sábado, 28 de outubro de 2017

Atenção: esse texto não é essencialmente indicado para filhos únicos (rs)! Ressalva feita podemos começar nosso papo sobre aqueles que pegam suas coisas sem pedir, são inconvenientes quando você leva seus amigos e/ou aquela pessoa especial na sua casa pela primeira vez, rivalizam pra ver quem vai comer a coxa da galinha assada nos almoços de domingo, dividem o espaço e a atenção dos seus pais contigo e as vezes parecem uma pegadinha da vida pra te lembrar sobre a importância de cultivar a paciência no seu jardim. Irmãos... Se você tem, já deve ter vivido momentos em que perguntou ao Senhor o porque de não ter sido a única herança dos seus pais.
Dedique-se a conhecer os seus pais.
É impossível prever quando eles terão ido embora, de vez.
Seja legal com seus irmãos. Eles são a melhor ponte com o seu
passado. E possivelmente quem vai sempre mesmo te apoiar
 no futuro. Entenda que amigos vão e vem, mas nunca abra mão de uns poucos e bons.
Filtro Solar – Pedro Bial
Mesmo que no cotidiano o relacionamento entre irmãos não seja um “mar de rosas”, ninguém pode negar que eles são um laço forte entre o que fomos e seremos quando pensamento na família. As vivências na mesma casa mostram o melhor e o pior de todos nós, logo, é fácil compreender superficialmente o porquê de muitos irmãos terem relacionamentos nocivos, onde magoas e diferenças são alimentadas constantemente. Eu e minha irmã temos uma diferença etária de 19 anos, fato que contribuiu para que nossa relação seja mais fraterna do que de rivalidades por atenção e espaço, diante dos afetos e cuidados da nossa mãe. Mas isso não quer dizer, que o estilo paz e amor, sempre foi a linguagem do nosso relacionamento. Lembro-me como se fosse ontem, da dor que eu sentia quando ela decidia fazer trancinhas em todo meu cabelo, bem como, creio que ela nunca esquecerá meus ataques de sinceridade em público e da minha insistência em mantê-la acordada, depois do almoço e antes de voltar ao trabalho. Mas, em nosso caso, as memórias positivas e divertidas são infinitamente maiores em quantidade e no valor que dedicamos para cada uma delas.


Fazer uma verdadeira guerra, por causa de situações extremamente simples, como qual o melhor lado pra tirar pedaços do papel higiênico, é um dos tons do relacionamento entre irmãos, mas de modo geral é possível que em cada família os filhos possam ser amigos e cúmplices, inspirando uns aos outros no desenvolvimento de talentos e habilidades. Ciúmes e disputas podem ser transformadas em cooperação e amizade. A Bíblia nos diz muitas coisas sobre amigos que se tornam irmãos, mas fazer com que nossos irmãos sejam mais que parentes e desfrutem do melhor de nós, através da nossa confiança e senso de humor, sempre ativos no palco onde amizades são desenvolvidas, precisa ser uma escolha de fé e ação consciente de que, mesmo havendo individualidades e diferenças, nossos irmãos e irmãs também são alvo do amor descrito em 1 Coríntios 13: 4-7:
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
Não estou fazendo uma apologia sobre uma mudança impossível de ser feita. Compreendo que cada caso tem suas peculiaridades, mas podemos buscar estratégias inspiradas pelo Senhor, a fim de que relacionar-se com a família não seja sempre uma obrigação social e, sim uma escolha racional e cheia de sentimentos e memórias positivas. A palavra nos faz um convite, diante da necessidade de suportarmos e perdoarmos uns aos outros mutuamente, assim como o Senhor nos perdoou (Colossenses 3: 13).  Busque sabedoria por meio da oração, pedindo ao Senhor que as situações que fizeram muros no lugar de pontes, entre você e seus irmãos, sejam transformadas em oportunidades para o plantio do perdão, misericórdia e graça. Quando pensamos em família, antes tarde do que mais tarde ainda... Comece agora e colha entre seus irmãos novos amigos!

                                                                           
Beijos e Queijos,




Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons