sábado, 30 de setembro de 2017

Compreender, teoricamente, que cada coisa tem o tempo exato de começar e terminar é fácil. Na escola primária, aprendemos que o ciclo da vida é limitado entre o nascer, crescer, reproduzir e morrer. Hoje, quando olho pra minha vida particular e reconheço o movimento do tempo, percebo que de fato na dimensão do aqui e agora, nada é eterno. Como bem diz o Provérbio Português “Não há bem que sempre dure e nem mal que nunca se acabe”. Seja um namoro de cinco anos, onde as promessas de um casamento são esvaziadas pela rotina; a escolha de prender-se em um relacionamento abusivo mesmo com provas constantes de desamor, que impedem o projetar de um milagre que salve o casal que nunca foi de dois ou a ilusão do quase amor que deixou de ser, sem nunca ter sido: chega o momento em que somos levados para o fim, a morte, a interrupção da rota que exige uma mudança de direção definida por nós mesmos.
“ Entendeu que as cartas pensadas e nunca escritas, não seriam lidas por esse alguém que em uma terça-feira qualquer, saiu do lugar de mais um rosto na multidão e preencheu seu imaginário com leves e doces sonhos de um futuro a dois. Mesmo ele não tendo entrado na sua vida, não sabia bem o que fazer com o coração que estava arrumado e ansioso por sua chegada. Olhou para dentro e viu as memórias dos encontros casuais organizadas cronologicamente; sabia que era necessário se desfazer de tudo aquilo. Não queria mais vê-lo. Desejava tornar-se invisível, pois seria muito cruel lidar com sua gentil presença em mais um encontro casual. Bagunçou-se para terminar o relacionamento estável que tinha desenvolvido com a ilusão. As caixas cheias do que se tornou lixo emocional, ilustravam a necessidade e única opção que ela poderia escolher naquele momento: recomeçar!”

Todo fim pressupõe a necessidade de um novo começo, mas nem sempre estamos dispostos a empreender dentro de nós, pois fazer uma faxina e descartar o lixo emocional é o tipo de ação que além da dor, dá muito trabalho.  Aqui, quando escrevemos sobre relacionamentos focamos nos solteiros, pois antes do SIM existe uma gama de possibilidades, ações e escolhas que podem ser acionadas no movimento da vida que traz e leva todas as coisas. No primeiro texto, pontuei que biblicamente estávamos baseados no entendimento que “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou (Eclesiastes 3: 1-2)”. Faz-se necessário que entendamos: cada conclusão de ciclo, exige de nós tempo e espaço para que a casa interior seja arrumada, oportunizando assim o recomeço. Muitas pessoas trocam de amor como quem muda de canal na TV ou se livra dos anúncios no YouTube, pois  no mundo, existe uma visão distorcida de que a única coisa que cura a frustração de um amor mal sucedido ou não correspondido é um novo relacionamento.


Cuidado! Ninguém tem como ocupar seus espaços vazios. Esse dom não foi dado aos humanos. Pensar que um novo relacionamento vai completar ou refazer sua vida do ponto em que ela parou é um engano.  Não invista na “tentativa e erro” quando o assunto é a sua saúde emocional, diante de relacionamentos amorosos que não deram certo. A dor que nos obriga a pensar em novos rumos precisa ser encarada como um impulso pra frente e não como uma ancora que nos prende no mesmo lugar. Você não precisa ser de todo mundo na tentativa de sufocar a tristeza, frustração, solidão e o vazio de estar sem o “BoyUnção” ou a “Toda Abençoada”. Aproveita e faça da única opção sua melhor escolha... Recomece!

A vida tem dessas coisas... Em meio aos sins e nãos ela só espera uma atitude / escolha de nós: coragem.

Beijos e Queijos,



Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons