sábado, 7 de outubro de 2017

Dormir é uma das coisas mais extraordinárias da vida. E o melhor: é de graça =)! Sentir os pensamentos se perderem em uma sensação de relaxamento muito peculiar, aconchegar-se em um lugar confortável e mergulhar no “universo paralelo”, onde aprendizados e memórias podem ser roteirizados pelo subconsciente virando sonhos e/ou pesadelos. Adormecendo, sentimos que de alguma forma a vida dá um intervalo, onde os olhos fechados nos libertam da realidade, às vezes dolorosa, do cotidiano.
Bocejos indicavam que o corpo tinha uma petição: cama! O leito de sonhos e repouso parecia uma zona de conflito. Roupas, cadernos, notebook e a toalha molhada faziam parte do caos que, surpreendentemente, era muito confortável. Os travesseiros recebiam com carinhos, aqueles pensamentos bagunçados.  O edredom do inverno entrou na primavera para aquecer o corpo, enquanto os pés tomavam a fresca da madrugada. Reviravoltas na cama, até aquietar os pensamentos e adormecer. Sonhos e pesadelos se misturaram durante a noite. Dormia e acordava, repetidamente, logo, não descansava. O sono direcionava tudo ao seu redor. Dias e noites sem fim. Silenciosamente, pensava que não havia melhor lugar no mundo que sua cama.  Se pudesse, apenas dormiria. Na verdade, intimamente, já estava fazendo isso.
Creio que com o passar dos anos, minha necessidade de dormir tornou-se mais forte.  Antigamente, entregar-me ao sono parecia um desperdício de tempo, afinal a vida estava lá fora. Agora, qualquer trinta minutos depois do almoço é valido para que, eu exerça o ato popularmente denominado de “Jiboiar”, ou seja, comer e dormir. A rotina de trocar o dia pela noite muda nosso perfil de sono, diminuindo ou aumentando drasticamente as horas que dedicamos a ele. Pessoas com depressão, ansiedade e outros quadros psicológicos, muitas vezes recorrem ao sono como um lugar onde não precisam ser, pensar e decidir nada. Certa vez, conversando pelo telefone com um amigo, enquanto estudávamos Provérbios, confessei que andava mais sonolenta que o normal, e o pior era saber que mesmo dormindo o acordar sempre era cansativo. Para minha surpresa, um sonoro "eu também" ecou do outro lado da linha. Siiim... Nossa geração tem se tornado refém de um sono que de alguma forma prende, limita e não cumpre sua função essencial: promover o descanso do corpo e, até mesmo, da consciência.


O sono profundo, nem sempre é uma realidade, afinal nem todo mundo consegue desligar-se dos problemas e deixar o corpo dormir. Outras escolhem esse lugar de inércia como a fuga perfeita, onde nada pode atacar e pesadelos são apenas imagens desfeitas, com um simples abrir de olhos. Adormecer torna-se o lugar do isolamento e quem recorre a esse recurso, por vezes esquece que quem “Busca satisfazer seu próprio desejo aquele que se isola; ele se insurge contra toda sabedoria (Provérbios 18:1)”. Mesmo que, em alguns momentos o sono pareça o melhor lugar, a vida nos diz de diversas formas que precisamos ir para fora. Também em Provérbios 20:13, somos exortados a não amar o sono, para que não empobrecermos; abrindo nossos olhos para que nos fartemos de pão. Sugiro que comecemos reorganizando nossos horários de sono, melhoremos nossa alimentação, agarremos a Palavra como nossa amiga e encontremos as estratégias para que dormir seja um momento de repouso e não uma caverna, onde nos escondemos de nós mesmos.


Beijos, Queijos e aquelas divinas 8h de sono por dia,



Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

#novembroazul Seja macho e se cuide, man!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons