eu fiz e não te entreguei. Não faz diferença as solenidades que você não participou. Tudo foi uma oportunidade, acredite. Não foi algo que você perdeu, mas que eu ganhei. Sua ausência me trouxe outros sorrisos, braços, colo, consolos e confrontos. Eu não seria tão forte sem as minhas feridas. Não se preocupe, sei que você também tem suas marcas. Também sei que agora, no meio da sua crise existencial, você se arrepende de não ter me visto crescer, andar, falar e voar. Eu estou bem, ficaremos bem. Para além do perdão, eu te agradeço. Como Deus, sei que Ele se apresentaria de algum modo em minha vida, mas, foi nos momentos mais agudos de sua ausência que tive a chance de reconhecer em Deus todas as características de um pai perfeito, dedicado, provedor e presente. Já experimentei de um amor paterno incondicional. Não se culpe, o nosso grande pai cuidou de mim. Você também quer sentir esse amor?!

Abraços calorosos,
De uma filha já amada.

Beijinhos e brigadeiros,
Tainan Piantavinha
quarta-feira, 9 de agosto de 2017

“Passar Tempo” pra mim é biscoito!

Em nosso cotidiano temos diversas responsabilidades e tarefas que precisam de tempo para ser executadas, como por exemplo, o trabalho, a faculdade, as atividades domésticas, etc. É por isso que sempre ouvimos as pessoas dizerem que o tempo é precioso e que não pode ser desperdiçado.

Resultado de imagem para tempo-passa-rapido-e-devagar-tricurioso-1.jpg

Em Eclesiastes 3:1 diz que para tudo há um tempo certo. Existe um tempo do nosso dia que temos que nos dedicar as tarefas cotidianas, mas também devemos reservar alguns minutos ou horas para nos dedicar a palavra de Cristo. É ela que nos instrui para os melhores caminhos, que nos molda e nos transforma em Filhos (as) mais sábios.

Se tratando da área sentimental, você tem orado por ela?

Como está o seu coração?

Muitos cristãos, conhecedores da palavra de Cristo sabem que esperar pelo momento certo é uma virtude e creem que Deus está preparando sempre o melhor e assim confiam dia e noite. Mas, também existem aqueles que não suportam a espera ou não possuem paciência e se arriscam em resolver tudo com as próprias mãos, e desta maneira acabam se envolvendo com pessoas erradas só pra “passar tempo”, para não “se sentir sozinho”.

Porém, estão fazendo isso errado. Primeiramente, cada um de nós possui o livre-arbítrio para fazer a sua escolha. Mas, existem ações que geram consequências e uma delas é o pecado, que de diversas maneiras nos afasta dos propósitos de Cristo.

Esperar em Deus é ganhar tempo. Dedicar-se a obra nos faz ter uma visão mais ampla do poder de Cristo. Confiar no Messias é fundamental e indispensável em todas as áreas de nossa vida.

Chega de “passar tempo” ou “perder tempo” com as suas próprias escolhas. Que tal recomeçar e deixar Deus te conduzir?

Ele é sábio, fiel e poderoso para cumprir tudo aquilo que ele te prometeu. Descansa nele, espera o tempo certo e confia. Quando estiver preparado (a), verás a bênção que ele tem preparado para você!


Presente de Rafaella Lima

A coluna de segunda, "Presentes", publica textos de nossos leitores e não expressa necessariamente a opinião deste site. Se também deseja que seu texto seja publicado, envie-nos para o e-mail worksolteiros@gmail.com.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017
Tag :

Rabiscos de Sábado: O segredo do luto

Mesmo que fujamos, é inegável a percepção da morte como única certeza e medo compartilhado por todos nós, em algum momento da vida. E eu, acredite se quiser, perdi o que me restava do medo, quando vi a forma como o Senhor recolheu minha mãe – sua filha, guardando-a no secreto até que sua palavra seja cumprida e sejamos levados de volta para casa, nossa pátria celestial.  Amanhã ela completaria 76 anos. Caminho, dia após dia, para o cumprimento do ciclo de dois meses da sua morte, mas essas “mal traçadas linhas” não serviram para falar simplesmente da dor e do luto desses dias.
 “O homem nascido de mulher tem vida curta e passa por muitos desapontamentos e dificuldades. É como flor que se abre vigorosa, mas logo murcha, seca e vai-se como a sombra que passa, não dura por muito tempo.”
Jó 14: 1-2

Nossos anseios de eternidade esbarram-se na temporalidade limitada da vida terrena. Não aprendemos na prática cotidiana que o momento de amar e receber amor, está no aqui e agora. Prendemo-nos em razões que suprimem nossa capacidade de agarrar o que é insubstituível, enquanto gastamos preciosas porções do nosso tempo com vaidades pertencentes aos tesouros que voluntariamente acumulamos na Terra, e que todos os dias são consumidos por traças e ferrugens (Mateus 6: 19). O amor, de mãe e de todos aqueles que partem, não vai com eles... Suas sementes, plantadas nos momentos que se transformam em memórias, crescem e geram frutos ao passo em que aceitamos o luto, mas o vivemos com gratidão e saudade; buscando e recebendo o consolo real do Espírito Santo. 


Eu bem sei que não é fácil. Em muitas gargantas o “porque Senhor”, fica retido por medo ou sai como um doloroso vômito da alma, ferida pela perda e inconsolável pela falta de compreensão dos desígnios do Pai. A morte em si traz uma série de questionamentos, mas se ela estiver embalada por assuntos mal resolvidos, o luto transforma-se em um fardo insuperável para muitas pessoas. O segredo está em como levamos a vida, com as pessoas que amamos. Não existe uma tecla que magicamente desfaz a dor. Ela é transformada em saudade pelas memórias dos momentos vividos de verdade, aqueles pequenos gestos que confirmam a simplicidade do amar e ser amado.

Dias antes da partida da minha mãe, a simples metade derretida de um sorvete entregue a ela como um “lembrei de você, enquanto estava fora” foi o suficiente para gerar em sua face um sorriso de satisfação e felicidade genuína.  A preocupação por sua demora de chegar em casa, vivida num outro momento, provocou nela a reflexão exposta pela frase “não sabia que você me amava tanto assim”. Essas e outras pequenas lembranças, associadas a um sonho  que o Senhor me deu no dia de sua morte, me fazem costurar emocionalmente uma colcha de memórias que me dizem: mesmo não fazendo tudo o que e como ela merecia, lhe ofereci as melhores flores do meu jardim emocional, enquanto ela estava viva. 
“Eu já não alcanço o passado
Meus limites reconheci
O hoje é tudo o que tenho, isso entendi
Preciso trazer à memória historias que desprezei
Não posso me esquecer, venho te oferecer
Flores em vida
Enquanto é dia ”
Flores em vida – Paulo César Baruk

Não importa idade, raça, cor, religião, preferências políticas e sexuais: a morte é uma lei inevitável para todo ser humano. Faça a vida valer à pena, enquanto sentir os batimentos cardíacos que mantêm sua alma e espírito em seu corpo físico. Agora é o exato segundo para amar mais, ofertar colo e ombro amigo, falar palavras de conforto, estar presente na dor e celebrar as alegrias, silenciar consigo mesmo e saborear a vida como um algodão doce que não perde o sabor, enquanto derrete na boca. Sou grata ao Senhor por ter conseguido aproveitar minha oportunidade, nos últimos seis anos de vida que compartilhamos juntas, pois sei que esse esforço mútuo está me ajudando a viver a dor, envolta pela paz que vai além de todo e qualquer entendimento. Pessoas curam pessoas, pois são instrumentos do amor de Deus. Escolha amar antes da dor e receber amor e zelo dos familiares, amigos e irmãos em Cristo, depois de sua chegada: eis o movimento continuo que transforma o luto em saudade.

Beijos e Queijos,


Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.
sábado, 5 de agosto de 2017

Vaga de emprego no Egito

Antes do texto, três notícias: 1- VAGOU a coluna de quarta-feita aqui no WS. Nossa querida Barbie, Bárbara Uinan está de licença por período indeterminado. 2- A VAGA FOI PREENCHIDA. 3- Eu, Tainan Piantavinha, finalmente criei coragem para assumir mais essa função no WS. Não foi proposital, mas o meu primeiro texto como colunista oficial é sobre vaga. Preparem-se! Trocadilhos são bem a minha cara. Literalmente ao tema do texto: vamos ao trabalho! rs

Em tempos de alto índice de desemprego no Brasil e reforma trabalhista recém-aprovada, meditando em Êxodo achei pertinente o paralelo do trabalho dos filhos de Deus no Egito. Quem conhece o velho testamento sabe que temos CASES de sucesso no Egito, porém, permeados de muito sofrimento. José passou de escravo para governador (GN. 41:40). Antes de viver como fugitivo, Moisés pertenceu à realeza (Êx. 2:10). Depois de anos de escravidão, os israelitas saíram para o deserto cheios de joias e mimos egípcios (Êx. 12:35).

Deus permitiu que seu povo AMASSASSE BARRO PARA FARAÓ, mas não deixou de ouvir seus gemidos (Êx. 2:23) e agir com compaixão em livrá-los. O mesmo poder em fazer grandes coisas no Egito, Deus demonstrou aos seus no deserto.

Disse o Senhor: "De fato tenho visto a opressão sobre o meu povo no Egito, e também tenho escutado o seu clamor, por causa dos seus feitores, e sei quanto eles estão sofrendo. Por isso desci para livrá-lo das mãos dos egípcios e tirá-los daqui para uma terra boa e vasta, onde manam leite e mel: a terra dos cananeus, dos hititas, dos amorreus, dos ferezeus, dos heveus e dos jebuseus." (Êxodo 3:7-8)

Meu ex-emprego, meu Egito

Recentemente tive uma experiência profissional muito boa para ilustrar o cuidado de Deus em nossos Egitos atuais. Morar em outro estado, ganhar bem, ocupar um cargo de confiança, de status e ser elogiada pelo seu trabalho. Tudo parecia no lugar, mas, alguns egípcios tornaram o barro muito pesado. Intrigas. Mentiras. Armadilhas. Em um primeiro momento, acreditei que era necessário resistir e esperar o CASE de sucesso acontecer.  Clamando ao Pai, era hora de abandonar tudo o que parecia bom e caminhar um pouco com a nuvem de Deus no deserto. (Êx. 40: 36-38).

Onde você está agora? Prefere o Egito ou Caminho ao lar? Realmente confia que Deus é poderoso para te sustentar no Egito, deserto ou Lar? Qual é o cenário dos seus sonhos? No que Deus tem trabalhado em você?

O deserto é melhor que o Egito

Sair do Egito não foi uma decisão fácil para alguns israelitas. Eles já estavam acomodados com a rotina do trabalho escravo. Mergulhados na cultura egípcia, nem se davam conta do quanto tinham perdido da própria essência cristã. Cogito que talvez, no anseio de receber um digno tratamento ao continuarem colaborando com a 1° grande potência mundial, muitos hebreus sentiram saudade do Egito diante do deserto. Mas, a verdade é que muitos dos israelitas duvidaram e estavam insatisfeitos com a provisão de Deus no deserto. O mesmo Senhor que poderosamente lançou as 10 pragas para livrá-los da opressão não seria suficiente para mante-los vivos no deserto? Deus também não os tirou do Egito para morarem no deserto. ERA PASSAGEIRO. Rumo ao prometido lar.

No deserto ou em Canaã também existe muito a que ser trabalhado, por isso, esqueça o Egito. Tudo tem um tempo determinando. (Ec.3) Nem todo sofrimento é válido. Nem toda estabilidade é benéfica. HÁ VAGAS NO DESERTO! Que tal encarar essa experiência?!

Beijinhos e brigadeiros para você,

Tainan Piantavinha
quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons