Archive for Agosto 2018

Rabiscos de Sábado: Não sou NENHUM padrão! #SeLigaVaroa

Vivemos em um mundo cheio de padrões. E, por favor, nem vem fazendo a linha “eu não vivo no mundo, pois sou crente”, afinal viver e ser são duas coisas bem diferentes, tá bom?! (😎) Nós como mulheres temos os nossos, bem como, somos alvo dos que socialmente são impostos, sejam por questões profissionais, emocionais e até de personalidade. Parece que alguém; em algum momento da história; achou que podia colocar as pessoas em vasos, tipo os de perfume, mas não sacou que as texturas que compõem os seres humanos são extremamente densas e complexas.  O pior é que as futilidades no que tangem padrões são vivenciadas, independente do gênero. Homens e mulheres, frequentemente baseiam suas escolhas sentimentais por características superficiais e, justamente por isso, têm pagado altos preços.  


Faz um tempo que eu ouvi a seguinte frase de um jovem homem evangélico: “Nossa, você questiona de mais, né?! Falar isso não te ofende, certo?” e, dias depois eu ouvi de um jovem homem não evangélico: “Nossa... Toda vez que te escuto falar e questionar fico babando, sabia?! Você é muito inteligente!”. Nessas duas falas sobre uma única mulher (#EuDeSousa), várias falácias poderiam ser analisadas, mas concentro-me na ideia de que: (1) por que ser vista como uma mulher que questiona seria algo que geraria desconforto em mim? Ruim seria me enxergarem como alguém que só sabe dizer sim; e (2) por que parece que as mulheres fora do padrão das “recatadas, languidas, esbeltas, silenciosas e sem criticidade desenvolvida” só são valorizadas, verdadeiramente, fora da Igreja?

Pensar em mulheres que conseguiram ser valorizadas por sua submissão e, ao mesmo tempo, empoderadas socialmente é algo complexo no universo de muitas Igrejas, mas será que esse povo esqueceu da “Varoa Juíza” ou de tantas outras mulheres que quebraram padrões humanos e inspiradas por Deus foram instrumentos de fé e justiça na Terra?!
E Débora, mulher profetisa, mulher de Lapidote, julgava a Israel naquele tempo. Ela assentava-se debaixo das palmeiras de Débora, entre Ramá e Betel, nas montanhas de Efraim; e os filhos de Israel subiam a ela a juízo. Juízes 4:4-5

Você já se sentiu fora de todo e qualquer padrão na Igreja e /ou fora dela?! Eu me sinto assim... O tempo todo! E, acredite: isso não significa que estou desesperada para me adequar; na verdade é o contrário, pois realmente gosto das minhas particularidades que são percebidas, independente do que os olhos captam. Nesse lance de padrões, frequentemente negociamos aqueles que deveriam ser preservados (caráter, fé, relacionamento com Deus...) e colocamos no altar as questões que o tempo leva e muda no dia a dia (beleza física, posição social, estabilidade econômica...). Deus em sua infinita criatividade, não gastaria tanto tempo criando mulheres diferentes entre si; em todos os padrões estabelecidos nesse e em outros tempos da história do mundo; para que nossa utilização do livre arbítrio fosse condicionada a uma adequação industrializada aos moldes mundanos que nós, insistimos em colorir com adornos Divinos, né?! Ele nos AMA e está interessado em sermos semelhantes a Ele. Essa sim é a verdadeira beleza que precisamos enxergar e reconhecer, bem como, padrão que devemos buscar semear e frutificar em nós. 

Que tal assistir esse vídeo da Fabiana Bertotti sobre o “Corpo perfeito que eu nunca tenho”, e ser super abençoada (o) com essas reflexões?!


Beijos e Queijos,




  
Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.

sábado, 11 de agosto de 2018

Segue o Líder #JC


Apesar de ser quarta-feira e o Mengão não estar nesse momento na liderança do Brasileirão, hoje vamos falar sobre o maior, o bom mestre, baita batedor de perna que conhecemos: Jesus Cristo.

Seguir um caminho implica condicionamento físico, preparo emocional, movimento, direção e destino. É claro, quem corre maratonas, começou caminhando. Quem está glorificado nos céus depois da ressureição veio a terra como homem. Para nós, não existe céu sem o Caminho.

 "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim." (João 14:6)

Quem já tentou ter uma rotina de corridas deve ter descoberto que começar sem o devido alongamento é bem prejudicial a saúde. Bem como, correr um único dia na Beira Rio (área de lazer e prática de esportes em Itabuna-Ba) não o torna um atleta olímpico. Desta forma, alongar é ter um ponto de partida racional da sua prática e fé, estado emocional e a confissão de que não podemos caminhar sozinhos; precisamos estar decididos e equipados para a caminhada cristã. Exercitar a flexibilidade e preparar as emoções para as grandes acelerações. Gradualmente, devemos avançar no ritmo, percusos e ousarmos nas metas.

Um dos grandes benefícios da passagem de Cristo é referência de líder/atleta, além da onipresença no nosso trajeto pessoal.

"(...) Tende bom ânimo. Eu venci o mundo." (João 16:33)

Cristo viajou por muitos lugares. E pelas narrativas, andando. O mais interessante, Ele conhecia e respeitava o seu corpo. As condições físicas e o "corpo eclesiástico", ou seja, nós. Basta recorrer a algumas passagem bíblicas e podemos confirma que Ele nunca quis que todos fosse "bombados e atléticos". Repousava, comia, tinha seus momentos a sós ... E não incentiva que ninguém fosse fariseu, "obsecado pela religião".  Ele almeja por um corpo saudável, capaz de execer o mínimo: ama-Lo e ao próximo com a si mesmo, negar-se, tomar a cruz e seguir. Assim, só mantém uma constância na caminhada quem aprendeu a amar e adquiriu uma certa resistência física, mental e espiritual. 





quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Enquanto isso



Sonhos... Todos nós temos e devemos ter. Sonhos nos movem, nos fazem saltar grandes obstáculos, exige de nós o limite ou a superação dele.  Estou falando de sonhos e não delírio. Sonhos, aqueles como o que sonhamos ser quando crescer, aquele no qual entregamos a Deus, aquele que Deus planta em nosso coração.

Nem sempre acontece no nosso tempo, as vezes demora bastante, as vezes acontece logo. Temos dificuldade em compreender o tempo de Deus.  Lembrem de Davi, por exemplo, e vejam o hiato de tempo quando ele foi consagrado rei até ele virar rei de fato.  Enquanto isso... enquanto isso, Davi buscou a Deus e andou com Ele, mesmo com diversas falhas. Para conquistar aquele sonho, o sonho de ser professor, de ser policial, de ser concursado, de ser o que você quiser, é preciso duas coisas 
 fundamentais e eu vou começar de trás para frente:

2) Vencer gigantes, como por exemplo, o comodismo, que nos deixa numa zona de conforto que pode acabar se tornando perigosa (não que zona de conforto seja ruim, mas até quando ficar lá?).
 1) Andar com Deus.

Enquanto isso... Enquanto nosso sonho não chega, hoje não quero usar palavras, deixo que o próprio “vaso” vos fale por meio da vontade de Deus, assim, indico a vocês uma pregação que minha amiga Iky, uma das nossas colunistas me indicou e que muito me abençoou.
Enquanto seu sonho não chega, assista!





segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Rabiscos de Sábado: Agosto de DEUS - Mês da série #SeLigaVaroa

Mulheeeeeeeeeeres: os sábados de Agosto (04, 11 e 18) vão ser dedicados a nós no Workshop de Solteiros! (👧😀👩😅👸😘💁) A série #SeLigaVaroa vai trazer três textos, gestados em papos muito legais que tive com mulheres no primeiro semestre de 2018. Confesso que estava meio “assim, assim” para escrever essas teorias que vivo criando e defendo com unhas e dentes, mas como tenho notado que as ideias que frutificam em mim relacionam-se com questões vivenciadas por muitas de nós, achei legal compartilhar algumas sementinhas dessas opiniões em constante construção, desconstrução e reconstrução.

Hoje vamos entender um conceito que está ficando popular em nossos dias, mas nem todas nós conhecemos seu real significado. Você já ouviu falar em Sororidade?!
SORORIDADE é a união e aliança entre mulheres, baseada na empatia e companheirismo, em busca de alcançar objetivos em comum. A origem da palavra sororidade está no latim sóror, que significa “irmãs”. Este termo pode ser considerado a versão feminina da fraternidade, que se originou a partir do prefixo frater, que quer dizer “irmão”. https://www.significados.com.br/sororidade/
O senso comum grita algumas “verdades absolutas” e, uma das mais populares, relaciona-se com a competição entre mulheres. Na Igreja, essa máxima também é ventilada sutilmente, principalmente quando o assunto está relacionado à quantidade de homens disponíveis para relacionamentos amorosos em nosso “cercadinho de convivência”. A verdade é que tem mais mulheres que homens no mundo como um todo. Não importa o lado para onde eu olhe que os dados do IBGE gritam no meu subconsciente: se em 2015, no Brasil existiam 6,3 milhões de mulheres a mais que homens, imaginem em 2018?! (😐😳😶😭)


Buscando na Bíblia encontraremos um verdadeiro exemplo de Sororidade: a história de Rute. Uma jovem que, ao se tornar viúva, decidiu seguir com Noemi sua sogra por compreender as necessidades dela; uma mulher mais velha que tinha perdido a família e com ela sua segurança emocional e financeira. Rute trabalhou; muitas vezes por duas; lutou e não deixou de resistir a situações complexas, acreditando que ser irmã – amiga – filha – nora da sua sogra era um ato de amor, semeado em seu coração por Deus. Podendo partir, escolheu permanecer em misericórdia e graça.
Disse, porém, Rute: Não me instes para que te abandone, e deixe de seguir-te; porque aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus; [...]. Rute 1:16
Eu realmente acredito que precisamos desenvolver nossa Sororidade no Reino. União, amizade, caminhar juntas mesmo, sabe?! Vivenciar relações saudáveis onde o medo de expor nossas fragilidades seja transformado em coragem, através de um ambiente seguro e confortável entre amigas e irmãs em Cristo. Agora assim... Para mim a profundidade desse amor precisa ser uma via de várias mãos, abraços e afetos. Se a “Mana / Varoa” quer dengo e privilégios, mas não exercita reciprocidade nesse caminho de escuta e convivência eu, de mim mesma, dou-lhe uma situada na vida, pois acredito que amor é algo que precisa ser recebido e multiplicado em nossas relações. Sororidade ou qualquer outro empreendimento emocional sem senso crítico, pelo menos comigo, não rola!


Beijos e Queijos,






Gratidão ao Guilherme Bandeira, pela liberação do uso de seus cartoons nos meus "Rabiscos de Sábado: Razão x Emoção". Conheça mais deste  trabalho em  https://www.facebook.com/objetosinanimadoscartoon/.

sábado, 4 de agosto de 2018

Plongée

Hoje percebi que já compartilhei coisas de astrofísica, economia, psicologia, ortografia... Menos Comunicação Social, que é minha área de formação hehe... Engraçado que isso que me chamou para a CS, a possibilidade de através dela poder falar de diversos assuntos, já que eu gostava um pouco de tudo. Expectativa de adolescente: jornalista, realidade adulta: blogueira... Hahahahaha (pq gosto de compartilhar minha vida com vcs, hein?)

Uma frase na pregação de hoje me fez voltar nas aulas da graduação: "Nós enxergamos os gigantes bem maiores do que eles realmente são" (PINHEIRO, 2018 =P). Na CS existem alguns enquadramentos básicos, cada qual serve para construir significados diferentes, sempre marcados pela intencionalidade de quem faz. Apresento dois deles para vocês:



Plongée: Palavra francesa que significa "mergulho". Neste enquadramento a câmera filma alguém de cima para baixo. Muito utilizado, por exemplo, para registrar crianças ou anões, dando a sensação de que eles são menores que uma pessoa de altura normal assistindo. Este ângulo aumenta a sensação de pequenez do objeto.


Contra-plongée: o inverso, câmera foca no objeto de baixo para cima, ele parece ser bem maior do que realmente é. Uma cena bem conhecida do cinema que usou esta técnica foi de Artaxerxes no filme 300, para deixá-lo com aspecto maior, aumento a sensação de poderio.

E aí? E aí é que talvez esta seja a grande diferença entre Davi e os demais israelitas, e pode ser a nossa também! Enquanto seus compatriotas olhavam o gigante Golias de baixo para cima, afinal ele era maior que os guerreiros de Israel, Davi o olhou da perspectiva de Deus (1 Sm 17.26, 47), uma perspectiva muito mais elevada, porque seu trono está acima de tudo! Que tal pararmos de olhar os gigantes que atentam nos atemorizar em contra-plongée e passarmos a olhá-los do plongée divino?

Ósculos comunicólogos,

P.S.: Perdão pelo atraso de alguns minutos, já é sexta!
sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Quem somos?

Jovens que escolheram a santidade para todas as áreas de suas vidas, inclusive para os relacionamentos. Acreditamos que a família é um projeto tão importante que devemos investir nele antes mesmo do namoro e do casamento.

+ lidos da semana

Tecnologia do Blogger.

Jesus Cristo te ama e em breve vai voltar!
Textos e logomarca do Workshop de Solteiros sob Licença Creative Commons Não-comercial 4.0 Internacional . Workshop de Solteiros Blogger - Designed by Johanes Djogan
Licença Creative Commons