Archive for 2018

Rabiscos de Sábado: Nem tanto e nem tão pouco

Se hoje, uma pessoa olhar nos seus olhos e perguntar, com toda sinceridade possível a um ser humano, quanto é ou qual o tamanho do seu amor por Deus, qual será sua resposta?

- Eu? Amo a Deus acima de todas as coisas! (😍)
- Amo da mesma forma e intensidade que a minha família. (💑)
- Estou descobrindo... Um dia te respondo... (😉) Ou
- Nem tanto e nem tão pouco. (😲😶😐)

Às vezes, meio que “sem querer querendo”, damos uma carregada nas cores da nossa relação com Deus. Usamos as Redes Sociais para textos enormes, versículos associados a imagens (espero que de bom gosto, sempre... Amém?!) e outras formas de propagar o quão amorosos somos com o nosso Pai que está no céu. Agora, cá entre nós, é sério que você ama Deus sem ressalvas o tempo todo?! Caso a resposta seja SIM, por favor, me procura e ensina, pois em minha nada mole vida, a história é outra!


Aplicar o padrão do “Filho Perfeito” é uma maravilha, mas na verdade muitos de nós (começando por mim mesma =/) estamos mais perto do “Filho Pródigo” e vivemos a história de pegar a herança, gastar tudo, se ferrar todinho da Silva, voltar esperando as migalhas da mesa e sermos recebido com festa pelo Pai, inúmeras e seguidas vezes pela vida.  Sinto que na correia pelo desempenho perfeito, esquecemos de algumas verdades simples e que dizem tudo sobre o que somos verdadeiramente.

Assim, nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que Ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados. 1 João 4:10
E, sinceramente, quando acabo prestando atenção em quem sou, vejo claramente que não existe comparação possível entre o amor de Deus por mim e o que eu sinto por ele. Minha carne grita de dor quando a coisa complica e, mesmo racionalmente buscando um caminho de linearidade, tenho plena consciência que meu emocional é uma grande muralha que atrapalha o meu caminhar para perseverança, mostrando que o fruto que a carne dá pra mim, dia sim e dia também, é a inconstância. 

Mas me esforçando não consigo Te amar mais!
Na minha força eu me canso e nada satisfaz!
Então largo tudo. No silêncio. No escuro. E Te contemplo!
E entendo o porquê estou aqui!
Entendo porque eu nasci!
Pra ser amada por Você
Pra ser uma com Você!
Bonecos de Plástico – Palankin

Cá pra nós, Deus sabe que o nosso amor por Ele dá uma “bugada” de vez em quando. E isso, infelizmente faz parte da natureza carnal que possuímos. Seria maravilhoso abrir mão de tal tendência e fluir, sempre pelo lado da fome que o espírito possui, mas na verdade somos estimulados a resistir ao mal e vencer o mundo. Acima do que somos naturalmente, existe o sobrenatural de Deus que vivifica o que somos: imperfeitos mais sedentos pelo dia em que voltaremos para o nosso lar de origem.  Por favor, fujamos da falácia do "faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço", pois não é a nossa simulada perfeição que atrai pessoas para o Pai e sim Ele, através de verdadeiros adoradores que se revela. Não sei você, mas eu mesmo sendo previsivelmente inconstante e sabendo que o amor que sinto por Deus nunca será maior do que o seu por mim, sigo, entre quedas e tropeços esperando o dia em que Ele me levará de volta para minha casa verdadeira.

#MARANATA

Beijos e Queijos,




sábado, 12 de maio de 2018

Será que eu sou uma média?


Tenho refletido sobre amizades! Minha vida inteira foi marcada pelas riquezas que Deus me deu. Cada uma entrou em minha vida de um jeito estranho e... 


Polly, foi um grude à primeira vista e à segunda vista ela quase me deixou sem vista, porque foi dar uma estrelinha e meteu o pé em minha cara! =P Depois disso, dividimos bonecas, viagens, e muitos lanches na escola. Ah, nos conhecemos na igreja quando eu tinha 5 anos e continuamos na vida uma da outra. (Ela briga que eu sumo...) Depois veio Laís pra ser a ponta mais desajuizada do trio! Passamos fases boas e ruins perto umas das outras e isso me fortaleceu muito!

Depois vieram as amigas do colégio, que me ajudaram, foram parceiras de tantos trabalhos incríveis, resenhas eternas e até momentos de busca ao Senhor e pescaria de almas! Vou falar de Jeisle, que até me abrigou na casa dela quando meus pais precisaram viajar. E Mikaela e a mãe dela, o que dizer? Até já corri atrás de Mi com a faca no meio da rua kkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Amigos são excelentes abrigos!

O trote me uniu a uma ruiva original de fábrica que achou que eu era piriguete só porque falava muito e estava de vermelho... Juntas atravessamos altos B.O. Dentro e fora da universidade, motivando uma a outra inclusive na fé. E as caronas? Tchug Lugs todas em meu <3! Inclusive uma delas, Gê, se tornou muito mais minha amiga depois da facul (e eu quero muito te dar um abraço)!

Antes teve Ali, que me conheceu num sábado de estágio. Ela trabalhava pela noite e eu pela manhã, e como não tinha wpp, a gente deixava bilhetes uma para outra. Era massa! Ela voltou com força total em minha vida no mestrado, quando fomos colegas e parceira de várias tretas!

E vieram as amizades do Pai de Multidões, do Work, Victu da LEU, Ru, que nossa amizade nasceu mesmo quando ela foi dormir “desplanejadamente” na minha casa e Deus nos ligou de uma maneira fortemente incrível! (Ah, os amigos do Reino! Não vou detalhar cada um embora vocês mereçam, o Chiquinho, a Danúbio e a Praça Camacan que o digam!)

 Nesse "meio tempo", veio a Vaca, a gente mal aguentava olhar na cara da outra e hj a gente não sabe como não enjoa da outra... Adriano, que me suporta tão carinhosamente, dentre outras coisas, melhor parceria de “Master Chef”.  Minhas amigas das missões: Grazy, que foi a única pessoa que lembro de ter pedido a Deus pra ser amiga (e os evangélicos que ganhei sem pedir) e Nina, ruiva do Sertão, que me ensinou tanto, mais tanto de Deus em 15 dias!

Tá Iky, tá tão veia assim que já fica só contando de sua vida? Tem nada a ver com isso! Eu só quero agradecer a Deus por ter colocado uma amizade especial pra cada fase de minha vida! E dizer a você que peça a Ele amigos que te edifiquem e a quem você edifiquem também! Sua vida vai ter vários tempos e lugares. É preciso construir bons relacionamentos em cada um deles.

Mas tem uma amiga que atravessou todas estas fases. Esta amiga é pra quem dedico o texto de hoje. Ela é a minha melhor amiga, minha confidente, conselheira, parceira, intercessora e tantas coisas que eu escreveria muitos textos pra contar, sem precisar de falácias em nenhum deles. Mãe, obrigada por me suportar, amar e inspirar com a sua vida cotidiana. Eu te amo tanto! #edit Feliz dia das mães <3

P.S.: Tomara mesmo que sejamos uma média de nossos amigos!

Ósculos de aniversário sábado (kkkkkk),


quinta-feira, 10 de maio de 2018

Rabiscos de Sábado: Famosa (o) quem?

Sucesso é um objetivo almejado por muitas pessoas. Canções, novelas, espetáculos e até filmes (alguém aí já viu FlashDance na Seção da Tarde?!) tratam desse assunto. Eu tenho uma história de "noveleira"(rs)  e,  talvez por isso, um dos meus sonhos mais bonitos era ser atriz da Rede Globo. Vou contextualizar pra não receber nenhuma mensagem na linha "você precisa se converter, hein mocinha?!"
Eu tenho sede de som
Eu tenho fome de luz
Tenho a força, tenho o dom
Don't you know quem eu sou?
Remember my name
Soul de Verão – Sandra de Sá

Minha conversão com 21 anos foi antecedida por muitas oportunidades, através do Teatro. Comecei a atuar com 14 anos e era 100% apaixonada pelo palco, ensaios, criação de personagens e tudo mais que a arte cênica me possibilitava viver. Minha mudança de rumo, através da fé, aconteceu na curva da oportunidade mais consistente que tive de ir parar no Rio de Janeiro e ter um caminho para o sucesso, tutoriado por contatos bem relacionados. Com essa nova etapa, precisei abrir mão de muitas coisas e a que deu mais trabalho foi o sonho dourado de ser "Global". 


Durante um tempo tentei encontrar alternativas pra fazer do meu talento um caminho de serviço para obra de Deus. Quando dei por mim já estava no Ministério de Teatro, mas por entender meu período de transição não quis atuar logo de cara. Depois de meses de resistência, fui convencida a fazer parte do trabalho que seria apresentado no Culto da Virada de 2011 para 2012. Interpretei uma mulher muito equivocada em suas prioridades e, segundo meus amigos que assistiram, por cerca de 20 minutos a Igreja pareceu um Teatro, pois os irmãos/platéia estavam rindo a cada nova sacada do texto apresentado. Desde então, alguns meio que de brincadeira diziam, após cada novo personagem: "Caraaaa a Globo está te perdendo".
Eu quero me esvaziar de mim
Eu quero me esvaziar de todos os meus títulos
E de tudo o que me afasta de Ti, Jesus
Me Esvaziar – Nívea Soares

Hoje, cumprirei uma demanda que recebi na primeira segunda-feira desse mês. Vou “dar uma palavra” em um evento para os adolescentes da minha comunidade sobre o Teatro como um instrumento de adoração. E, te digo: essa solicitação me fez refletir muito desde o meu SIM.  Sempre fui bem prudente, quanto ao uso desse talento na obra, principalmente por entender a visibilidade que ele gera. Além disso, minhas tentativas de ir mais a fundo me fizeram voltar para margem, trazida por um tipo de maré espiritual que me dizia agora não. Eu que sou meio “onda doida”, falei ao Senhor que esperaria Ele dizer algo que me encaminhasse novamente pra esse lugar, mas até mesmo um convite nesse ano foi interceptado por questões de trabalho que foram resolvidas recentemente.  Vai ver que agora, tenho que dar o primeiro passo nesse espaço 100% guiada pelo Espírito Santo e, essa sensação de ser caminho da palavra é realmente boa.

Seja através de qualquer talento que o Senhor tenha nos dado (Siiiim... Pelo menos um talento todos nós temos!), sabemos que a necessidade de multiplicar com fé e dar a glória a quem de direito, é algo concreto para o Reino no aqui e agora (Mateus 25: 14-30). Muitos esquecem disso, e, ao longo do caminho acabam crendo que o mover depende de homens e não do Criador de tudo e todos. Eu e você estamos mais para tubos e conexões do que água limpa e tratada, sabe como é?! Somos e devemos atuar como caminhos da graça e não pensar que sem nós, ela não é manifestada.  Desde o começo até o final a glória, fama e poder são dEle. 


Beijos e Queijos,




Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.

sábado, 28 de abril de 2018

Eles Dois - Você me faz tão bem (Hélvio Sodré)

Hoje vai ter #fridaysong SIM! Afinal estávamos devendo a vcs,né? E vamos falar de Amor hoje, com esse cover que eu particularmente gosto muito! Essa música originalmente é do Hélvio Sodré,mas eu vou colocar  aqui a versão da banda Eles dois, pra dar curiosidade de vocês verem o repertório autoral deles que também é muito legal.
Então fiquem de banda Eles dois, e  não esquece de compartilhar essa dica com os seus amigos,com aquele ou aquela que tá no pé do altar,ou mandar pra ou seu amado ou amada ;)
 Solta o som e curte essa sonzera:






Letra: Eu me entrego a você e vou te amar
Te proteger pra viver em paz a nosso romance
Seu sorriso é luz do sol
Passar os dias com você torna tudo mais interessante

Você me faz tão bem
Você me faz um bem que eu desejo ter a vida inteira
Você me faz tão bem
Você me faz um bem que eu desejo é ter você a vida inteira

Eu quero envelhecer ouvindo você me dizer:
"Que o meu amor é importante"
Eu quero amanhecer
Ao seu lado e sempre ser
Seu melhor amigo e seu amante

Você me faz tão bem
Você me faz um bem que eu desejo ter a vida inteira
Você me faz tão bem
Você me faz um bem que eu desejo é ter você a vida inteira

E quando a chuva chegar pra tentar assustar
Não tenha medo Deus vai cuidar de nós

Você me faz tão bem
Você me faz um bem que eu desejo ter a vida inteira
Você me faz tão bem
Você me faz um bem que eu desejo é ter você a vida inteira


Versão original: https://www.youtube.com/watch?v=7y1di22sM8w


sexta-feira, 27 de abril de 2018

Instáveis


Existem tempos extremamente difíceis em que não sabemos o que fazer ou em que realmente não há nada mais que possamos fazer, ou ainda em que já tentamos tudo e... nada. Momentos de completa instabilidade, momentos em que parece que a vida leva muito a sério a nossa expressão inocente: "As coisas não podem piorar!". Existem dias de solidão total, não pela ausência de pessoas, mas porque a guerra parece ser unicamente nossa. Estágios em que pouco a pouco tudo desmorona, um abismo chama o outro, as notícias ruins não param de chegar e que quando parece que nossos pés finalmente se equilibram outra vez em um terreno estável, então o chão desliza outra vez sob nossas fragilidades. 

Quando o amor se vai ou quando o amor nunca vem, quando a lágrima rasga o rosto, quando a frieza do túmulo furta o calor do abraço, quando a saudade não tem prazo para acabar, quando a frustração cobre as vitórias, quando o silêncio só escuta soluços amargos e as palavras perdem o valor, quando o abraço amigo disfarça um punhal, quando a oportunidade se fecha deixando entrar as dúvidas, quando as tentativas se multiplicam em estagnações e tudo sai do lugar - menos nós mesmos, quando a dor convida a doença, quando decreta-se o fim, quando o sofrimento machuca quem amamos, quando há só guerra nas fortalezas e se enfraquece a paz, quando se perde o prazer de voltar ou não há mais como voltar, quando não há afagos ou amigos, quando a vergonha afasta, a incapacidade acusa e o prato favorito perde o sabor, quando o dia não traz luz para a noite, quando a tempestade balança o frágil bote, quando terremotos abalam sem estrondo, quando o sorriso parece ter se despedido, quando as leis mais naturais se invertem, quando a ferida vem de onde se esperava cura... 

Tu estabilizas meu coração... 



Ósculos do amor que estabiliza,

Iky Fonseca

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Rabiscos de Sábado: Cheiro de histórias novas

Não sei se é desse jeito contigo, mas acredito que tenho memórias olfativas. Algumas fases da minha vida são marcadas por cheiros característicos e, tais aromas, surgem quando passo de nível ou volto para o lugar de segurança atingido com uma pontuação anterior. Esses aromas de dezembro trazem expectativas por novidades festivas e que, de algum jeito, podem ser percebidas como migalhas que sinalizam o caminho para um tempo melhor.
 Como as canções que só ela sabia; pedaços inteiros e desconexos para uma menina de 7 anos; nomes de peças de carros antigos e palavras como paralelepípedo; guardava alguns cheios específicos na sua memória. Os melhores eram os do mês de Dezembro: férias e aniversário, somados com a chegada do verão sempre a deixavam animada. Era peculiar que o cheiro do asfalto super quente fosse unido com a brisa do final das tardes, em que brincava de boneca no quintal da casa. O som da máquina de costura da sua mãe, abafava os diálogos entre o apaixonado, casal de brinquedos. Quanta criatividade e vida pela frente! Ela sempre quis crescer, só não sabia que a chegada nesse ponto de encontro e despedidas a faria desejar, imensamente, uma fórmula mágica para voltar ao início.

Manter-se equilibrado na “corda bamba de sombrinha” que a vida é, nem sempre flui de um modo seguro e oportuno para nós. Precisamos firmar os pés no chão de cada momento e tentar sorrir, verdadeiramente, por crer que tudo vai passar, afinal aqui e agora somos estrangeiros que peregrinam de volta pra casa. Sabe aquela magoa que ainda tem feito você perder tempo? A frustração da meta que, por um detalhe, não foi cumprida? O bem querer não correspondido? Tropeços em algumas escolhas que te fazem pensar: nunca sairei do lugar? Crises na fé? Medos alimentados pelo passado? Tudo isso vai passar!


Certa vez, ouvi o Provérbio Português que diz: “não há bem que sempre dure e nem mal que nunca se acabe”. Porém, aqueles que creem e prosseguem no conhecer a Palavra sabem que o mal passará e o bem prevalecerá por toda eternidade.
E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis. Apocalipse 21: 4-5
Coloquemo-nos, uns nas vidas dos outros, como portadores de boas novas. Sejamos solidários e dedicados ao amar mais e julgar menos. Todos já passamos e /ou passaremos por momentos de crise e dor, onde o primeiro amor parecerá uma simples ilusão alimentada pelos tolos, mas ali... Logo ali... Depois da curva, cada um em sua estrada será surpreendido, por algo que o Pai tem preparado de modo único para cada filho e filha que segue, apesar de tudo, amando-o e buscando sua presença. Se agora, os cheiros e sabores de novidades têm surgido diante dos seus olhos, viva-os da melhor maneira possível, mas se ainda tens passado por dias cinzas, espere contra a desesperança que as boas novas, certamente floresceram em seu jardim trazendo o melhor dos aromas: o de Cristo!


Beijos e Queijos,




Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.

sábado, 21 de abril de 2018

Hoje não teve você


Hoje não teve você para ser a primeira pessoa que vi quando acordei de manhã, sentada, em seu próprio mundo, ainda sonolenta e com pouca disposição receber meus carinhos ou conversar.
Hoje não teve você, para bater na porta no meio do meu xixi e querer que eu abrisse imediatamente, com aquele sorriso lindo do outro lado a esperar.
Hoje não teve você para interromper meu banho, abrir o box e toda a minha privacidade deixar vazar.
Hoje não teve você para me pedir para escovar seus dentes, só porque eu escovava os meus e depois impedir totalmente o feito aos dentinhos travar.
Hoje não teve você para colocar a cadeirinha e tudo mais no meio do meu quarto, pegar meus sapatos e pela casa espalhar.
Hoje não teve você para me contar pela milésima vez a mesma história e requerer toda minha atenção enquanto eu tentava estudar.
Hoje não teve você para pedir meu almoço, mesmo já tendo almoçado, levando embora o último pedaço de carne, fazendo minha comida esfriar.
Hoje não teve você para eu fazer coceguinhas, morder e apertar, e ver seu sorriso mais lindo, e doce, e puro que alguém já pôde encontrar.
Hoje não teve você para interromper tudo que eu estava fazendo só para fazer a retaguarda enquanto você subia a escada para se aventurar.
Hoje não teve você se aplaudindo por seus feitos incríveis, se olhando em meu espelho, brigando para lavar o cabelo, mas se rendendo em troca da simples promessa de batom e perfume passar.
Hoje não teve você para me pedir a benção na cama, depois dos últimos cheirinhos do dia, me expulsando do quarto e "dando ordem" para a luz apagar e a porta fechar.
Hoje não teve você, mas que bom que domingo você vai voltar.

Este textinho fala da saudade que senti de um dos pequenos amores de minha vida quando viajou. Quis compartilhá-lo por um motivo especial: convido você para parar aí onde estiver agora e orar pelos familiares que perderam seus filhos, netos, irmãos, sobrinhos ainda pequeninos. Se minha saudade é tanta, não consigo imaginar a dor deles, mas podemos dividir um pouco orando. Vamos fazer isso agora?

Ósculos de saudoso clamor,
Iky Fonseca
quinta-feira, 12 de abril de 2018

Rabiscos de Sábado: Organiza que dá certo!

Os momentos das nossas vidas têm cores, sons, texturas, tempos e sabores diferentes. Por mais clichê que possa parecer, vamos experimentar na pele determinados comportamentos que compõem tais estações. Os apaixonados que estão vivendo o lado bom do amor, trocam ternurinhas em situações fofas e constroem “memórias base” (Se assistiu Divertidamente, vai lembrar esse conceito =]) para o futuro; os que tiverem expectativas desfeitas reorganizam suas emoções e, talvez, prometam que nunca mais vão se interessar por alguém; os focados em concursos esperam que a véspera da prova seja de neurônios atentos para aprender o necessário pra passar...


Convivi no final de 2016 com um casal que estava à espera do nascimento de suas filhas gêmeas. Certa vez, estávamos em um shopping e o futuro pai disse:

 - Quando as meninas nascerem vou comprar um tipo de coleira dupla... Assim será mais fácil de manter o controle sobre elas.

Não sei se a dita coleira foi comprada, mas posso imaginar que o tempo entre essa frase e o nascimento das meninas deve ter amolecido essa e outras convicções, criado alguns medos e certezas, bem como, feito com que ele visse o surgimento de seu outro "eu".
Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora; / Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de calar, e tempo de falar; / Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.  Eclesiastes 3: 6-8

Ano passado entre o deserto, medos, lutas, ajudas e luto a palavra que moveu minha história,  foi GRATIDÃO.  Já o ano presente, deve ser regido pelo conceito da necessidade de ORGANIZAÇÃO: prioridades, finanças, estudos, relações, saúde, metas, fé, vocação, trabalho e até mesmo a casa... Tudo tem exigido de mim uma visão estratégica e funcional. Claro que no meio do caminho acontecem algumas situações que nos fazem sair da curva do tempo presente, mas sendo um ditado popular ou uma frase contextualizada com a Bíblia, precisamos agarrar a ideia de que a cada dia basta o seu mal, certo?! E pra você... Qual é o conceito e/ou palavra de 2018?


Beijos e Queijos,



Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.



sábado, 7 de abril de 2018

Rabiscos de Sábado: Esperando meu AMADO

Portanto, vigiem, porque vocês não sabem em que dia virá o seu Senhor. Mas entendam isto: se o dono da casa soubesse a que hora da noite o ladrão viria, ele ficaria de guarda e não deixaria que a sua casa fosse arrombada. Assim, vocês também precisam estar preparados, porque o Filho do homem virá numa hora em que vocês menos esperam. Mateus 24: 42-44

Somos, todos nós, “A Noiva” de Cristo e, preparamo-nos para o reencontro que transformará nosso status para um relacionamento sério e eterno com o único que nos amou, ama e amará de verdade.  A Páscoa nos traz muitas imagens da infância, desejos alimentares e até coloca um feriadão no calendário dos que acreditam ou não.  E você, além das vozes de agora, espera e tem sentindo falta daquele que é o Cordeiro sacrificado pela humanidade?


Eu sinto saudade de coisas que nunca vivi com Ele. Seja na frente do mar, no quintal de casa em noite de apagão ou naqueles dias em que minh’alma clama por sua presença real: olho para o céu e investigo entre nuvens e estrelas, se existe algum sinal novo de que a hora está mais próxima. Não sou aquela que ostenta firmezas de uma fé inabalável. O silêncio me faz “tremer nas bases” e muitas vezes, emudece minha oração, bem como, interrompe o fluxo natural das emoções que buscam sua presença. Mas, mesmo assim, em meio às vozes desse século que colocam a fé em um lugar subjetivo e infantilizado, o meu interior clama pelo dia em que, ao seu lado, direi face a face que antes de sua volta, tudo tinha sabor de saudade!


Talvez seja hoje, amanhã ou em um dia quando não estaremos mais na Terra para contemplar as dúvidas virarem certeza entre um abrir e fechar de olhos, mas precisamos crer um pouco mais a cada dia que o mesmo Cristo, cumpridor de suas promessas até a ressurreição, em breve voltará!

Feliz Páscoa!
Feliz ESPERA!
Beijos e Queijos,




Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.







sábado, 31 de março de 2018

Ainda não me chame de bebê

"Porque era assim que ela me chamava
E um apelido carinhoso é o mais difícil de esquecer..."
(se não entendeu a referência NÃO clique aqui)
Boa noite, varoadores do meu Brasil Guaranil! Infelizmente esta pessoa que vos fala tem um sério problemas com músicas chiclete, principalmente se passo um dia inteiro na piscina ouvindo a mesma várias vezes - involuntariamente, não custa esclarecer). Parece que essa é a sertaneja do momento e eu a convidei para este texto porque esta semana, minha amiga e blogueira deste site, Tai Piantavinha me lembrou da famosa #sqn regra dos seis meses.

Antes que você continue, preciso esclarecer que este assunto não está na Bíblia ou em qualquer outro manual confiável, é apenas resultado de observação e muito aconselhamento. Vamos ao que interessa! Muitas vezes quando terminamos um relacionamento, ficamos carentes ou extremamente "animados", afinal, estamos na pista outra vez. ;) Resultado: começamos, voluntariamente ou não, a buscar outro relacionamento para preencher o espaço daquele ou às vezes simplesmente são eles que nos procuram.

Então o que fazer? Partir pra outra? Afinal dizem que "só um novo amor pra curar o velho". Primeiramente, bom dia! Não concordo com esta frase. Mas se você realmente precisa de um amor pra te curar, bebê, lance-se aos pés da cruz - melhor coisa! Também dizem por aí que "o pior alucinógeno que existe é a carência", e essa frase sim é bem coerente!

Mas talvez você diga: "mas eu terminei diboaz, não tô na bad, o que que tem partir pro abraço?" Afinal "ninguém tem nada a ver com sua vida" (Sério que você ainda acha isso? Lê este texto aqui, pfv) Não vou dizer para você que é pecado, mas realmente há tanta urgência em se envolver novamente? Se você já errou uma vez, não é melhor ter calma da próxima? Ponderar melhor, se conhecer um pouco mais antes de firmar laços?

Por isso inventei a tal regra de seis meses. É um tempo razoável para você se repensar e pesar antes de qualquer decisão. Claro, isso varia de cada caso e embora leve o nome de "regra", não está escrita em lugar nenhum. Tem gente que passa 2, 3 anos sem se recuperar de um relacionamento. Em outros casos, tudo é surpreendentemente rápido! O mais importante é lembrar que o amor é paciente!

Então, por favor, se for para entrar em um relacionamento, que você  já esteja preparad@ para ser chamad@ de "bebê" ou de qualquer coisa. Fazer como o eu-lírico da música e usar uma pessoa de enfermeira das feridas sentimentais causadas por outra vai apenas contagiar seu novo par com suas dores. E se você está do outro lado da equação, não aceite isso.
"Eu sei que você poderia ter escolhido alguém menos complicado
Que não tivesse, no presente, uma pessoa do passado"

E poderia mesmo. Aceitar isso não é prova de amor, é mais fácil ser falta de amor próprio. Dê um tempo pra si e pro outro, se for pra ser, "Não precisa ter pressa quando se mira o infinito." (me)

Kisses on babies,
Iky
quinta-feira, 29 de março de 2018

Ô vontade de JOGAR A TOALHA!

O ministério dos solteiros adverte: este é um texto de auto-motivação com ajuda do Alto.

Você pecou, pecou e pecou. Pecou de novo, de novo, de novo e depois nem notou mais, mas continuou pecando. Mas o Espírito lhe chamou atenção novamente e com amor começou a pegar em "seu pé" por causa daquilo. Novamente você não é mais um ignorante do seu pecado, aleluia! Seria ótimo - se você não estivesse tão acostumado(a) a cometê-lo.

A partir destes dias, seus próximos são de intensa luta. Não num deserto, numa tempestade ou uma prova de fogo, é a pior das batalhas: a da sua carne contra o espírito. E você percebe que está (se) perdendo. Um dia ou outro tem um avanço e no seguinte olha você vivendo (ou morrendo) habitualmente... 

Talvez você esteja exatamente como eu hoje e até tenha proclamado (não que eu tenha dito isso, com certeza eu disse): "a vontade que dá é de desistir", 

J O G A R  A  T O A L H A!

Aí Deus vem e usa o pastor que lê estes "velhos e batidos" (com todo respeito) versículos:

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em SACRIFÍCIO vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E NÃO VOS CONFORMEIS com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. (Romanos 12:1,2)

Sem mais, vou ali pegar minha toalha de novo.

Ósculos santos,
Iky Fonseca
quinta-feira, 22 de março de 2018

Com o pé no altar: provisão


Hello,  guys! Muitos de vcs já sabem, mas para quem ainda não sabe eu estou a pouco mais de um mês do meu casamento e antes de noivarmos eu já estava pensando em fazer uma série de textos sobre esse período tão importante para nós que a fase pré casamento. 

Quando pensei nos textos pensei em nortear-los com algumas palavras que aprendi ao decorrer desses meses, a primeira delas é: PROVISÃO!

Antes de começar o texto propriamente, gostaria de deixar uma música que tod@ noiv@ deverá certamente se identificar, antes de ler dá um clique no link abaixo! :)



“Eu não queria casar agora. Não sendo ainda estudante, não trabalhando oito horas por dia no turno oposto, não sem uma televisão (com netflix) na nossa sala, não com uma geladeira branca, não com um microondas não espelhado, não com a incerteza de que um dia você será pastor...”

Fazendo um abuso do nosso português listei algumas coisas que anteriormente me fizeram ter a incerteza de casar, teria muito mais coisas que seriam empecilhos, mas além dessas as outras também seriam bobagens materiais que nesse período o Criador me fez ver que proveria todas as coisas, não da maneira que nós queríamos, mas exatamente da maneira que nós precisávamos! 

Por certo hoje vejo que é uma loucura casar, mas é só lembrar da nossa motivação ao matrimônio que me faz persistir firme, mesmo sabendo de todas as dificuldades que iremos enfrentar. E o motivo é CRISTO! Porque dEle, por Ele e para Ele são todas as coisas! Nós entendemos que fazemos tudo para a glória de Cristo e nosso maior desejo é expressarmos juntos o reino de Jesus em todo o modo de ser e agir, nosso desejo é que em nosso lar Cristo prevaleça.

Para que nossos objetivos sejam expressos, colocamos o nosso referencial no centro de nossos corações e vida e acreditamos que a provisão virá dele, assim como, Abraão que obedeceu ao Senhor e Ele fez prover o cordeiro. Em termos materiais, eu nem sei como agradecer a Deus que fez as coisas acontecerem na nossas vidas, todas as vezes que lembro do que o Senhor fez não posso me conter de alegria, o próprio Deus tocou e motivou familiares e amigos a nos ajudar.

Contudo, a provisão que eu desfruto com mais alegria é ver que Cristo tem se aperfeiçoado em nós através de nossas fraquezas, dia após dia, Ele tem garantido que somos dois e que quando um cai o outro há de levantar,  por que amar é olhar para o outro com a misericórdia que só aprendemos em Cristo, na qual, as Escrituras nos ordena a viver de maneira honrosa e agradável as olhos dele cumprindo os nossos papéis para que a Glória dele seja revelada!

Por fim, me despeço declarando a minha felicidade em Deus por proporcionar esses momentos de expressar a gratidão a Ele publicamente através do site do @worksolteiros. Que Cristo seja o centro dos nossos corações e mesmo aos que não estão noivos que possam entender que a provisão vem de Cristo e a coisa mais importante nas nossas vidas é tê-lo e não possuir a vida financeira mais estável do mundo.


Com carinho, 

Isabelly Santos
domingo, 18 de março de 2018

Rabiscos de Sábado: Exercitando a razão, porque SIM!

Você também tem suas Redes Sociais, bombardeadas, por imagens de pessoas que são consideradas o padrão de beleza do momento? O “Mister Tanquinho”, a “Musa Barriga Negativa” e tantos outros que por atributos físicos e/ou pelo prazer imensurável, proporcionado pelas atividades físicas, tornam-se modelos para uma regra que não se aplica a maioria de nós: brasileiros que valorizam as gordices como uma das melhores coisas da vida. #ComerÉMuitoDeDeusBrasil!😋


Nossos olhos carnais, primariamente são atraídos pelo externo, mas existem pessoas que realmente não se deixam levar pelas aparências no construir de qualquer tipo de relação. Descobri que tenho gostos peculiares e foi no Instagran que recebi a nomenclatura do meu “diagnóstico”: sou uma sapiosexual, ou seja, a inteligência destaca-se diante dos meus olhos, com larga prioridade na frente de beleza física e músculos definidos. Não sei como é para os “Boy Unção” (na verdade estou tentando melhorar minhas opiniões sobre essa questão😑), mas para parte significativa das mulheres cristãs, um homem que exercita suas idéias, praticando constantemente a busca por conhecimento, filtrando as fontes e priorizando o que realmente importa, tem grande valor.

Na razão, encontramos as bases das nossas escolhas, bem como, definimos até onde podemos ir, em busca de concretizar os projetos que criamos ao longo da vida. Seja no amor, vocação profissional e/ou caminhada na fé, tais caminhos são definidos no cérebro e, ele merece cuidado e atenção. Diante dos nossos projetos, emoções e fé devemos evitar falácias superficiais e investir na repetição de práticas conscientes para o desenvolvimento do “Eu” de cada um de nós, com suas singularidades e subjetividades.
Jesus respondeu: "Está escrito: 'Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus”. Mateus 4:4
A fé é um processo racional e, como tal, deve ser trabalhado através do conhecimento e prática da Palavra que nos leva para o Pai. É no entendimento funcional que escolhemos os tesouros que realmente valem à pena. Precisamos encontrar em Deus o caminho que nos leve a sabedoria cautelosa, daqueles que dedicam-se ao que realmente importa. Mude ou não, mas lembre-se que a colheita do que e como semeamos, como diz um ditado popular antigo, é sempre obrigatória. Hoje, vamos recomeçar nossos exercícios por qual parte do cérebro?


Beijos e Queijos,




Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.

sábado, 17 de março de 2018

Pra você que gosta de seriado. EP. 01




Não podemos deixar de reconhecer quando estamos numa tempestade. Imagine que você esteja numa tempestade, uma chuva muito forte cai do céu, alagando tudo. Será necessário que você se abrigue dentro de casa, feche todas as janelas, a porta, observe se há a possibilidade da água invadir a casa, porque se sim, você terá que se preparar para isso e proteger móveis entre outras coisas de valor. Não pense “ah, está chovendo muito forte, entretanto, está muito calor, por isso, deixarei a porta um pouco aberta”, com o discurso “Confio em Deus, Ele vai proteger”, porque ele nos deu discernimento para que possamos compreender várias coisas deste mundo para que a gente possa agir com sabedoria. Então, se você não fechar a porta de casa, ela pode alagar.

Nessa situação, não podemos negligenciar o poder da natureza e a possibilidade de alagamento da casa. Não podemos negligenciar a sabedoria. Em meio a tempestade da vida, também não podemos negligenciar uma coisa de suma importância: ter uma vida cheia de espírito. Não só em momentos ruins, devemos ter uma vida cheia do espírito de forma integral, de uma forma que sempre tenhamos atitudes corretas em diversas circunstâncias.

Charles Finney, nascido em   29 de agosto de 1792, foi um dos grandes nomes da teologia e escreveu, dentre vários, um livro chamado Uma Vida Cheia do Espírito. No primeiro capítulo, Finney diz o que é preciso para anunciar o evangelho: o poder do alto. Esse item, a meu ver, é importante para tudo em nossas vidas, e é por meio do poder do alto que temos uma vida cheia do espírito.
Vamos seguir o passo a passo de Finney:                            
1)      Como obter este poder que vem do alto? Para Finney, esse poder é adquirido quando nos consagramos ao Senhor. Se pedirmos, receberemos, assim como Jesus diz na bíblia (Mt 7:7), mas nem todos recebem aquilo que pede porque não tem uma vida de consagração.
2)      O que nos impede de ter uma vida de consagração? Finney enumera 27 pontos que impedem uma vida de consagração. De os pontos, pode-se dizer que o 24º é um resumo de todos, quando o autor diz “[...] é negligente na vida material, no estudo e na oração”.

Às vezes, negligenciamos aspectos de nossas vidas nos impossibilitando de crescer enquanto pessoa/profissionalmente, e a principal negligência é a da oração. O proposito de Deus para nossas vidas é relacionamento e isso acontece por meio da oração. É através dela que ouvimos e compreendemos a vontade de Deus para nossas vidas. Negligenciar uma vida cheia do espírito em meio à tempestade se torna um risco, haja vista que em momentos como esses, precisamos ser fortes e nossa força tem prazo de validade. Não conseguimos fazer nada com a força dos nossos próprios cavalos, mas sim com a força que vem do alimento que Deus nos dá, que é Sua Palavra. 

Pois bem, pra você que gosta de seriado, em meio a tempestade (clique aqui) não podemos negligenciar alguns fatores e precisamos nos manter alimentados. Como diria minha avó, saco vazio não fica em pé.






domingo, 11 de março de 2018

Rabiscos de Sábado: O que Eva nos ensina?

Não conhecemos de fato o fruto proibido mordido por ela, mas é inegável que de alguma forma, o objeto de desejo e quem não conseguiu resistir a ele, atravessam o tempo e espaço tornando-se sementes de colheitas aparentemente saborosas, mas essencialmente amargas. O engano, desobediência e seus resultados, ainda hoje, permanecem vivos em nossa memória e relacionam-se com a dor e delícia de sermos humanos falidos e saudosos de um passado, que diz muito sobre nossa essência. A “treta” começou quando, após criar as partes que compõe o todo que a Terra é o Senhor, entendeu que Adão estava ligado que o pato tinha a pata, o galo a galinha, o gato a gata , mas ele... NADA!
Então o Senhor Deus declarou: "Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda".
Gênesis 2: 18

Imagina a cara dele quando acordou e viu a sua “toda abençoada” projetada por Deus e retirada dos seus ossos?! Seria tudo incrível se não fosse uma serpente plantar o engano no entendimento de Eva e estender para humanidade, a partir daquele momento, os frutos que dizem muito sobre a carne e sua tendência a queda. A promessa feita pelo mal encarnado naquele animal, dizia sobre um conhecimento ilimitado, mas nela existia a perda da inocência e a vergonha gerada pela consciência de que a intimidade tinha sido trocada por tão pouco. 
Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável para dela se obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e ­o deu a seu ma­rido, que comeu também. Os olhos dos dois se abriram, e perceberam que estavam nus; então juntaram folhas de figueira para cobri­r-se. Gênesis 3: 6-7
Você já notou quantas vezes, meio que sem querer, trocamos o lugar seguro pelas barganhas e paqueras com o pecado? Decidimos fazer uma dieta, mas o primeiro cheiro de acarajé na esquina nos tira do propósito. Juramos que não vamos mais julgar o irmão, porém basta meia vírgula dele fora do padrão “Gospel de Qualidade”, que já olhamos torto. No meio de nossa essência, existe uma parte que repete o “faça o que digo e não o que faço”, como justificativa para que nossas certezas na fé sejam tão frágeis que, muitas vezes, qualquer movimento das tentações nos distrai e leva pra longe... 


Em diversas partes e culturas do mundo, as mulheres são consideradas como seres perigosos e, por isso, devem ser dominadas e limitadas pelas figuras masculinas que fazem parte dos seus contextos de convívio. Na fé Cristã, muitas correntes agarram-se no exemplo da “mãe de toda humanidade” (Gênesis 3: 20) para justificar atitudes limitadoras do potencial feminino frente ao Reino. Às vezes parece que em toda Bíblia, justamente Eva é a única que deve ser considerada, como ponto de validação da mulher, mas na verdade muitas foram chamadas pelo Pai, incluídas na caminhada pelo Filho e seguem, dia após dia, sendo capacitadas pelo Espírito Santo para resistirem ao mal, independente do modo como ele se apresente.

Os nossos “pais carnais”, juntos e em comum acordo, fizeram a pior escolha possível, mas justamente aí vemos o amor de Deus florescer e nos resgatar, através de uma promessa feita  séculos atrás e que ainda hoje, chega até nós com um aroma suave. Eva nos ensinou o resultado da desobediência e, após ela muitas mulheres seguiram a voz do Senhor e, com cada sim dado por elas, nós temos aprendido que:
A beleza é enganosa,
e a formosura é passageira;
mas a mulher que teme o Senhor
será elogiada. Provérbios 31:30

Além do elogio, honras e adornos, uma mulher que não se desfaz da presença do seu Pai Celestial é uma com Ele, reconhece sua voz e a segue por onde quer que o Senhor deseje. Nós já aprendemos com Eva, agora cada uma (um) de nós pode escolher o verdadeiro caminho, aquele que nos leva sem escalas para vida eterna!


Beijos e Queijos,




Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.

sábado, 10 de março de 2018

De volta à Frozen

Tem um texto quentinho saindo do forno... Sim, por algumas pessoas vale a pena derreter! Vocês talvez lembrem que eu surpreendentemente gostei muito da aventura congelante (veja este outro texto aqui). Pois hoje, orando e tendo como "ponto de pauta" também a inspiração para o texto da semana, que que veio em mente?

Não sei se você assistiu o filme. Na história, a Rainha Elsa, sem saber controlar seus poderes, congela  acidentalmente o coração da sua irmã, princesa Anna, num momento de desespero. No decorrer da história, a princesa vai congelando gradualmente até virar uma estátua de gelo. Lembra do que Jesus falou?

"E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.Mt 24:12

Muitos corações estão sendo congelados nestes dias. Eu mesma pude sentir o meu se esfriando. O gelo é duro, não é mesmo? Quantas vezes a Palavra nos alerta quanto à dureza de nossos corações... Mas quase nunca nos damos conta de ele está se congelando, mesmo quando começam os primeiros sinais. 

Foi Kristoff quem detectou, e não Anna, que alguma coisa estava errada, pois viu que seu cabelo ficara branco. Poderia representar nossos pensamentos, que começam a ficar frios, vazios de Deus. Ocupamos nossa mente com qualquer coisa, menos dEle e dos assuntos com que Ele realmente se importa. O cabelo também pode significar honra, pudor, submissão e consagração (1 Co 11 e Jz 13.5). Estas características também vão se esfriando, logo que nosso coração se esfria.

Provavelmente a esta altura, já começamos a perceber que algo está errado conosco. Mas nem sempre conseguimos identificar a raiz do problema. Por isso Deus envia seus pequenos "trolls" (que hoje pode ter sido eu - pequena já sou, em todos os sentidos =P) para que entendamos que a frieza tomou conta de nosso coração.


Curioso que a princesa, ainda com o coração congelado, demora para ter seus membros totalmente paralisados; então mesmo com dificuldade, ela continua se movendo. Talvez você ainda esteja se movendo pelas coisas do Reino, príncipe, princesa, mas não com a mesma agilidade, e você sente suas forças diminuindo. Observe que o capítulo 24 de Mateus começa com os discípulos preocupados com a estrutura do templo e então Jesus lhes mostra o que realmente importava e as coisas que viriam acontecer. Muitas vezes focamos tanto na estrutura de nosso templo (conhecimentos, aparência, costumes), ou ainda com as rotinas e programações da congregação, que deixamos o amor de lado - mas o reino dele está dentro de nós (Lc 17.20,21)!

Ao final, Anna ainda dá suas últimas forças para salvar sua irmã, mas vira uma estátua de gelo e dá seus últimos suspiros. O ato de amor verdadeiro então a descongela, começando pelo seu coração que se aquece. Diferente de Frozen, o ato de amor verdadeiro já foi executado lá na cruz e não foi nosso, foi do único que poderia nos livrar da frieza do pecado. Então já temos nossa salvação, precisamos correr para ela, como a princesa correu pela sua. Não ignoremos os avisos dos Kristoffs e dos trolls. Ainda dá tempo!

Peço por você, o mesmo que peço para mim, que se cumpra plenamente esta Palavra:

E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. (Ez 36.26)

Derreta-se por Ele!

Um musiquinha para aquecer seu coração:



Ósculos quentinhos,
quinta-feira, 8 de março de 2018

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

Jesus Cristo te ama e em breve vai voltar!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons