sábado, 2 de setembro de 2017

Confesso que nunca gostei dessa música, conhecida entre os Cristãos brasileiros:
Eu preciso de você, você precisa de mim
Nós precisamos de Cristo até o fim
Sem parar, sem cessar, sem vacilar, sem tremer, sem chorar (2x).
Eu Preciso de Você – MPI (Música Popular na Igreja)

Não sei o que me irritava mais: o ritmo, a limitação de uma letra repetitiva ou a coreografia de mãozinhas movendo entre o parar, cessar, vacilar, tremer e chorar. Fato é que toda vez que alguém cantava, eu já revirava os olhos e pensava “de novo, universo?!”... Depois de muito investigar de dentro pra dentro, percebi finalmente o motivo central da minha cisma, incompreensível durante anos: além das questões supracitadas no inicio desse parágrafo, a valorização da ideia de que necessitamos uns dos outros e de Cristo, tema central da letra em questão, era o motivo mais forte para minha resistência.  

Sim, caros leitores, eu não gosto de depender de nada e de ninguém, e super sei que como eu muitos internalizaram a necessidade de “se virar sozinho” em uma sociedade onde a dependência é vista como fraqueza, falta de autonomia e fracasso pessoal. Não tenho dificuldade nenhuma de escutar e compartilhar os problemas e desafios do cotidiano, gosto muito de estar no lado de quem dá assistência, orienta, anima e apoia quem precisa de colo e afago, mas ser o outro lado da moeda, aquele que precisa ser alvo do serviço dos irmãos como manifestação do amor de Deus, realmente é desconfortável pra mim. E quando a circunstância tem relação direta com questões financeiras, movidas por desemprego e imprevistos, o meu incomodo se agiganta dentro de mim e, a frase de impacto “Não quero ser peso pra ninguém” dá mais na minha língua que chuchu na cerca, embora eu nunca tenha visto um pé de chuchu na vida (rs)!


Estava eu, pensando nas minhas vacas super desnutridas e vi o cartoon acima. Nesse momento a vida me deu um “Vraaaaaaa... Toma distraída!”, e ouvi de mim mesma um questionamento super pertinente: quem disse que você vai conseguir resolver seus problemas sozinha, hein queridinha?! Vontade de ser independente não falta, mas no final de todas as tentativas de auto-suficiência, sempre chegaremos à conclusão de que dependemos sim, mesmo, muito, de verdade e totalmente de Deus. Inclusive, podemos considerar que a busca pela independência do Senhor, foi um dos motivos que geraram o pecado original e todas as conseqüências que ele nos causa até hoje.

A dependência é algo que nos apavora, pois exige paciência, confiança e espera; afinal aqueles a quem entregamos nossas petições também têm um tempo e espaço para agirem em nosso favor.  Cá pra nós: se Deus que é o “Todo Poderoso” tem um tempo totalmente diferente do nosso, imagine os humanos em quem confiamos e que também possuem outras prioridades, demandas e os próprios problemas pra resolver...

Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia (Grifo meu). Portanto não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares. Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza. (Selá.) Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo. Deus está no meio dela; não se abalará. Deus a ajudará, já ao romper da manhã. Os gentios se embraveceram; os reinos se moveram; ele levantou a sua voz e a terra se derreteu. O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. (Selá.) Salmo 46: 1-7

Hoje, mesmo em meio a tantas coisas que me inquietam, quero escolher confiar e aceitar que sozinha eu não consigo colocar minha vida onde e como ela deve estar. Dependo de Deus, Jesus Cristo e do constante consolo que o Espírito Santo, através dos que me amam e tem meu amor, vem semeando em mim. Mesmo preferindo ser a mão que oferece ajuda, aceitarei que esse é o tempo de recebê-la. E você, tem que fazer essa confissão pra si mesmo também?!


Beijos e Queijos,



Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons