quinta-feira, 29 de março de 2018

"Porque era assim que ela me chamava
E um apelido carinhoso é o mais difícil de esquecer..."
(se não entendeu a referência NÃO clique aqui)
Boa noite, varoadores do meu Brasil Guaranil! Infelizmente esta pessoa que vos fala tem um sério problemas com músicas chiclete, principalmente se passo um dia inteiro na piscina ouvindo a mesma várias vezes - involuntariamente, não custa esclarecer). Parece que essa é a sertaneja do momento e eu a convidei para este texto porque esta semana, minha amiga e blogueira deste site, Tai Piantavinha me lembrou da famosa #sqn regra dos seis meses.

Antes que você continue, preciso esclarecer que este assunto não está na Bíblia ou em qualquer outro manual confiável, é apenas resultado de observação e muito aconselhamento. Vamos ao que interessa! Muitas vezes quando terminamos um relacionamento, ficamos carentes ou extremamente "animados", afinal, estamos na pista outra vez. ;) Resultado: começamos, voluntariamente ou não, a buscar outro relacionamento para preencher o espaço daquele ou às vezes simplesmente são eles que nos procuram.

Então o que fazer? Partir pra outra? Afinal dizem que "só um novo amor pra curar o velho". Primeiramente, bom dia! Não concordo com esta frase. Mas se você realmente precisa de um amor pra te curar, bebê, lance-se aos pés da cruz - melhor coisa! Também dizem por aí que "o pior alucinógeno que existe é a carência", e essa frase sim é bem coerente!

Mas talvez você diga: "mas eu terminei diboaz, não tô na bad, o que que tem partir pro abraço?" Afinal "ninguém tem nada a ver com sua vida" (Sério que você ainda acha isso? Lê este texto aqui, pfv) Não vou dizer para você que é pecado, mas realmente há tanta urgência em se envolver novamente? Se você já errou uma vez, não é melhor ter calma da próxima? Ponderar melhor, se conhecer um pouco mais antes de firmar laços?

Por isso inventei a tal regra de seis meses. É um tempo razoável para você se repensar e pesar antes de qualquer decisão. Claro, isso varia de cada caso e embora leve o nome de "regra", não está escrita em lugar nenhum. Tem gente que passa 2, 3 anos sem se recuperar de um relacionamento. Em outros casos, tudo é surpreendentemente rápido! O mais importante é lembrar que o amor é paciente!

Então, por favor, se for para entrar em um relacionamento, que você  já esteja preparad@ para ser chamad@ de "bebê" ou de qualquer coisa. Fazer como o eu-lírico da música e usar uma pessoa de enfermeira das feridas sentimentais causadas por outra vai apenas contagiar seu novo par com suas dores. E se você está do outro lado da equação, não aceite isso.
"Eu sei que você poderia ter escolhido alguém menos complicado
Que não tivesse, no presente, uma pessoa do passado"

E poderia mesmo. Aceitar isso não é prova de amor, é mais fácil ser falta de amor próprio. Dê um tempo pra si e pro outro, se for pra ser, "Não precisa ter pressa quando se mira o infinito." (me)

Kisses on babies,
Iky

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

Jesus Cristo te ama e em breve vai voltar!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons