sábado, 12 de agosto de 2017

Você tem, já teve ou já pensou em ter um Crush? A nomenclatura do hoje atualiza a ideia e função do que outrora era popularmente denominado de amor platônico: sentimento dedicado a pessoa que você contempla, deseja e até “ama” de longe. Quanto mais distante e impossível, mais platônico e doloroso esse sentimento alimentado pelo “e se e/ou por que não” era... E continua sendo.

Minhas amigas (E os amigos também... #DeOlho nos esquemas dos “boyunção”!) são super criativas quando o assunto é “amores impossíveis”: Henrique Cerqueira, Thiago Iorc, Davi Luiz, aquele ator literalmente do outro lado do mundo que faz seriados na Correia do Sul que são chamados de doramas (Suspirei... Já passou! rs) e, o mais complicado de todos: aquele irmãozinho que tem um bom testemunho e de longe se destaca no meio da multidão, e totalmente sem querer/saber planta um suspiro que embala a vontade de ter e o enorme medo de não poder. 


Digo que esses são os piores, pois o Crush solto na buraqueira do mundo traz no pacote a escolha mais sensata de todo e qualquer Cristão: chutar que é laço e desviar da bandeja do cão. Entretanto, os que têm as características de varão valoroso banhado no leite e no mel, nos cativam de modo tão peculiar que fica complicado escapulir e cumprir a recomendação de não despertar o amor antes que ele queira (Crônicas 8:4).

Agora... Como sou uma colunista gente boa, vou te dar de presente alguns sinais de que você nesse exato momento tem um Crush pra chamar de seu. Tenta usar razão e emoção nessa hora e, se for identificando nessas situações as suas reações, começa a passar por essa prova, dando glória a Deus (rs).

1. Aperta o gatilho do “Por que não?”: Fulano (a) de tal é tão fiel a palavra, regular nos cultos, serve a comunidade com alegria, usa um perfume maravilhoso e tem um sorriso... Aquele sorriso... Por que não “Eu” hein Deus? Pense aí e facilita meu lado, Senhor!
2. Observa o alvo e suspirar sem motivo aparente, além de relembrar do conceitual “Esse turu-turu-turu aqui dentro” de Sandy e Junior quando vê a “varolinda” ou o “todo abençoado” passar.
3. Ouvir repetidamente algumas músicas do Henrique Cerqueira, porque aprendeu com ele que “coração apaixonado é bobo”:
“Não fuja de mim, não sei quase nada de você / mas o que eu sei basta pra não conseguir te esquecer / não fuja de mim, eu não me programei também / but don't worry, isso não é mais um temporal.[...] Quando eu lhe vejo, meu coração sai pela boca / que verborragia, que coisa loca / se eu morrer de amor não se preocupe eu vou pra céu.”
Não fuja de mim – Henrique Cerqueira
Teste: leia a letra acima e escolha a melhor opção.

Opção I: Estrategicamente fofa... Aiaiaiai...
Opção II: Como pode ser tão meloso, hein?!
Atenção: Especialistas dizem que a escolha pode ser alterada pela presença de um Crush na sua vida (Brincadeira, mas é verdade!).

4. Fazer uma investigação nas redes sociais de “um certo alguém” e respirar aliviado (a), por não encontrar nenhum indicio de que a pessoa já encontrou sua costelinha. 
5. Tentar entender se cada encontro casual é armadilha do ardiloso, algo muito natural ou prova de que ele / ela é a vontade de Deus pra você, e a pessoa só não percebeu... Ainda!
6. Dar de cara com o alvo e sentir todo calor do corpo ficar concentrado nas bochechas sem nenhum motivo explicado pela lógica, afinal quem disse que existe algum sentido 100% racional na transformação de alguém em Crush, né mesmo Brasil?! 

Rolou uma identificação, negação ou você ainda está liberto de pensar em um quase futuro amor que pode nunca ser seu? Não alimente ilusões... De nenhum tipo! É bom suspirar por alguém e isso mostra que ainda sonhamos em viver um amor pra vida inteira. O problema é que nem todo Crush sai da zona do improvável e se torna um possível relacionamento; fato este que provoca desilusão emocional e sentimentos que agregados a ela podem gerar um esfriamento da fé e afastamento do Senhor. Mantenha os olhos abertos para possibilidades que valem à pena, com muita ordem e decência (nada de ter um alguém pra cada dia da semana viu?!) e o coração guardado em um lugar seguro, pois nele estão as saídas da vida (Provérbios 4:23).


Beijos e queijos,



Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste trabalho em https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons