sábado, 14 de outubro de 2017

Bom dia! Boa tarde! Boa noite! =]

Existem algumas coisas que povoam o imaginário feminino, no que tange os sinais pertinentes ao processo de interesse e conquista; base essencial para os primeiros passos de um relacionamento a dois. Até as mais agrestes,  já se pegaram em suspiros gerados por cenas emblemáticas do cinema ou nas leituras de romances, onde esbarrar em alguém pode gerar uma troca de olhares quase respondida com um “eu também te amo”. Como mulher que sabe quem é e conversa muito com as coleguinhas, reconheço que alguns clichês nunca saem de moda.


A “bagaceira” começa mesmo quando não entendemos que na maioria esmagadora das circunstâncias, educação e reciprocidade não representam uma dupla unida e empenhada no desenvolvimento de relacionamentos amorosos. Dentro dos limites da Igreja a confusão entre esses dois pontos é intensa e, por vezes, o irmãozinho gente boa que oferece carona pela pressão da liderança do Ministério de Jovens, por exemplo, torna-se aos olhos das desavisadas um “Todo Abençoado” que vai ser o motivo principal de nove dos dez jejuns que a irmã romântica vai fazer no mês (Parece exagero, mas acontece muitooo rs).

Encontrei descanso em você
Me arquitetei, me desmontei
Enxerguei verdade em você
Me encaixei, verdade eu dei [...]
Agora eu quero ir - Anavitoria

Existe, em proporções individuais, romantismo e bem querer em cada um de nós. Pensamos muito nas miudezas de uma vida a dois, queremos um reconhecimento no oposto que se torna parte do “Eu” que cada um é. Despertar o amor de quem desejamos amar ou já amamos, de um modo simples e doce, através do desmontar das vaidades e do descanso no que o outro é de verdade, parece visão lírica de quem ainda vê poesia na vida, mas é o desejo mudo de muitos de nós.  Às vezes um simples, “posso almoçar com você” no meio-dia de uma terça-feira qualquer, tira um rosto conhecido da multidão e pinta suas faces com um, “será que não podemos?!”. E como saber se com ele / ela é só uma questão de educação? Vamos ao momento “Dicas da Tacila” (rsrrsrsrsrs)!

1.    Gentileza gera gentileza e não uma confissão do tipo: estou orando por você desde a primeira vez que te vi. Existem pessoas que só são legais e não estão a fim de mim ou de você.
2.   A convivência em uma comunidade de fé, também pode tornar as pessoas mais atentas e sensíveis com os outros. Se você esbarrar com um ser do sexo oposto, sua Bíblia cair no chão e antes de você ir parar lá, a pessoa evitar a tragédia e perguntar se você está bem, isso de modo algum significa que chegou à hora de escolher o modelo de convite do casamento. Não viaja! A vida não é tão obvia como roteiros de comédia romântica.
3.    Quem quer vai, liga, manda mensagem, encontra oportunidade, fala com seus amigos mais próximos, faz sinal de fumaça, manda carta... Enfim: dá um jeito de mostrar interesse. Você até pode tentar puxar o papo, mas se a coisa não fluir, definitivamente não valerá a pena insistir na estratégia de tentativa e erro. Perceba, reconheça e esqueça!
4.  Cuidado com os padrões de perfeição. Tem gente que a ama ser o “Crush de todas (os) nós” e simplesmente não sabe o que e quem quer.
5.   Não se chateie com aquela pessoa que fez você querer reciprocidade e, só foi gente boa contigo. Na maioria das vezes o outro lado do quase, nem sabe das suas intenções. Desencana e segue a vida criatura...
6.   Mas se você percebeu que ao entender suas intenções sentimentais, a pessoa está alimentando o que não tem intenção de viver, trate de fechar a porta entreaberta. Nessas horas é mais que necessário dar uma cortada no fluxo de emoções e esperanças infundadas, fazendo da razão sua melhor amiga. Defenda-se de quem ousar tentar brincar com seu coração e para isso, use seu cérebro! Não esqueça que...
Muito melhor é o homem paciente que o guerreiro, mais vale controlar as emoções e os ímpetos do que conquistar toda uma cidade! Provérbios 16:32

Eu, como mulher, quero mais que um cara educado e gentil comigo e as outras solteiras que convivem com ele na Igreja, trabalho, família e outros lugares.  A disciplina de separar práticas de gentileza e servidão dos lances que mostram que entre todas você é única, representa um ato de inteligência e proteção: misturar alhos e bugalhos nesse cenário, leva qualquer um a tragédia e ruína do cotidiano, diante das expectativas que pareciam tudo e nunca foram nada mais que ilusões unilaterais.


Beijos e Queijos,



Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.






Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons